Bragantino 1 x 4 Santos

Data: 31/01/2019, quinta-feira, 19h15.
Competição: Campeonato Paulista – 4ª rodada
Local: Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, SP.
Público e renda: não divulgado
Árbitro: Lucas Canetto Bellote
Assistentes: Daniel Luis Marques e Daniel Paulo Ziolli.
Cartões amarelos: Matheus Peixoto (B) e Gustavo Henrique (S).
Gols: Carlos Sánchez (37-1), Derlis González (44-1) e Jean Mota (47-1); Carlos Sánchez (09-2) e Wesley (17-2).

BRAGANTINO
Alex Alves; Itaqui, Lázaro, Edimar (Juliano) e Léo Rigo; Magno, Acácio (Klauber), Rafael Chorão, Vitinho (Esquerdinha) e Wesley; Matheus Peixoto.
Técnico: Marcelo Veiga

SANTOS
Vanderlei; Victor Ferraz (Yuri), Aguilar, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Copete; Alison, Carlos Sánchez e Jean Mota; Arthur Gomes (Soteldo) e Derlis González (Sandry).
Técnico: Jorge Sampaoli



Insaciável, Santos goleia o Bragantino e se mantém 100%

O Santos voltou a apresentar um grande futebol e goleou o Bragantino por 4 a 1, nesta quinta-feira, no Estádio Nabi Abi Chedid, pela quarta rodada do Campeonato Paulista. Os gols foram marcados por Carlos Sánchez (2), Derlis González e Jean Mota.

O Peixe, insaciável, não deixou de atacar em momento algum. Depois de ter dificuldade para furar a defesa dos donos da casa, a porteira abriu na segunda metade do primeiro tempo e a equipe foi para o intervalo com o 3 a 0. Na etapa final, o Alvinegro logo abriu o placar, o Braga diminuiu e parou por aí.

O jogo

Diferentemente das partidas contra Ferroviária, São Bento e São Paulo, o Santos teve dificuldade nos minutos iniciais. O Bragantino, com forte marcação, diminuiu os espaços e foi perigoso no jogo aéreo. Mas durou pouco.

O Peixe adiantou cada vez mais as linhas e, inteiro no campo de ataque, começou a criar chances. E abriu o placar na qualidade/sorte de Carlos Sánchez, em finalização de fora da área desviada aos 37 minutos.

Com o gol feito, o Alvinegro não se saciou, aproveitou o desespero dos donos da casa e garantiu a vitória. Derlis González fez aos 44 e Jean Mota aos 47. O apito final na primeira etapa foi um alívio para o Braga.

No segundo tempo, o cenário não mudou. O Santos parecia estar perdendo tamanha a construção ofensiva. No minuto 9, já veio o quarto. Arthur Gomes sofreu o pênalti e pediu para bater, mas Carlos Sánchez não deixou e, de cavadinha, converteu.

O Bragantino não desistiu e descontou com Wesley, depois do excesso de confiança de Luiz Felipe. O zagueiro tentou drible na defesa, errou e armou o contra-ataque da equipe do interior.

A reação, porém, parou por aí. O Santos poupou o fôlego, administrou o resultado e, com nova goleada, terminou a quarta rodada como único com 100% de aproveitamento no Estadual.

Bastidores – Santos TV:

Sampaoli se surpreende com início do Santos e diz que a alegria vence o cansaço

Jorge Sampaoli se surpreendeu com o bom início de temporada do Santos. As quatro vitórias no Campeonato Paulista, com 11 gols feitos e apenas um sofrido, superam as expectativas do técnico.

O argentino está satisfeito com a adesão da ideia de jogo e não está preocupado com o cansaço por atuar no campo adversário o tempo inteiro.

“Um sempre sonha com ir bem, com adesão da ideia, mas não imaginei esse início. Jogadores estão muito entusiasmados com a maneira de jogar. Rivais cansam mais que a gente, no segundo tempo tivemos mais controle e nos faltou um pouco. A alegria de jogar deixa para trás o cansaço”, disse Sampaoli, em entrevista coletiva depois da vitória por 4 a 1 sobre o Bragantino.

“É o que buscamos, tem a ver com o aspecto físico, anímico e convicção, se sentindo melhor que o rival. Em alguns jogos vamos sofrer, temos que ver como a equipe reagirá para crescer a ideia com a dor da adversidade. Aí veremos se a ideia está canalizada independentemente do que ocorrer numa partida”, completou.

Derlis relembra início de carreira como “falso 9” e quebra recorde no Santos

No Santos de Jorge Sampaoli, Derlis González voltou a atuar como falso 9, posição onde fez sucesso pelo Rubio Ñú e Guaraní, do Paraguai, no início de carreira.

E relembrando os primeiros passos como profissional, Derlis bateu um recorde pessoal. Marcou três gols em jogos consecutivos pela primeira vez: São Bento, São Paulo e Bragantino.

“Usa um sistema diferente do acostumado pelo Santos em anos anteriores. Dois jogadores rápidos à frente e dificulta para os defensores. É meu caso, trato de aproveitar oportunidade e é uma posição que conheço desde que comecei, iniciei nessa posição e fiz muitos gols no Paraguai. Hoje volto a jogar nessa posição e trato de aproveitar sempre”, disse Derlis, em entrevista coletiva.

“Não me lembro de três jogos seguidos, creio que é a primeira vez com três. Fico feliz pela situação, espero que esse Santos siga e que não seja só o início, mas que termine assim. Se continuarmos assim, Santos terá muitas coisas boas nesse ano”, completou.

Depois de se desentender com a diretoria por conta de atraso no direito de imagem, Derlis foi convencido a ficar por Sampaoli e é peça-chave no início do trabalho do argentino.