Vitória 0 x 1 Santos

Data: 05/10/2018, sexta-feira, 21h30.
Competição: Campeonato Brasileiro – 28ª rodada
Local: Estádio do Barradão, em Salvador, BA.
Público: 7.478 pagantes
Renda: R$ 57.716,00
Árbitro: Daniel Nobre Bins (RS)
Auxiliares: Mauricio Coelho Silva Penna e Michael Stanislau (RS).
Cartões amarelos: Ramon e Fabiano (V); Alison e Carlos Sánchez (S).
Cartão vermelho: Mauricio Cordeiro (V).
Gol: Carlos Sánchez (08-1).

VITÓRIA
Ronaldo; Jeferson, Ramon, Lucas Ribeiro e Fabiano; Willian Farias, Rodrigo Andrade (Maurício Cordeiro) e Yago (Lucas Fernandes); Erick (Wallyson), Rhayner e Léo Ceará.
Técnico: Carpegiani

SANTOS
Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Dodô; Alison (Renato), Diego Pituca e Carlos Sánchez; Derlis González (Rodrygo), Bruno Henrique (Bryan Ruiz e Gabriel.
Técnico: Cuca



Santos vence o Vitória e fica mais perto de do G6 no Brasileirão

O Santos não brilhou, mas venceu o Vitória por 1 a 0 na noite desta sexta-feira, em Salvador, e ficou mais perto de entrar no G-6, zona de classificação para a Libertadores da América em 2019. O gol foi marcado por Carlos Sánchez, aos oito minutos.

Com os três pontos na Bahia, o Peixe agora é o sétimo colocado, com 39 pontos, seis atrás do Atlético-MG. O Vitória segue em 17º, com 29 pontos e na zona do rebaixamento.

O jogo

A proposta do Santos foi clara desde o primeiro minuto: se postar na defesa e buscar o contra-ataque. E deu certo. Já aos oito minutos, Yago errou na saída de bola, Dodô virou para Carlos Sánchez e o meia arriscou de fora da área. O chute desviou em Lucas Ribeiro e matou o goleiro Ronaldo.

O gol poderia ter dado tranquilidade para o Peixe, mas não foi assim: os visitantes não tiveram controle do jogo, que ficou aberto, e o Vitória teve chances para empatar, como no chute de Yago no travessão, aos 22 minutos.

Com espaços, o ataque santista alternou entre a lentidão e a displicência e desperdiçou oportunidades, principalmente com Gabigol. Aos 39, Diego Pituca lançou, Bruno Henrique ganhou pelo alto e o artilheiro do Campeonato Brasileiro, sozinho na entrada da área, demorou para reagir – tempo suficiente para Jeferson cortar.

O Vitória voltou melhor para o segundo tempo e, durante os 20 primeiros minutos, não viu o Santos atacar. Os donos da casa, porém, esbarraram na falta de criatividade no meio-campo.

Depois de sucessão de cruzamentos do Peixe entre os minutos 20 e 23, os baianos quase empataram. Aos 25, Alison desviou cruzamento para trás e o goleiro Vanderlei fez grande defesa. Na sequência, Lucas Fernandes fez fila e foi travado de forma providencial por Diego Pituca no momento da finalização.

Aos 36 minutos, Maurício Cordeiro deixou o braço em Diego Pituca e foi expulso. Mesmo assim, o Vitória não abdicou do ataque e buscou o gol até o fim – sem sucesso. O Santos, mesmo sem inspiração, garantiu os três pontos para levar na bagagem.

Bastidores – Santos TV:

Cuca valoriza vitória do Santos e faz apelo à CBF para ter Rodrygo

O Santos não teve uma atuação vistosa e Cuca sabe, mas o técnico valorizou demais os três pontos conquistados diante do Vitória na noite desta sexta-feira, em Salvador, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.

“Tem que valorizar muito o resultado aqui. A dificuldade contra time que luta contra sair de baixo, da zona de rebaixamento… Vimos pouco antes o Internacional, na coliderança, passar dificuldade e perder para o Sport. Cada um tem uma luta, lutamos pela Libertadores e eles para permanecer na primeira divisão. Não dá para dizer qual luta é maior. Vitória teve bons momentos na partida, principalmente no segundo tempo, e soubemos valorizar a vitória parcial que foi até o final. Não fizemos grande jogo, mas suficiente para vencer e nesse momento do campeonato é o mais importante. Às vezes abdicamos de ter grande jogo e perder, como contra o Cruzeiro, em busca de jogo seguro, com menos riscos e buscando resultado. Fomos a 39 pontos, passamos o Cruzeiro com jogo a mais, quatro do Corinthians e um tempo atrás estávamos lá atrás. Temos que valorizar tudo que esses jogadores estão fazendo”, disse Cuca, em entrevista coletiva.

O treinador ainda explicou a opção por Rodrygo no banco de reservas e fez um apelo à CBF pela liberação do atacante de amistosos contra o Chile pela seleção brasileira sub-20.

“Foi pensada, treinamos com Derlis, Rodrygo sentiu um pouco o adutor depois do jogo contra o Atlético-PR. Resolvemos deixá-lo fora para não perdê-lo contra o Corinthians. Preservamos para não perder contra o Corinthians, e aí não conseguimos liberação da seleção sub-20. Vamos ver. Vou sempre servir o melhor que eu posso a seleção, Felipão, Edu, Tite, mas eles precisam pensar na nossa luta pela Libertadores e a perda do Rodrygo. Faço o pedido e poderei ajudar com o maior prazer do mundo, mas peço bom senso nesse jogo para que ele fique nessa partida contra o Corinthians”, completou Cuca.

Carlos Sánchez e Derlis González foram liberados do Uruguai e Paraguai, respectivamente, e o Santos aguarda resposta pelo pedido feito à CBF nos próximos dias.

Bruno Henrique elogia Cuca e reforça sonho por Libertadores no Santos

Bruno Henrique enalteceu o trabalho do técnico Cuca após o triunfo do Santos por 1 a 0 sobre o Vitória na noite desta sexta-feira, em Salvador, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O atacante destacou a trajetória do treinador e apontou a confiança como fator preponderante para o Peixe sair da zona do rebaixamento e sonhar com voos mais altos.

“Cuca é um cara abençoado no futebol, que tem carreira linda, com títulos, então chegou para ajudar e levantar esse grupo, que precisava. Conseguiu fazer bom papel com cada um de nós”, disse o camisa 11, ao Premiere.

Os três pontos deixam o Santos na sétima colocação, com 39 pontos, seis atrás do Atlético-MG, primeira equipe na zona de classificação para a Libertadores. Vale lembrar que, dependendo do resultado dos brasileiros na Copa do Brasil e Libertadores, o G-6 pode virar G-7 e até G-8.

“Vitória é muito importante para seguirmos sonhando com a Libertadores. Vamos buscar cada ponto para chegarmos lá”, completou Bruno Henrique.