Santos 1 x 0 Criciúma

Data: 03/09/1995, domingo.
Competição: Campeonato Brasileiro – 1ª fase – 4ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 1.841 pagantes
Renda: R$ 19.540,00
Árbitro: Carlos Elias Pimentel (RJ)
Cartões amarelos: Jean, Pintado, Edinho, Capixaba e Camanducaia (S). Alexandre Lopes e Wilson (C).
Gol: Giovanni (29-1)

SANTOS
Edinho; Marquinho Capixaba, Jean, Narciso e Marcos Paulo; Pintado, Carlinhos, Giovanni e Macedo; Jamelli (Camanducaia) e Marcelo Passos (Robert).
Técnico: Cabralzinho.

CRICIÚMA
Sadi; Gilson (Sandro), Wilson, Alexandre Lopes e Flavinho; Silvio (Rudinei), Paulo da Pinta e Luiz Carlos Oliveira (Bebeto); Nei, Eliel e Vanderlei.
Técnico: Luiz Gonzaga Milioli.



Santos consegue sua 1ª vitória no Brasileiro

O Santos venceu ontem o Criciúma, de Santa Catarina, por 1 a 0, na Vila Belmiro, em Santos (72 km a sudeste de São Paulo). Foi a primeira vitória do time santista no Campeonato Brasileiro, após um empate e duas derrotas.

O gol aconteceu aos 29min do primeiro tempo, num cruzamento do meia Marcelo Passos para Giovanni, que marcou de cabeça no canto direito do goleiro Sadi.

Sob chuva e frio, menos de 2.000 pessoas foram ao estádio. As torcidas organizadas Sangue Jovem e Torcida Jovem não compareceram. A Força Jovem fez um protesto fora do estádio contra a proibição da entrada de torcedores com camisetas das organizadas. Não houve tumultos.

O técnico Cabralzinho estreou no Santos mantendo o esquema tático adotado por seu antecessor, Joãozinho, com quatro jogadores no meio-campo e dois no ataque.

Logo no início do segundo tempo, o Santos perdeu três chances de gol com Macedo, Jamelli e Robert -todas defendidas pelo goleiro Sadi.

A partir dos 30min da segunda etapa, o Criciúma começou a criar oportunidades de empate. O jogo ficou mais rápido com a entrada do atacante Bebeto, no Criciúma. O goleiro Edinho defendeu uma bola perigosa aos 44min.

No final, aos gritos de “inho, inho, inho, fora Cabralzinho”, a torcida mostrou sua insatisfação com a equipe, pediu a saída do técnico e a volta de Serginho Chulapa, que foi treinador do Santos em 94.

Comentando o resultado do jogo, o meia Pintado afirmou que “o importante é ganhar, não importa o placar”.