Santos 3 x 2 União São João

Data: 24/09/1995, domingo.
Competição: Campeonato Brasileiro – 1º turno – 9ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 2.760 pagantes
Renda: R$ 24.530,00
Árbitro: Edmundo Lima Filho (SP)
Cartões amarelos: Narciso e Gallo (S); Adinan, Paulo César, Marcelo Lopes, Volnei e Sandro Gaúcho (USJ).
Cartão vermelho: Pintado (S).
Gols: Paulo César (10-1, contra), Whelliton (31-1), Mauricinho (32-1) e Nenê (45-1); Whelliton (32-2).

SANTOS
Edinho, Marquinhos Capixaba, Narciso, Jean e Marcos Adriano; Gallo (Pintado), Giovanni, Robert (Carlinhos) e Jamelli; Camanducaia (Macedo) e Whelliton.
Técnico: Cabralzinho

UNIÃO SÃO JOÃO
Adinan; Odair, (Rogério), Sérgio Baresi, Marcelo Lopes e Paulo César; Volnei, Olindo, Eraldo (Nenê) Éder Aleixo (Sandro Gaúcho); Mauricinho e Israel.
Técnico: Sérgio Ramirez



Santos perde pênalti, mas bate o União

No jogo das piores defesas do campeonato (União, com 16 gols sofridos, e Santos, com 15), o Santos venceu o União São João por 3 a 2, ontem, na Vila Belmiro.

Nem mesmo a presença do ministro dos Esportes, Pelé, que assistiu à partida até os 39min do segundo tempo, fez com que o time santista se animasse.
O Santos mostrou falhas defensivas, desperdiçou um pênalti e, taticamente, foi envolvido pelo esquema do técnico Sérgio Ramirez, que substituiu a estrela do time, o meia Éder, logo aos 35min.

O Santos começou pressionando. Aos 3min, o juiz assinalou pênalti de Odair em Camanducaia. Giovanni cobrou, mas a bola bateu na trave direita e saiu pela linha de fundo.

O time santista permaneceu no ataque e, aos 10min, marcou o primeiro gol. Robert avançou pela esquerda e cruzou para Camanducaia. O lateral Paulo César tentou se antecipar à jogada e, de pé direito, marcou contra.

O Santos passou apenas a tocar a bola e o União só chegava por meio de arremates de Éder Aleixo.

O segundo gol aconteceu aos 31min. Whelliton chutou forte, de pé direito, no ângulo direito do goleiro Adinan.

O Santos ainda comemorava o segundo gol quando, no contra-ataque, Mauricinho foi lançado nas costas de Marcos Adriano. O atacante driblou Narciso e marcou.

O União empatou aos 45min. Após cruzamento da esquerda, Nenê superou Jean e fez de cabeça o segundo do time de Araras.

Na etapa complementar, o Santos voltou com Pintado no lugar de Gallo, ganhando mais poder de marcação. O União passou a explorar os contra-ataques, dando a obrigação de vencer ao Santos.

Com a atuação irregular de Giovanni, seu principal jogador, o Santos desperdiçou inúmeras oportunidades.

O gol da vitória surgiu aos 32min. Marquinhos Capixaba levantou a bola na área adversária. Perto da marca do pênalti, Whelliton subiu e cabeceou com precisão no canto esquerdo.

Na sequência, o União desperdiçou a oportunidade do empate, com Mauricinho finalizando rente à trave esquerda de Edinho.

O União teve ainda uma sequência de três escanteios, neutralizados pelos zagueiros do Santos.

Pintado foi expulso aos 44min, por atitude inconveniente (falou palavrões para os companheiros).

O técnico Cabralzinho deixou o campo pressionado pela torcida, inconformada pela substituição de Camanducaia por Macedo.

A próxima partida do Santos será no domingo, contra o Bahia, na Vila Belmiro. Gallo, punido com o terceiro cartão amarelo, e Pintado desfalcam o time.