Santos 4 x 0 América-RN

Data: 07/03/2019, quinta-feira, 21h30.
Competição: Copa do Brasil – 2ª fase
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo, SP.
Público: 8.295 presentes (7.229 pagantes e 1.066 não pagantes).
Renda: R$ 211.302,00
Arbitragem: Daniel Nobre Bins (RS)
Auxiliares: Jorge Eduardo Bernardi e Tiago Augusto Kappes Diel (ambos de RS).
Cartões amarelos: Gustavo Henrique, Alison e Derlis González (S); Alison, Adenilson e Hiltinho (A).
Cartão vermelho: Alison (A).
Gols: Derlis González (34-1); Jean Mota (15-2), Rodrygo (24-2) e Aguilar (38-2).

SANTOS
Everson; Victor Ferraz, Aguilar, Gustavo Henrique (Wagner Leonardo) e Diego Pituca; Alison (Jean Lucas), Jean Mota, Carlos Sánchez e Soteldo; Rodrygo (Eduardo Sasha) e Derlis González.
Técnico: Jorge Sampaoli

AMÉRICA-RN
Ewerton; Vinicius, Adriano Alves e Alison e Kaike; Leandro Melo, Adenilson, Diego (Alisson) e Hiltinho (Roger Gaúcho); Adriano Pardal e Jean Patrick.
Técnico: Moacir Júnior



Santos dá show, goleia o América-RN e avança à 3ª fase da Copa do Brasil

O Santos jogou um belo futebol e goleou o América-RN por 4 a 0 na noite desta quinta-feira, no Pacaembu. A vitória fez o Peixe avançar à terceira fase da Copa do Brasil. O adversário será o Atlético-GO.

O Alvinegro dominou as ações desde o começo e marcou com Derlis González, Jean Mota, Rodrygo e Felipe Aguilar. A equipe dirigida por Jorge Sampaoli não parou de atacar em momento algum e poderia ter feito ainda mais.

Duas alterações táticas foram decisivas para o resultado. Na primeira, a partir dos 30 minutos, Sampaoli inverteu Jean Lucas com Diego Pituca. Com o artilheiro do Campeonato Paulista no meio, o Santos cresceu. Na segunda etapa, Derlis e Soteldo trocaram. O venezuelano passou a atuar melhor e o paraguaio seguiu incomodando – um gol e duas assistências.

O jogo

O Santos ditou o ritmo desde o começo do jogo e não demorou a encontrar espaços na defesa do América-RN. Aos sete minutos, Sánchez cabeceou para fora, aos 10 o uruguaio cobrou falta com perigo e logo na sequência Victor Ferraz finalizou colocado e com perigo.

Depois da pressão inicial, o América melhorou e passou a “gostar do jogo”. Foi aí que uma alteração tática de Jorge Sampaoli fez a diferença. O técnico inverteu Jean Mota com Pituca e com o artilheiro do Campeonato Paulista no meio, o Peixe foi mais perigoso.

Aos 34′, veio o primeiro gol do Santos. Rodrygo fez boa jogada, cruzou e Derlis González aproveitou a sobra para abrir o placar. Ainda deu tempo do Peixe quase ampliar aos 45, novamente com o paraguaio.

Na etapa final, o Santos voltou ainda melhor e com outra mexida de Sampaoli. Derlis foi para o meio e Soteldo abriu pela ponta. Com isso, o venezuelano cresceu no jogo e o paraguaio seguiu perturbando a defesa americana.

O Peixe empilhou chances, perdeu quatro com Carlos Sánchez e ampliou aos 15. Sánchez cabecou com perigo, Derlis não desistiu do lance e, de carrinho, acabou dando assistência para Jean Mota, artilheiro alvinegro na temporada.

A vantagem não fez o Alvinegro administrar o ritmo e as oportunidades surgiam com facilidade. Aos 24, Rodrygo recebeu bom passe de Derlis e deslocou Ewerton. 3 a 0 e classificação à terceira fase da Copa do Brasil já garantida.

Nos minutos finais, o Santos ainda teve chance com Jean Mota, Derlis, Jean Lucas e Eduardo Sasha. E deu tempo de Aguilar marcar pela primeira vez e decretar a goleada. O América só assustou em uma escapada, com o ex-santista Roger Gaúcho. Vitória merecida do Peixe.

Bastidores – Santos TV:

Sampaoli explica ausência de Cueva no Santos e cita problema familiar

Após a goleada do Santos por 4 a 0 sobre o América-RN e a classificação à terceira fase da Copa do Brasil nesta quinta-feira, o técnico Jorge Sampaoli explicou a ausência de Cueva.

O treinador relatou um problema familiar do peruano – saúde da sua esposa, que mora no Peru -, e pediu para o meia ser exemplo. O Peixe, em nota oficial, não citou esse fato.

“A ausência do Cueva se deve ao fato dele atrasar aos treinos, ao faltar nos treinos, fica difícil de estar na lista de relacionados. Não há necessidade de muito conflito. O mais importante é o clube, o respeito pelo clube é o que mais importa. Quem não respeitar, seguramente terá inconvenientes. Ele queria estar relacionado, mas optamos por ele não estar por causa do grupo. Pensamos que para o futuro o Cueva vai ser muito importante. Eu acredito nele, acredito que ele vale muito para o nosso grupo”, disse Sampaoli, em entrevista coletiva.

“Quando nós demos o ok para que o Cueva viesse para o Santos, valorizamos sua capacidade como jogador de futebol na seleção. Eu o enfrentei. Pessoalmente, não o conheço muito bem. É um jogador valioso para nós, por isso está aqui. Não posso julgar por eventos anteriores que eu não conheço. O Cueva disse que teve um problema familiar e que não conseguiria pegar o voo. Ele tem de ser um exemplo para todos os jovens”, completou o treinador.

Cueva voltará a ficar à disposição do Peixe contra o Corinthians, domingo, em Itaquera, pela 10ª rodada do Campeonato Paulista. Com histórico de indisciplina no São Paulo e na seleção peruana, o armador tem sido elogiado pela dedicação nos treinamentos e ajuda aos mais jovens.