Em pé: 1º???, Maurício, Pedro Paulo, Evandro, Celso, Carlos Alberto Borges, Gilberto Sorriso, Serginho Chulapa, Gerson, Hugo De León, Toninho Carlos, Nilton, Dema, Mano, Francis (Massagista), Ernesto Marques, 17º??? e Dr. Luis Yanagui (Médico). Sentados: Beraldo, Kazu, Gilmar, 4º???, Dunga, 6º???, 7º???, 8º???, Julio Espinosa (Técnico), Paulo Róbson, Paulo Leme, Serginho Dourado e Zé Sérgio. No chão: 1º???, Mauro, César Sampaio, Gersinho, Mário Sérgio, Mazinho Oliveira, Flávio, Ribamar, Junior, Amauri, Davi e Carlito Macedo (Prep. Físico).

Goleiros:
Rodolfo Rodríguez
Mano
Evandro
Nilton
Raul


Laterais:
Paulo Róbson
Amauri
Gilberto Sorriso
Biro-Biro
Quirino
Gilmar


Zagueiros:
Toninho Carlos
Davi
Pedro Paulo
Flávio
Maurício


Volantes:
Dema
Dunga
Hugo De León
Serginho Carioca
Celso
César Sampaio
Enéas


Meio-campistas:
Carlos Alberto Borges
Júnior
Mazinho Oliveira
Paulo Leme
Ribamar
Mário Sérgio
Edson Kozikoski
Mauro
Vágner


Atacantes:
Serginho Chulapa
Zé Sérgio
Gersinho
Gérson
Kazu
Serginho Dourado
Carlos Alberto Costa


Técnicos / Interinos:
Carlos Castilho
Julio Espinosa
Ernesto Marques
Chico Formiga



Santos Futebol Clube

– Presidente: Milton Teixeira (1984-1986)
– Assessor da Presidência: Odílio Rodrigues
– Patrocínios: Afonso Veículos, Kleenex, Kalunga e Dankel
– Fornecedor: Adidas

Elenco:



G – Rodolfo Sergio Rodríguez y Rodríguez
G – José Anderson da Silva Martins (Mano)
G – Evandro Baladi
G – Nilton Orlando da Costa (contundido)
G – Raul

LE – Paulo Róbson Góis da Silva
LD – Amaury Santos Carvalho (Amauri)
LE, LD – Gilberto Ferreira da Silva (Gilberto Sorriso)
LE – Gilberto Ribeiro de Carvalho (Biro-Biro)
LD – Quirino
LE – Gilmar

QZ – Antônio Carlos Correia (Toninho Carlos)
QZ – Davi Cortes da Silva
QZ – Pedro Paulo Veríssimo
Z, LE – Flávio Pacheco
ZC – Maurício

V – Valdemar Barbosa (Dema)
V – Carlos Caetano Bledorn Verri (Dunga)
V, Z – Hugo Eduardo de León Rodríguez
V – Sérgio Freire Belo (Serginho Carioca)
V, Z – Celso Peixoto Diniz
V, LD – Carlos César Sampaio Campos
V – Enéas

M – Carlos Alberto Borges
MC – Irineu Parmegiani Júnior (Juninho)
MC, A – Waldemar Aureliano de Oliveira Filho (Mazinho Oliveira)
MC, A – Paulo Leme
MC – Ribamar José Denis
MC – Mário Sérgio Rodrigues
M – Edson Kozikoski
M – Mauro
M – Vágner

CA – Sérgio Bernardino (Serginho Chulapa)
PE – José Sérgio Presti (Zé Sérgio)
PD e CA – Gérson Luís de Santana (Gersinho)
CA – Gérson da Silva
PE – Kazuyoshi Miura (Kazu)
PD – Sérgio Secundino dos Santos (Serginho Dourado)
A – Carlos Alberto Costa

T – Carlos José Castilho / T – Julio César Espinosa
TI – Ernesto Marques / T – Francisco Ferreira de Aguiar (Chico Formiga)

Comissão Técnica: Julio Espinosa (Preparador físico, depois técnico), Carlito Macedo (Preparador físico), Celso Diniz (Preparador físico), Beraldo, Luís Yanagui (Médico)



Quem chegou: Gerson (CA, Guarani), Gilberto Sorriso (LE, Santo André), Carlos Alberto Borges (Palmeiras), Carlinhos (PD, Cruzeiro), Dunga (V, Corinthians), Serginho Chulapa (CA, Corinthians), Mano (G, Internacional), Ribamar (M, Pinheiros-PR), Gilmar (LE, Matsubara-PR), Hugo de León (Z, Corinthians)

Quem saiu: Jaime Boni (LE, Santo André), Paulo Roberto (LD, São Paulo), Nunes (CA, Atlético-MG), Lino (MC, Palmeiras), Marolla (G, Atlético-PR), Humberto (MC, Paulista de Jundiaí), Márcio Rossini (ZC, Bangu), Gilson Pagani (QZ, Remo), Ataliba (PD, Santa Cruz), Careca (PE, Remo), Kazu (PE, Palmeiras)

Time-base: Rodolfo Rodríguez (Evandro); Gilberto Sorriso (César Sampaio), Pedro Paulo, Toninho Carlos e Paulo Róbson; Dunga, Hugo De León e Ribamar (Junior); Carlos Alberto Borges (Mazinho Oliveira), Serginho Chulapa e Zé Sérgio.




Santos inicia Paulistão 86 em clima de instabilidade



O Santos inicia a sua participação sem técnico, após o pedido de demissão de Carlos Castilho. O preparador físico Julio Espinosa comandará a equipe interinamente.

De acordo com seus dirigentes o clube gastou Cr$ 1,5 bilhão para reformular o elenco. Contratou Dunga (empréstimo), Carlos Alberto Borges, Serginho Chulapa e os goleiros Mano e Evandro. Com um elenco reduzido, já que os laterais Paulo Roberto e Jaime Boni foram devolvidos; Márcio Rossini, Humberto, Marolla e Nunes foram vendidos, o Santos apostará na juventude dos ex-juniores Mazinho, Pedro Paulo, Amauri, Biro-Biro, Celso, César Sampaio, Júnior e Paulo Leme.

Rodolfo Rodríguez na Copa do Mundo de 1986 Sem jogadores na seleção brasileira que disputará a Copa do Mundo no México, a maior estrela continua sendo o goleiro Rodolfo Rodríguez, capitão da seleção uruguaia. Como a partir de 01 de abril ele será liberado para preparação com a seleção para a Copa, o Santos teve que buscar dois novos goleiros para compor o elenco, uma vez que o ex-juniores Nilton rompeu os ligamentos do joelho contra o Corinthians em novembro passado e a previsão para o seu retorno é de 6 meses. Era preciso também um volante forte na marcação para suprir a ausência de Dema, que operou o joelho. Para isso veio o volante Dunga. Além disso, em uma troca com o Palmeiras, o Santos cedeu Lino e recebeu Carlos Alberto Borges.

Mas ainda faltava um fazedor de gols. Após a desilusão na negociação com o centroavante Mirandinha, da Portuguesa, que acabou indo para o Palmeiras, o presidente Milton Teixeira recorreu a um velho conhecido: Serginho Chulapa, de 32 anos. Um ano após a transferência para o arquirival por quase 1 bilhão de cruzeiros ele retornou por 325 milhões. Com a sua chegada, um velho amigo também ganhou um novo contrato: Gilberto Sorriso, de 33 anos. O lateral esquerdo estava encostado, sem rumo e chegou a ser emprestado para o Santo André, mas deve ganhar novas oportunidade em 86.

Dono de uma das maiores torcidas do Estado, o Santos terá como atração em sua equipe, talvez pelo inusitado, o habilidoso ponta esquerda Kazu, de 18 anos, que é japonês.

O até então técnico, Carlos Castilho, definiu o Santos como “uma zebra” em relação a pretensão ao título paulista. Referindo-se aos jovens do elenco, Castilho reconheceu que a torcida precisará entender as dificuldades. “Temos de mesclar (juventude e experiência), não há outra alternativa.”

O volante Dunga, de 22 anos, que tem contrato apenas até junho, sonha em uma transferência para Europa. Seu empresário, Juan Figer, é apontado como o homem que está com o Santos na mão. Sua ingerência não estaria mais restrita ao passe do volante, aos contratos do clube com televisão ou a programação de todas excursões ao exterior. Com generosos empréstimos Figer estaria ajudando o presidente Milton Teixeira a administrar as combalidas finanças do clube. Alguns fofoqueiros de plantão garantem que a relação seria semelhante à de alguns países com o FMI, mas Teixeira desmente.