Santos 2 x 0 Atlético Nacional-COL

Data: 16/10/1996, quarta-feira, 20h30.
Competição: Supercopa da Libertadores – Quartas de final – Jogo de ida
Local: Estádio Benedito Teixeira, em São José do Rio Preto, SP.
Público: 3.350 pagantes
Renda: R$ 30.350,00
Árbitro: Horacio Marcelo Elizondo (ARG).
Gols: Jean (26-1) e Jamelli (41-1).

SANTOS
Edinho; Ânderson Lima, Jean, Ronaldo Marconato e Marcos Adriano; Carlinhos, Marcos Assunção, Vágner (Robert) e Piá (Camanducaia); Jamelli e Alessandro.
Técnico: José Teixeira

ATLÉTICO NACIONAL (COL)
Tuberquia; Ospina, Perea, Forunda e Mosquera; Serna, Gaviria, Pedro Alvares (Arango) e Morantes; Angel e Trellez.
Técnico: Juan Lopes



Santos bate Nacional por 2 a 0 na Supercopa

A partida, válida pelas quartas-de-final do torneio, foi disputada anteontem em São José do Rio Preto. Os gols foram marcados por Jean e Jamelli.

As duas equipes voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira, em Medellín, na Colômbia. Pelo Brasileiro, o Santos enfrenta o Flamengo amanhã.



Santos teme torcida ‘sem identidade’ (Em 16/10/1996)

O técnico do Santos, José Teixeira, diz temer “falta de identidade” com o público de São José do Rio Preto para o jogo de hoje contra o Nacional (COL), pela Supercopa. A partida acontece às 20h30, no estádio Benedito Teixeira, o Teixeirão, em São José do Rio Preto (451 km a noroeste de São Paulo).

Com a Vila Belmiro em reformas, o Santos já mandou jogos do Brasileiro em São Paulo, Bebedouro e São Bernardo do Campo.

“Como cada jogo acontece em um local, o time não cria identidade com a torcida”, disse o técnico José Teixeira, que não sabe se terá Jamelli, Marcos Adriano, Anderson e Narciso, contundidos.

O goleiro Higuita, a grande estrela do Nacional, não joga porque está contundido. O atleta também será desfalque no jogo de volta, na Colômbia, no dia 23. No lugar de Higuita, joga Hugo Tuberquia. O volante Alexis Garcia é outro desfalque para o jogo.