A diretoria do Santos apresentou ontem Cabralzinho como seu novo treinador. Ele é o terceiro técnico do clube no Brasileiro 2001 e assumiu o cargo no dia seguinte à demissão de Serginho Chulapa, substituto de Geninho.

Cabralzinho, que chegou ontem à tarde na Vila Belmiro, assumiu o time pela terceira vez em dez anos. Ele assinou contrato com o clube até o final do Nacional e a partir de hoje comandará o elenco durante os treinos no CT Rei Pelé.

A primeira passagem dele como técnico no clube, sem brilho, aconteceu em 1991. Depois, em 1995, a equipe santista chegou sob seu comando ao vice-campeonato brasileiro, perdendo a decisão para o Botafogo-RJ.

Cabralzinho, que defendeu o Santos como jogador na década de 60, trabalhou recentemente em clubes do Oriente Médio.

“Vou tentar resgatar as conquistas do Santos. Tenho de saber tirar de cada jogador a vontade de vencer, principalmente dentro da Vila Belmiro”, disse Cabralzinho.

A diretoria santista acertou a contratação apenas cerca de oito horas após o pedido de demissão de Serginho -que deixou o cargo depois do empate em 1 a 1 diante do Guarani. Serginho alegou que não suportava mais as críticas a seu trabalho como técnico e gostaria de preservar a sua imagem diante dos torcedores.

Com o consentimento de Cabralzinho, o presidente do clube, Marcelo Teixeira, decidiu manter Serginho no clube no cargo de auxiliar técnico, função que exercia quando Geninho era o treinador. Os outros integrantes da comissão técnica serão mantidos.

Cabralzinho chega em um momento conturbado. O Santos não venceu nas últimas seis rodadas do Brasileiro e ocupa a 16ª colocação, ao lado do Corinthians. O novo treinador estréia contra o América-MG, na Vila Belmiro, local em que o time tem sido pressionado por sua torcida. Cabralzinho não poderá contar com o meia Robert e o goleiro Fábio Costa, suspensos.

O goleiro, que foi expulso em Campinas, será multado hoje pela diretoria do clube em 40% do seu salário por causa do seu comportamento agressivo dentro de campo nas últimas partidas.

“O Fábio Costa prejudicou o Santos com a sua expulsão e por isso será multado”, declarou o presidente do Santos, ontem.

O zagueiro Cléber, que deixou a partida reclamando de dores na perna esquerda, será reavaliado amanhã pelo departamento médico do clube.