Santos 2 x 0 Vasco

Data: 17/04/2019, quarta-feira, 19h15.
Competição: Copa do Brasil – 4ª fase – Jogo de ida
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 8.659 pagantes
Renda: R$ 388.682,50
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi e Leirson Peng Martins (ambos do RS).
Cartões amarelos: Rodrygo e Gustavo Henrique (S); Willian Maranhão (V).
Gols: Rodrygo (02-2) e Jean Mota (20-2).

SANTOS
Everson; Victor Ferraz, Felipe Aguilar, Gustavo Henrique e Diego Pituca; Alison, Carlos Sánchez (Eduardo Sasha) e Jean Mota (Jean Lucas); Rodrygo, Soteldo e Derlis González (Jorge).
Técnico: Jorge Sampaoli

VASCO
Gabriel Félix; Raúl Cáceres (Claudio Winck), Werley, Ricardo Graça e Danilo Barcelos; Willian Maranhão (Maxi López), Raul e Lucas Mineiro; Yago Pikachu (Lucas Santos), Yan Sasse e Marrony.
Técnico: Alberto Valentim



Santos vence bem o Vasco na Vila e abre vantagem na Copa do Brasil

O Santos venceu o Vasco por 2 a 0 na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro, e abriu boa vantagem na quarta fase da Copa do Brasil.

Os gols foram marcados por Rodrygo e Jean Mota. A partida de volta ocorrerá na próxima quarta, em São Januário. O Peixe pode até perder por um gol de diferença para avançar às oitavas de final.

O Alvinegro da Vila não teve dificuldade para vencer. Mesmo sem atuação brilhante, os donos da casa abriram 2 a 0 e ficaram perto do terceiro no segundo tempo.

O Santos voltará a campo apenas para enfrentar o Vasco, no Rio. O Cruzmaltino enfrentará o Flamengo, domingo, pela final do Campeonato Carioca.

O jogo

O Santos, mais uma vez, se lançou ao ataque desde o minuto inicial. Dessa vez, porém, mostrou menos intensidade e pouco criou no primeiro tempo.

No 2-3-5, como define Jorge Sampaoli, o Peixe não encontrou brechas nas duas linhas de quatro da defesa do Vasco.

A melhor chance veio em jogada individual de Rodrygo, aos 24 minutos. O camisa 11 driblou Danilo Barcelos e chutou cruzado, com perigo. Aos 43, o Vasco quase surpreendeu.

Em escanteio curto, Sasse tocou para Maranhão. Após bate-rebate no cruzamento, a bola sobrou para Ricardo, desengonçado, cabecear por cima do gol de Everson.

O Peixe voltou com ritmo maior e marcou logo aos dois minutos. Soteldo fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Rodrygo se antecipar à defesa e bater forte, cruzado. 1 a 0 para o Santos.

O Alvinegro diminuiu a intensidade, o Vasco passou a ficar com a bola, mas foram os donos da casa quem balançaram as redes.

No minuto 20, Jean Mota recebeu de Rodrygo, driblou Danilo Barcelos e chutou de fora da área, no canto de Gabriel Félix. Um golaço.

Mesmo com 2 a 0 no placar, o Santos não parou de atacar e esteve perto do terceiro até o apito final. Na melhor chance, aos 28, Soteldo puxou contra-ataque, fez fila, deu caneta e tocou para Sánchez. O uruguaio cruzou para Rodrygo, mas o camisa 11 não conseguiu marcar.

Nos minutos finais, o Peixe administrou a vantagem e levará boa vantagem para a decisão no Rio de Janeiro.

Bastidores – Santos TV:

Sampaoli analisa vitória do Santos e diz: “Vamos estabelecer melhorias”

O técnico Jorge Sampaoli gostou da atuação do Santos na vitória por 2 a 0 sobre o Vasco na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro, mas quer “estabelecer melhorias” para a volta da quarta fase da Copa do Brasil daqui a uma semana, no Rio de Janeiro.

Sampaoli diz que promoverá mudanças, de peças ou de posicionamento, para não ficar exposto a contra-ataque.

“Foi uma partida um primeiro acelerado no primeiro tempo, com dificuldade no ataque posicional. Necessitávamos um pouco mais de controle. No segundo tempo, fomos muito mais claros nos ataques. Não sofremos no contra-ataque. Resultado poderia ter sido maior para a revanche. Jogo está aberto e teremos que ir muito bem na quarta”, disse Sampaoli.

“Sobre a formação, precisamos analisar. Buscar o controle, com verticalidade de hoje. Gerar ataques que nos permitam criar, sem estar direto para sermos expostos a contra-ataque. Vamos estabelecer melhorias, com troca de nomes ou de posicionamento”, completou.

Santistas destacam vantagem, mas alertam: “Temos que pensar que está 0 a 0”

Os jogadores do Santos destacaram a vantagem obtida após os 2 a 0 sobre o Vasco na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro, pela ida da quarta da fase da Copa do Brasil, mas não se empolgaram.

O Peixe poderá perder por até um gol de diferença na próxima quarta, no Rio de Janeiro, para avançar às oitavas de final da competição nacional.

“Vitória importante, conseguimos boa vantagem. Volta será difícil, precisamos ter muita concentração para classificarmos”, disse Alison.

“Resultado justo, caberia mais ainda. Propomos o jogo desde o começo, levamos vantagem boa e não podemos sentar em cima dele. Temos que pensar que está 0 a 0”, analisou Pituca.

“É uma boa vantagem, não grande. Temos que impor nosso ritmo lá de novo, jogando para frente, atacando e se for possível aumentar a vantagem e sair com a classificação”, concluiu Victor Ferraz.

Sampaoli elogia “compromissado” Rodrygo, “empolgante” Soteldo e “pilar” Aguilar

O técnico Jorge Sampaoli analisou a fase de Rodrygo, Soteldo e Aguilar após a vitória do Santos por 2 a 0 sobre o Vasco na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro, pela ida da quarta fase da Copa do Brasil.

Sampaoli explica o banco de reservas para Rodrygo em jogos recentes, mas agora o vê merecendo a vaga no time titular.

“É jovem, vai para um dos maiores clubes do mundo (Real Madrid). Temos que animá-lo para dar tudo que pode até ficar no clube. Essa condição de quase não pertencer ao clube nos obriga a pensar nos que ficam. Temos que fortalecer os que ficam. Percebi que está muito compromissado, como se não fosse ser vendido. Isso me fez colocá-lo desde o início”, disse Sampaoli.

O treinador também elogiou Soteldo e exaltou Felipe Aguilar, dois dos reforços para 2019.

“É um jogador jovem, que seguimos desde a Universidad de Chile. 21 anos, precisa melhorar algumas condições no terço final. Nos dá desequilíbrio e verticalidade, muito comprometido com a camisa. Espero muito mais como treinador, me empolga ver um Soteldo com essa verticalidade e com chances de gol. Vai por um bom caminho”, analisou.

“Absoluto, não, mas é um pilar nosso. É um jogador ganha muitos duelos, muito valente, muito comprometido. Temos bons zagueiros, mas Aguilar tem um plus que ganhou dentro de campo”, concluiu.

Jean Mota minimiza jejum e destaca golaço pelo Santos: “Não sai sempre”

Jean Mota voltou a marcar um gol pelo Santos depois de mais de um mês. E foi um golaço no segundo tempo da vitória por 2 a 0 sobre o Vasco na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro, pela ida da quarta fase da Copa do Brasil.

O último gol foi no dia 7 de março, em vitória por 4 a 0 sobre o América-RN. Ele é o artilheiro (nove gols) e o garçom (seis assistências) em 2019.

“Confiança era a mesma. Jogo passado pude ajudar com assistência, hoje com gol. Mas não incomodava (o jejum). Fico feliz por ter ajudado nessa vantagem para o Rio de Janeiro”, disse Jean Mota.

“Não é um gol que sai sempre, foi bonito. Fizemos uma grande vantagem”, completou.

O Santos voltará a campo apenas para enfrentar o Vasco, no Rio. O Cruzmaltino enfrentará o Flamengo, domingo, pela final do Campeonato Carioca.

Sampaoli explica Jorge reserva no Santos e analisa Jobson

O técnico Jorge Sampaoli explicou a opção pelo lateral-esquerdo no banco de reservas do Santos, em coletiva de imprensa na noite desta quarta-feira.

Diego Pituca tem sido “lateral-volante”, preenchendo a linha de quatro sem a bola e no meio-campo com a posse.

“Laterais internos nos deram controle no campo. Pituca como lateral não teve inconveniente, não há como mudar. Sabemos a capacidade do Jorge, com a técnica que tem pode chegar a ser da seleção, mas hoje terá de esperar”, disse Sampaoli.

O argentino ainda analisou a chegada de Jobson, volante anunciado nesta terça-feira depois de ser destaque do Campeonato Paulista pelo Red Bull.

“Vimos nele um jogador que tem muita capacidade, técnica, sabe mover e encontrar jogadores livres. Tem muito a ver com nosso jogo. Chegou pela primeira vez, precisa estar em forma para estar à altura da dinâmica do time. Pode potencializar esse elenco. Quando estiver bem, pode nos dar muito futebol”, afirmou.

Com um gol em seis jogos, Everson ganha 1ª sequência no Santos antes de decisão de Sampaoli

Everson teve a primeira sequência de jogos pelo Santos desde a contratação, no início deste ano. O goleiro foi titular no 3 a 0 sobre o Atlético-GO e no 2 a 0 diante do Vasco, ambos pela Copa do Brasil e na Vila Belmiro.

Com um gol sofrido em seis jogos em 2019 e quatro vitórias, um empate e uma derrota, Everson tenta convencer o técnico Jorge Sampaoli a colocar fim no rodízio com Vanderlei.

O treinador anunciou Vanderlei no Campeonato Paulista e Everson na Copa do Brasil. Com a eliminação no Estadual, o camisa 22 foi titular vezes seguidas no mata-mata, antes da definição para o Campeonato Brasileiro – a estreia será contra o Grêmio, dia 28, na arena.

Sampaoli ainda não decidiu sobre a manutenção do rodízio entre Copa do Brasil e Brasileirão. Enquanto isso, Everson deve seguir titular no jogo de volta da quarta fase, contra o Vasco, em São Januário, na próxima quarta-feira.

Com quase o triplo de jogos do Everson (17), Vanderlei tem nove vitórias, quatro empates e quatro derrotas, com 17 gols sofridos – média de um partida. O camisa 1 era titular absoluto deste 2015.