Santos 3 x 2 Oeste

Data: 02/03/2019, sábado, 19h00.
Competição: Campeonato Paulista – 9ª rodada
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo, SP.
Público: 9.486 presentes (8.123 pagantes e 1.363 não pagantes)
Renda: R$ 249.544,00
Arbitragem: Thiago Duarte Peixoto
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho e Gustavo Rodrigues de Oliveira.
Cartões amarelos: Aguilar e Rodrygo (S); Bruno Lopes, Matheus Jesus, Alyson e Lídio (O).
Gols: Bruno Lopes (14-1), Betinho (41-1, contra) e Matheus Jesus (42-1); Derlis González (16-2) e Victor Ferraz (50-2).

SANTOS
Vanderlei; Victor Ferraz, Aguilar, Gustavo Henrique e Felipe Jonatan; Yuri (Carlos Sanchez), Jean Lucas, Jean Mota e Cueva (Felipe Cardoso); Soteldo (Rodrygo) e Derlis González.
Técnico: Jorge Sampaoli

OESTE
Matheus Cavichioli; Tony, Maracás, Kanu e Alyson; Matheus Jesus (Lídio), Betinho, Elvis, Mazinho (Jheimy) e Roberto; Bruno Lopes (Bruno Xavier).
Técnico: Renan Freitas



Santos vence Oeste nos acréscimos e garante classificação antecipada

O Santos é o primeiro clube classificado às quartas de final do Campeonato Paulista. Na noite deste sábado, após sair em desvantagem diante do Oeste, o time dirigido pelo técnico Jorge Sampaoli venceu por 3 a 2 com um gol de Victor Ferraz nos acréscimos e assegurou a vaga.

Com 22 pontos e sete vitórias, o Santos permanece na primeira colocação do Grupo A e não pode mais ser alcançado pela Ponte Preta, que tem 10 pontos e duas vitórias. O Oeste, por sua vez, figura na liderança do Grupo D com 12 pontos e corre risco de ser ultrapassado pelo São Paulo (10), que ainda visita o Bragantino no domingo.

O jogo

Atrapalhada pela chuva, a partida começou com 1h25min de atraso e, depois de tomar um susto em chute de Derlis Gonzalez, o Oeste saiu na frente. Aos 14 minutos do primeiro tempo, Bruno Lopes acertou belo chute de fora da área e encobriu Vanderlei.

O Santos tentou pressionar em busca do empate, mas teve dificuldades para criar boas chances de gol. O time praiano igualou o marcador apenas aos 41 minutos do primeiro tempo, quando Jean Mota levantou na área em cobrança de falta e Betinho desviou contra a própria meta.

Os santistas nem tiveram tempo de comemorar o empate, já que o Oeste retomou a vantagem no marcador no minuto seguinte. Roberto subiu com liberdade pela direita e cruzou para uma cabeçada certeira de Matheus Jesus diante de Vanderlei.

O técnico Jorge Sampaoli voltou para o segundo tempo com Carlos Sanchez e Rodrygo nas vagas de Yuri e Soteldo. Encorpado pelas alterações, o Santos chegou ao empate aos 16 minutos. Victor Ferraz recebeu de Jean Mota pela direita e cruzou para Derlis Gonzalez completar de primeira.

O Oeste quase marcou o terceiro logo depois. Após cobrança de escanteio pelo lado esquerdo, Kanu cabeceou firme e Vanderlei fez boa defesa. No rebote, o próprio Kanu bateu por cima. O goleiro voltou a salvar o Santos ao sair diante de Jheimy e teve seu nome gritado pela torcida.

Empurrado pelos quase 10 mil torcedores que foram ao Pacaembu, o Santos buscou a virada de forma franca e conseguiu aos 50 minutos da etapa complementar. Após corte do goleiro Matheus, Rodrygo tocou para Victor Ferraz, que definiu a partida com um chute forte e cruzado.

Bastidores – Santos TV:

Sampaoli celebra classificação antecipada às quartas do Paulista

Com uma sofrida vitória por 3 a 2 sobre o Oeste, alcançada na noite deste sábado, o Santos garantiu a classificação antecipada às quartas de final do Campeonato Paulista. Satisfeito, o técnico argentino Jorge Sampaoli celebrou o feito de sua equipe no Estádio do Pacaembu.

Dono da primeira colocação do Grupo A, o Santos contabiliza 22 pontos e sete vitórias no torneio estadual. Com quatro jogos por disputar na primeira fase, a Ponte Preta, hoje no terceiro lugar, não pode mais alcançar o time praiano, já que tem 10 pontos e apenas dois triunfos.

“É uma alegria muito grande para um grupo de jogadores em que ninguém acreditava e foi crescendo com o tempo. Sabemos que as próximas etapas serão muito mais difíceis, mas valorizamos esse grupo de jovens que mudou a história imaginada por todos. Muitos atletas encontraram um valor que não tinham”, disse o técnico.

Por meio de Bruno Lopes, o Oeste conseguiu inaugurar o marcador no Pacaembu. Ainda no primeiro tempo, o Santos empatou com um gol contra de Betinho, mas o time visitante marcou o segundo com Matheus Jesus. Na etapa complementar, a equipe praiana definiu graças a Derlis Gonzalez e Victor Ferraz.

“Gostei muito da decisão do time no segundo tempo. Foi buscar o resultado sem medo de se expor, contra um adversário bem postado em campo. O time gerou várias chances e o jogo ficou bem aberto. O Santos buscou a vitória até o final e conseguiu”, disse Sampaoli.

Autor do gol da virada, Ferraz cita inspiração na torcida santista

O Santos sofreu para garantir uma vaga antecipada nas quartas de final do Campeonato Paulista. Autor do gol que definiu o triunfo por 3 a 2 contra o Oeste na noite deste sábado, o lateral direito Victor Ferraz citou a torcida alvinegra como inspiração para a virada no Estádio do Pacaembu.

No primeiro tempo, o Oeste saiu na frente com Bruno Lopes, o Santos empatou em um gol contra de Betinho e o time visitante retomou a vantagem por meio de Matheus Jesus. Na etapa complementar, Derlis Gonzalez igualou novamente e Victor Ferraz, aos 50 minutos, determinou o placar final.

“O Santos tem um pouco disso. A torcida já canta que somos o time da virada e isso foi o combustível para tentarmos o jogo inteiro reverter o placar. Durante muito tempo, o Oeste causou bastante dificuldade e parou o jogo, mas, no final, fomos honrados com o gol da vitória”, declarou o lateral em entrevista ao Premiere.

O jogo entre Santos e Oeste, atrasado em 1h25min por conta da tempestade que atingiu o estádio, foi acompanhado por um público total de 9.486 torcedores no Pacaembu. A exemplo de Victor Ferraz, Jean Mota celebrou a virada de sua equipe.

“Como o Sampaoli sempre diz, temos que jogar com alegria. Não começamos da forma que queríamos. Tomamos o gol e saímos atrás, mas tivemos a garra, a luta e a vontade para buscar a virada. Estivemos sempre atrás no placar, mas buscamos a virada e o grupo está de parabéns”, declarou.

Chuva causa incerteza e vibração entre juiz e santistas no Pacaembu

Uma tempestade atingiu a região que abriga o Pacaembu durante a tarde deste sábado e atrapalhou a realização do jogo entre Santos e Oeste, pela nona rodada do Campeonato Paulista. Antes do triunfo santista, a chuva causou incerteza e uma inusitada vibração entre árbitro e torcida no estádio.

Assim que a tempestade começou, os torcedores que já estavam no Pacaembu buscaram refúgio sob as marquises. Choveu intensamente durante muito tempo, o que deixou o gramado do estádio municipal sem condições de receber uma partida de futebol às 19 horas, horário do jogo.

Encarregado de decidir sobre a realização da partida, Thiago Duarte Peixoto fez seguidas inspeções no gramado e procurou manter o tom otimista. A situação piorou ainda mais no momento em que uma das torres de iluminação do Pacaembu ficou com apenas um refletor funcionando.

A partida, antes prevista para as 19 horas, teve seu começo adiado. Pouco antes das 20 horas, com a iluminação já reestabelecida, Peixoto voltou ao campo e experimentou jogar a bola no gramado. Ao ver que ela rolou sem maiores problemas, árbitro e torcida vibraram juntos.

Peixoto conduziu a situação de maneira bem-sucedida e, além de convidar representantes dos clubes para a tomada de decisão, explicou o andamento do processo por meio de entrevistas. O sistema de drenagem do Pacaembu mostrou que está em dia e, durante toda a partida, a bola rolou sem problemas.

Após 1h25min de espera, os 9.486 torcedores que estiveram no estádio municipal viram cinco gols. Bruno Lopes e Matheus Jesus marcaram para o Oeste, mas o Santos, classificado de forma antecipada, virou por meio de Betinho (contra), Derlis Gonzalez e Victor Ferraz.

Classificado no Paulista, Santos pode rodar elenco e priorizar Copa do Brasil

Com a vitória por 3 a 2 sobre o Oeste no último sábado, no Estádio do Pacaembu, o Santos foi o primeiro e único clube até o momento que assegurou vaga para as quartas de final do Campeonato Paulista. Dessa forma, o técnico Jorge Sampaoli pode finalmente rodar o elenco nos jogos finais do Estadual.

Nesta quinta-feira, por exemplo, o Peixe pega o América-RN, novamente no Pacaembu pela Copa do Brasil. Everson deverá ser titular no confronto. No restante, o treinador argentino mandará a força máxima.

Entretanto, três dias depois, o Alvinegro da Vila Belmiro terá o clássico contra o Corinthians, em Itaquera. Mesmo se tratando de um jogo importante, o Santos pode colocar alguns jogadores considerados reservas, a exemplo do que fez no empate sem gols diante do Palmeiras, no Allianz Parque.

Das competições que estava disputando em 2019, o Peixe já adeus à Copa Sul-Americana, ao ser eliminado de forma vexatória para o modesto River Plate-URU, após empatar em 0 a 0 no Uruguai e 1 a 1 em São Paulo.

Santos lidera estatísticas de passes e cruzamentos certos no Paulistão

Além de liderar o Grupo A e ser o primeiro geral no Campeonato Paulista, o Santos está na ponta em outros quesitos no Estadual: o de time que mais troca passes e cruza de maneira correta. O Peixe até o momento já deu 3970 passes certos na competição, segundo a Footstats.

Os dois jogadores que mais trocaram passes no Paulistão também são do Alvinegro da Vila Belmiro. Os zagueiros Gustavo Henrique e Felipe Aguilar deram 606 e 444 passes, respectivamente.

Isso diz muito sobre o estilo de jogo implantado por Sampaoli. Ou seja, tocar a bola em busca de espaços para furar a defesa do adversário. Se defender para o Santos, consiste em manter a pelota consigo, assim, não sofrerá com chegadas dos rivais. A criação das jogadas começa desde lá atrás com o goleiro e os defensores.

Além disso, os zagueiros precisam ter qualidade para organizar os ataques e ter a paciência necessária para trocarem bolas entre si quando encontrarem um sistema defensivo bem armado pela frente.

Cruzar de forma aleatória também não é do feitio deste atual Santos. O time lidera a estatística de cruzamentos certos, são 68 ao total. Jean Mota é quem mais alça a redonda para a grande área.

Como consequência, o Peixe tem o melhor ataque do Paulistão, honrando o seu DNA ofensivo. São 19 gols até o momento. O artilheiro da equipe e do campeonato é Jean Mota, com sete gols anotados.

Amor pelo balón. É isso que o Santos de Sampaoli vem fazendo até o momento. Resta saber se a filosofia implantada pelo argentino dará frutos ao longo da temporada.