Juventus 1 x 2 Santos

Data: 25/03/2006, sábado, 18h10.
Competição: Campeonato Paulista
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo, SP.
Público: 34.514 pagantes
Renda: R$ 729.385,00
Árbitro: Rodrigo Braghetto
Auxiliares: Carlos Augusto Nogueira Junior e Luiz Quirino da Costa.
Cartões amarelos: Fabrício, João Paulo e Rafael Cordeiro (J); Léo Lima, Reinaldo e Cléber Santana (S).
Cartões vermelhos: Naves, Paulo Isidoro e Manu (J).
Gols: Manu (13-1) e Cléber Santana (17-1); Reinaldo (35-2).

JUVENTUS
Marcelo Moreira; Rafael Cordeiro (Paulinho), Ivan, Fabrício e João Paulo; Naves, Alê, Manu e Paulo Isidoro; Rafael Silva (Sérgio Lobo) e Wellington Paulista (Adriano).
Técnico: Sérgio Soares

SANTOS
Fábio Costa; Julio Manzur, Luiz Alberto e Ronaldo Guiaro (Wendell); Fabinho, Maldonado, Cléber Santana (Magnum), Léo Lima e Kléber; Rodrigo Tabata (Renatinho) e Reinaldo.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo



Com grito de “campeão”, Santos triunfa “em casa”

O Santos fez de tudo para transformar o Pacaembu em sua casa neste sábado. Diante de arquibancadas lotadas, o time alvinegro tentou tratar o estádio da capital paulista como se fosse a sua Vila Belmiro. Assim, empurrado pela torcida, o clube do litoral venceu o Juventus por 2 a 1 de virada (seu nono triunfo “em casa” neste ano) e manteve a primeira colocação do Campeonato Paulista e foi brindado por gritos de “é campeão”.

Líder do Estadual, o Santos acumula agora 37 pontos e tem a melhor defesa do certame, com apenas 15 gols sofridos. A três jogos do término da competição, dois deles na Vila Belmiro, o time alvinegro se aproxima do título do Paulista, que não vence desde 1984.

Na caminhada para o troféu, a principal aposta do Santos é seu estádio. O time dirigido por Vanderlei Luxemburgo fez oito partidas na Vila Belmiro nesta temporada e obteve oito triunfos. Neste sábado, empurrada pelas arquibancadas lotadas do Pacaembu, a equipe do litoral se sentiu “em casa” e angariou mais um êxito.

“Estamos no caminho certo. As coisas estão acontecendo do jeito que tínhamos planejado. Estamos trabalhando para conquistar o título e tudo está funcionando”, comemorou o centroavante Reinaldo, autor do segundo gol do Santos.

Apesar da vitória, o time da Vila Belmiro não teve vida tranqüila neste sábado. O Juventus saiu na frente e só levou a virada depois da expulsão de Naves, que puxou a camisa de Renatinho aos 32min do segundo tempo. Depois, dois outros atletas do time da Mooca (Paulo Isidoro e Manu) receberam cartão vermelho e aumentaram a vantagem do Santos.

Com tantas baixas, o Juventus saiu de campo revoltado com a arbitragem de Rodrigo Braghetto. “O que ele fez com a gente não existe. Tudo para nós era motivo de amarelo, e as expulsões foram consequência disso. Faltou critério”, criticou o volante Alê.

A derrota deste sábado distanciou o Juventus da briga pela classificação para a Copa do Brasil da próxima temporada (os seis primeiros colocados do Paulista garantirão vaga no torneio nacional). O time da Rua Javari estacionou nos 21 pontos e segue no oitavo posto da tabela.

Gols: