Cruzeiro 2 x 0 Santos

Data: 18/08/2019, domingo, 16h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 15ª rodada
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte, MG.
Público: 43.604 pessoas (36.975 pagantes)
Renda: R$ 629.491,00
Árbitro: Anderson Daronco (RS).
Auxiliares: Rafael da Silva Alves e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (ambos do RS).
VAR: Caio Max Augusto Vieira (RN).
Cartões amarelos: Fred, Thiago Neves (C); Jorge Sampaoli (S).
Cartão vermelho: Gustavo Henrique (S).
Gols: Fred (43-1) e Thiago Neves (01-2).

CRUZEIRO
Fábio; Orejuela, Fabrício Bruno, Dedé (Cacá), Egídio (Fred); Henrique, Dodô, Marquinhos Gabriel e Thiago Neves; Pedro Rocha e David (Robinho).
Técnico: Rogério Ceni

SANTOS
Everson; Evandro (Pará) (Luiz Felipe), Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Jorge; Diego Pituca, Carlos Sanchez (Alison) e Felipe Jonatan; Derlis González, Soteldo e Eduardo Sasha.
Técnico: Jorge Sampaoli



Santos cai na estreia de Ceni pelo Cruzeiro e perde chance de disparar

O Santos perdeu a chance de disparar na liderança do Campeonato Brasileiro na tarde deste domingo. Na estreia do técnico Rogério Ceni, com um homem a mais desde o primeiro minuto, o Cruzeiro encerrou um jejum de 11 rodadas ao ganhar do time alvinegro por 2 a 0, no Mineirão.

Com 32 pontos, o líder Santos tem dois de vantagem para Flamengo e Palmeiras, segundo e terceiro colocados na tabela, respectivamente. Já o Cruzeiro, com o esperado triunfo, chega aos 14 pontos ganhos e figura na 16ª colocação, saindo da zona de rebaixamento.

Pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Santos volta a campo para enfrentar o ameaçado Fortaleza às 16 horas (de Brasília) de domingo, no Estádio da Vila Belmiro.

O jogo

Antes do primeiro minuto, Pedro Rocha recebeu de David e, de frente para o gol, foi derrubado por Gustavo Henrique na entrada da área. Após rever o lance pelo monitor do VAR, Anderson Daronco expulsou o zagueiro santista. Para recompor a defesa, Sampaoli trocou Evandro por Pará. Ceni respondeu com Fred no lugar de Egídio.

O Cruzeiro explorou a vantagem numérica e passou a pressionar o Santos no campo de defesa. Aos 43 minutos da etapa inicial, Thiago Neves recebeu de Marquinhos Gabriel e deu belo passe para Fred. Em posição legal, o centroavante definiu e encerrou um longo jejum de 16 jogos sem marcar.

Thiago Neves arriscou chutes de fora da área e exigiu boas defesas do goleiro Everson durante o primeiro tempo. Na única boa chegada do Santos, Carlos Sanchez bateu direto para o gol em cobrança de falta e Fábio, com a mão esquerda, espalmou para a linha de fundo.

Em mais um lance com a participação de Fred, o Cruzeiro aumentou sua vantagem no Estádio do Mineirão logo no primeiro minuto da etapa complementar. De costas para o gol, o centroavante ajeitou como pivô para finalização certeira de Thiago Neves da entrada da área.

Em superioridade numérica e com vantagem confortável no placar, o Cruzeiro mantinha o jogo sob controle sem correr grandes riscos no campo de defesa. Na tentativa de marcar o terceiro do time da casa, Henrique e Orejuela chutaram com perigo para o gol de Everson.

Na parte final do jogo, em cima da linha, Jorge ainda impediu o centroavante Fred de marcar seu segundo gol. Com a partida dominada, a torcida local passou a gritar “olé” a cada toque do Cruzeiro e enfim pôde celebrar uma vitória no Campeonato Brasileiro.

Veríssimo lamenta expulsão de parceiro e fala em erguer a cabeça

O Santos sofreu sua segunda derrota consecutiva no Campeonato Brasileiro durante a noite deste domingo. Superado pelo Cruzeiro no Estádio do Mineirão, o zagueiro Lucas Veríssimo lamentou a expulsão precoce do parceiro Gustavo Henrique, mas procurou demonstrar fé na recuperação.

Ainda antes do primeiro minuto de jogo, Pedro Rocha recebeu de David de frente para o gol e acabou derrubado por Gustavo Henrique. Após rever o lance pelo monitor do VAR, o árbitro Anderson Daronco expulsou o zagueiro do Santos e a vida do Cruzeiro ficou mais fácil.

“Na verdade, a gente traçou uma meta de jogo e trabalhamos em cima disso durante a semana. Com um minuto, acabamos perdendo um jogador e tivemos que mudar totalmente nosso estilo de jogo, nossa maneira de atuar”, descreveu Lucas Veríssimo ao Premiere.

O Santos sofreu sua segunda derrota consecutiva no Campeonato Brasileiro durante a noite deste domingo. Superado pelo Cruzeiro no Estádio do Mineirão, o zagueiro Lucas Veríssimo lamentou a expulsão precoce do parceiro Gustavo Henrique, mas procurou demonstrar fé na recuperação.

Ainda antes do primeiro minuto de jogo, Pedro Rocha recebeu de David de frente para o gol e acabou derrubado por Gustavo Henrique. Após rever o lance pelo monitor do VAR, o árbitro Anderson Daronco expulsou o zagueiro do Santos e a vida do Cruzeiro ficou mais fácil.

“Na verdade, a gente traçou uma meta de jogo e trabalhamos em cima disso durante a semana. Com um minuto, acabamos perdendo um jogador e tivemos que mudar totalmente nosso estilo de jogo, nossa maneira de atuar”, descreveu Lucas Veríssimo ao Premiere.

Após derrotas, Sampaoli planeja recuperar estilo que garantiu ponta

O Santos figura na liderança do Campeonato Brasileiro, mas perdeu as duas últimas partidas pelo torneio nacional. Após o revés diante do Cruzeiro neste domingo, o técnico Jorge Sampaoli, ainda no Mineirão, sublinhou a necessidade de retomar a campanha de sucesso.

“Agora, vamos ter que encontrar o estilo de jogo que nos levou até aqui. Precisamos tratar de gerar mais pressão em casa e também fora. Independentemente das circunstâncias do jogo, o time que ter uma capacidade de reação”, declarou o argentino.

Jorge Sampaoli viu seus planos comprometidos ainda antes do primeiro minuto da partida disputada em Belo Horizonte. Gustavo Henrique derrubou Pedro Rocha na entrada da área e, após consultar o VAR, Anderson Daronco mostrou o cartão vermelho ao zagueiro do Santos.

“As circunstâncias de jogo foram totalmente inesperadas. Viemos com muita esperança e, lamentavelmente, encontramos uma mudança logo no começo. Enfrentamos um time com atletas muito capazes e que nos fizeram sentir o homem a mais”, afirmou Sampaoli.

No final do primeiro tempo, Fred marcou para o Cruzeiro e encerrou um jejum de 16 jogos. No começo da etapa complementar, o centroavante escorou como pivô para finalização certeira de Thiago Neves. Em inferioridade numérica, o Santos praticamente não conseguiu ameaçar o gol de Fabio.

Com 32 pontos ganhos, dois de vantagem sobre Flamengo e Palmeiras, o Santos permanece na liderança do Campeonato Brasileiro.



Com seis selecionados, Santos pede à CBF para adiar jogo contra o Athletico

O Santos pede à CBF para adiar o jogo contra o Athletico, inicialmente marcado para o dia 8 de setembro, às 16h (de Brasília), na Vila Belmiro, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. A informação foi confirmada à Gazeta Esportiva pelo presidente José Carlos Peres.

O motivo é ter seis selecionados na Data FIFA: os titulares Felipe Aguilar (Colômbia), Jorge (Brasil), Derlis González (Paraguai) e Soteldo (Venezuela), além de Jackson Porozo (Equador) e Cueva (Peru), atualmente fora dos planos do técnico Jorge Sampaoli.

O pedido do Peixe, porém, dificilmente será atendido. O Athletico enfrentará o Grêmio dia 4, pela semifinal da Copa do Brasil. As finais serão em 11 e 18 de setembro – o Furacão perdeu por 2 a 0 para o Grêmio na ida. E a partir da 20ª rodada, a rotina quarta/domingo será retomada no Brasileirão.

Outro entrave é o Alvinegro ter iniciado a venda de ingressos a sócios para a partida diante do Athletico. A comercialização para “torcedores comuns” terá início no dia 30 de agosto.

Um possível time do Santos com os desfalques é: Everson, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Felipe Jonatan; Evandro (Alison), Diego Pituca e Carlos Sánchez; Eduardo Sasha, Marinho e Uribe (Lucas Venuto).