Santos 1 x 0 Guarani

Data: 07/05/1990, segunda-feira, 21h30.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 2º turno
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 13.322 presentes (12.872 pagantes, 383 menores e 67 aposentados).
Renda: Cr$ 1.452.500,00
Árbitro: José Roberto Wright (RJ).
Auxiliares: Oswaldo Francisco Pedro Basso e Válter José dos Reis (ambos de SP).
Cartões vermelhos: Luiz Carlos e Zé Humberto (S); Tato (G).
Gol: Kazu (24-1).

SANTOS
Sérgio; Ijuí (Zé Humberto), Márcio Rossini, Luiz Carlos e Marcelo Veiga; César Sampaio, Axel e Gilmar Popoca (César Ferreira); Kazu, Mendonça e Sérgio Manoel.
Técnico: Pepe.

GUARANI
Sérgio Neri; Betão, Tosin, Pereira e Albéris; Cristóvão, Zé Carlos (Aírton) e Vágner Mancini; Hélcio, Rubem e Cilinho (Tato).
Técnico: Eli Carlos.



Violência da torcida santista leva o Guarani ao TJD da Federação

No intervalo torcedores santistas atiraram garrafas no campo ferindo os jogadores Zé Carlos, Cilinho e o goleiro reserva Marcos Garça. O Guarani substituiu os dois atacantes e perdeu a partida.

Após a partida o presidente do Guarani Luiz Roberto Zini levou o time a uma delegacia de polícia de Santos para registrar boletim de ocorrência e fazer os três jogadores passarem por exame de corpo de delito.

A diretoria santista não demonstra preocupação. O juiz José Roberto Wright não colocou nada em seu relatório da partida.

Fonte: Jornal Folha de SP