Santos 3 x 5 Vasco

Data: 26/08/1995, sábado, 16h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 1ª fase – 1º turno – 2ª rodada – Grupo B
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 5.670 pagantes
Renda: R$ 57.775,00
Árbitro: Antonio Pereira da Silva (GO)
Cartões amarelos – Galo (S); Valdir e Tinho (V)
Gols: Pintado (01-1), Macedo (12-1), Leonardo (42-1); Leonardo (04-2), Valdir (27-2), Juninho Pernambucano (29-2), Jamelli (32-2) e Valdir (44-2).

SANTOS
Edinho; Marquinhos Capixaba, Jean, Cerezo, Piá (Robert); Gallo, Pintado, Giovanni e Marcelo Passos (Carlinhos); Jamelli (Wellington) e Macedo.
Técnico: Joãozinho Rosa

VASCO
Carlos Germano; Pimentel, Tinho, Ricardo Rocha e Jefferson, Charles Guerreiro, Nelson, Juninho Pernambucano (Geovani) e Yan (Sidnei); Leonardo e Valdir.
Técnico: Jair Pereira



Santos perde na Vila em partida de oito gols

O Vasco derrotou o Santos de virada por 5 a 3 na Vila Belmiro, depois de estar perdendo por 2 a 0. O volante Pintado, que estreou no Santos, marcou um gol.

A Sangue Jovem, uma das organizadas do Santos, boicotou o jogo em protesto contra a proibição de uso de suas camisas e faixas.

Derrota para o Vasco complica situação do treinador do Santos

A derrota do Santos por 5 a 3 para o Vasco anteontem provocou crise na Vila Belmiro. Em dois jogos em casa pelo Campeonato Brasileiro, o time santista conseguiu apenas um ponto, no empate contra o Goiás.

No final do jogo, o técnico Joãozinho saiu de campo sem falar com ninguém, evitando comentar a derrota. A Agência Folha apurou que ele pode deixar o cargo.

O Santos chegou a estar vencendo por 2 a 0 no primeiro tempo. O primeiro gol foi marcado a 1min50 de jogo, pelo estreante Pintado.

Após o jogo, no vestiário, o vice-presidente do Santos, Clodoaldo Tavares Santana, afirmou que a diretoria não pretendia “sacrificar” o técnico pela derrota.

Mas, segundo ele, Joãozinho sabe que o futebol depende de resultados. “A derrota foi de toda a equipe”, afirmou. Clodoaldo disse que conversaria com o técnico e “se preciso” tomaria alguma medida em relação ao comando da equipe.

Ontem, o técnico santista, procurado por telefone pela Agência Folha, fez apenas um comentário sobre o jogo.

“Saí chateado. Um resultado ruim dentro de casa deixa a desejar”, afirmou. Questionado se pretende sair do clube, disse que “até segunda-feira (hoje) muita coisa ainda vai ser definida”.

Pintado pede ‘vergonha’

“O Santos tem vergonha na cara e sabe que isso não pode acontecer outra vez.” Essa foi a reação do meia Pintado após seu jogo de estréia, contra o Vasco.

Para Pintado, o time tem de “esfriar a cabeça” e trabalhar para vencer o Fluminense, nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro.

“Do mesmo jeito que perdemos de cinco, podemos ganhar de cinco”, disse. “Cometemos muitos erros, principalmente no segundo tempo. Tínhamos que ter aproveitado a vantagem de 2 a 0, porque os três pontos valem para uma vitória com qualquer marcador. Não precisávamos fazer mais gols.”

O goleiro Edinho, que fez três defesas importantes no jogo, disse que o erro da equipe foi dar “muita liberdade” para os jogadores adversários.

O zagueiro vascaíno Ricardo Rocha afirmou que o time virou o jogo “por causa da inteligência do técnico (Jair Pereira)”.

O destaque da partida foi o atacante Leonardo, do Vasco, que fez sua estréia no time. Ele marcou os dois primeiros gols, aproveitando cruzamentos do lateral Pimentel.