Red Bull Brasil 0 x 0 Santos

Data: 26/03/2019, terça-feira, 20h00.
Competição: Campeonato Paulista – Quartas de final – Jogo de volta
Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, SP.
Público: 9.296
Renda: R$ 395.430,00
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho
Auxiliares: Daniel Paulo Ziolli e Daniel Luis Marques.
Cartões amarelos: Jobson, Osman, Ytalo e Ligger (RB); Eduardo Sasha (S).

RED BULL BRASIL
Júlio César; Aderlan, Léo Ortiz, Ligger e Rafael Carioca (Pio); Jobson (Everton), Uillian Correia e Ytalo; Osman, Deivid e Roberson (Bruno Tubarão).
Técnico: Antônio Carlos Zago

SANTOS
Vanderlei; Victor Ferraz, Felipe Aguilar, Gustavo Henrique (Luiz Felipe) e Felipe Jonatan; Alison, Diego Pituca e Jean Mota; Carlos Sánchez, Copete (Rodrygo) e Eduardo Sasha (Kaio Jorge).
Técnico: Jorge Sampaoli



Santos empata com o Red Bull e avança à semifinal do Paulistão

O Santos empatou em 0 a 0 com o Red Bull na noite desta terça-feira, no Estádio Moisés Lucarelli, e avançou à semifinal do Campeonato Paulista. Na ida, no Pacaembu, o Peixe havia vencido por 2 a 0.

O Alvinegro criou as melhores chances, mas esbarrou em grande noite do goleiro Júlio Cesar. A equipe de Jorge Sampaoli esteve sempre mais perto do gol e controlou a decisão.

O Santos foi ultrapassado pelo Palmeiras, que eliminou o Novorizontino com vitória, e agora tem a segunda melhor campanha do Paulistão. O Peixe enfrentará o terceiro melhor e saberá o adversário nesta quarta (Corinthians, São Paulo, Ituano ou Ferroviária). A semifinal terá início no fim de semana.

O jogo

O Santos, com a vantagem do 2 a 0, administraria o resultado e privilegiaria a defesa no Moisés Lucarelli, certo? Errado! Era o Peixe quem parecia precisar desesperadamente de gols.

Logo no primeiro minuto, Jean Mota deu lindo lançamento para Eduardo Sasha sair cara a cara com Júlio César. O goleiro do Red Bull Brasil saiu bem para defender.

Aos 3, Sánchez cobrou falta perigosa. Aos 7, o uruguaio cruzou bem, mas Copete cabeceou fraco para Júlio encaixar. No minuto 9, Diego Pituca levantou e Jean Mota finalizou de peito, com estilo, só que fraco.

O Santos seguiu em cima e quase abriu o placar em gol olímpico de Jean Mota – Júlio César espalmou de novo. E o RB só chegou com perigo aos 26, em chute de Aderlan na rede pelo lado de fora.

O Peixe voltou a ficar perto do gol com Pituca, depois de cruzamento perfeito de Sánchez – o goleiro do Red Bull foi novamente preciso. No contra-ataque, Deivid recebeu sozinho, com gol aberto, e furou.

O Alvinegro ainda teve tempo de ver Sánchez desperdiçar bom passe de Jean Mota aos 41. Na sequência, o meia bateu de fora da área, para fora.

O ritmo caiu para o segundo tempo. Depois de muita disposição e pouco futebol, Rodrygo fez fila, caneta em Aderlan e caiu na área aos 10 minutos. A arbitragem acionou o VAR, mas não marcou pênalti.

Quando o placar marcava 17, Osman recebeu em profundidade, aproveitou erro de Felipe Jonatan e bateu forte, de canhota. A bola explodiu no travessão.

Aos 27 minutos, Jean Mota deu mais um ótimo lançamento. Rodrygo dominou e bateu forte, de perna esquerda, mas a bola passou perto da trave. No minuto 31, Felipe Jonatan deixou Aguilar sozinho na área. O zagueiro bateu forte e Júlio César fez mais uma grande defesa.

Nos minutos finais, o Santos tentou, mas não penetrou a defesa do RB. E os donos da casa, sem reação, se despediram da competição.

Bastidores – Santos TV:

Sampaoli vê Santos “impressionante”, mas faz alerta para a semifinal

O técnico Jorge Sampaoli ficou impressionado com o desempenho do Santos nas quartas de final do Campeonato Paulista contra o Red Bull. O Peixe venceu a ida por 2 a 0, no Pacaembu, e empatou em 0 a 0 na noite desta terça-feira, no Moisés Lucarelli.

Sampaoli viu o empate injusto e fez um alerta para a semifinal – o adversário será definido nesta quarta. Como o Alvinegro teve a segunda melhor campanha geral, enfrentará o terceiro (Corinthians, Ferroviária, São Paulo ou Ituano).

“Atacamos muito. Ritmo intenso. Hoje deveríamos ter três ou quatro de diferença. Jogamos dois jogos impressionantes contra o Red Bull”, disse Sampaoli, em entrevista coletiva.

“Qualquer jogo vai ser difícil. Nosso gol custa muito. Tivemos domínio, criamos e não fizemos. Contra equipes mais fortes, a conta vem”, completou.

O argentino ainda explicou a opção por Rodrygo no banco de reservas. Copete acabou substituído no intervalo.

“Sofremos no lado esquerdo no primeiro jogo. A gente quis proteger com Copete. E sabíamos que teria Rodrygo para o segundo tempo. O mais importante é a equipe”, concluiu.

Ferraz elogia atuação do Santos e analisa possíveis rivais na semi

O Santos empatou por 0 a 0 com o Red Bull Brasil e se classificou às semifinais do Campeonato Paulista na noite desta terça-feira. Após a partida, o lateral direito Victor Ferraz elogiou a postura do Peixe mesmo com uma vantagem de 2 a 0, construída no jogo de ida, no Pacaembu.

“Muitas pessoas esperavam que a gente esperaria atrás para achar contra-ataque, mas foi completamente diferente. Tivemos uma postura agressiva, tendo a maioria das melhores chances de gol. A gente queria vencer o jogo porque é o nosso DNA. É o que o nosso professor gosta”, afirmou, em entrevista ao Premiere.

Victor Ferraz também disse que não tem preferência por algum adversário nas semifinais. Com o empate desta noite, o Santos foi ultrapassado pelo Palmeiras e ficou no segundo lugar da classificação geral do Paulistão.

O Peixe enfrentará o time de terceira melhor campanha na próxima fase. Nesta quarta-feira, São Paulo e Corinthians tentam confirmar suas vagas diante de Ituano e Ferroviária, respectivamente.

“Qualquer um. Não é nem clichê. São muitas possibilidades. Não tem como dar Santos e Palmeiras. Quem sabe não pode ser uma possível final, mas antes disso pode ter um clássico na semi”, analisou, cauteloso.

“Temos que ter todo o respeito, porque o São Paulo cresceu no último jogo, o Corinthians vem crescendo há pelo menos 40 dias, e a gente vem numa crescente e chegando nas decisões muito focados”, concluiu.

Gustavo Henrique e Sasha têm edema e são dúvida no Santos para semifinal

Gustavo Henrique e Eduardo Sasha foram diagnosticados com “pequeno edema na coxa esquerda e são dúvida no Santos para enfrentar o Corinthians, domingo, em Itaquera, pela ida da semifinal do Campeonato Paulista.

A dupla faz fisioterapia e terá reavaliações diárias até a decisão. Ambos foram substituídos ao longo do jogo contra o Red Bull, na última terça-feira, no Moisés Lucarelli.

Em compensação, Cueva, Derlis e Soteldo retornam de amistosos no Peru, Paraguai e Venezuela, respectivamente, e ficam à disposição.

Se Gustavo Henrique não atuar, Luiz Felipe deve ser acionado novamente. No ataque, Derlis González deve retomar a vaga como falso 9.