Data: 09/04/2006
Competição: Campeonato Paulista – 19ª rodada – Último jogo
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 19.658
Renda: R$ 308.590,00
Árbitro: Wilson Luiz Seneme
Cartões amarelos: Esley (POR), Ronaldo (SAN)
Gols: Cléber Santana (23-1) e Leonardo (29-1, contra).

SANTOS
Fábio Costa, Ronaldo, Ávalos e Wendel; Fabinho, Maldonado (Heleno), Cléber Santana, Léo Lima (Tabata) e Kléber; Geílson (Magnum) e Reinaldo.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

PORTUGUESA
Gléguer; Jackson, Émerson, Bruno e Leonardo; Sandro, Alexandre, Rai (Esley), Cléber (Joãozinho) e Diogo; Johnson (Anderson).
Técnico: Edinho Nazaré.



Santos vence a Portuguesa e quebra jejum no Campeonato Paulista

O Santos não falhou em sua última oportunidade de conquistar o Campeonato Paulista deste ano. Venceu a Portuguesa por 2 a 0, neste domingo, na Vila Belmiro, e encerrou com um jejum de títulos estaduais que se arrastava desde 1984.

Nem mesmo a vitória do São Paulo –único que também tinha chance de ser campeão– sobre o Ituano por 2 a 0, em Mogi, foi suficiente para evitar o 16º título santista no Paulista. Chegou aos 43 pontos e evitou que o rival do Morumbi, que terminou com um ponto a menos, chegasse ao bi estadual.

Além do fim da “fila”, o técnico Vanderlei Luxemburgo alcançou seu sexto título na história do Campeonato Paulista –antes, havia vencido com o Bragantino (1990), Palmeiras (1993, 1994 e 1996) e Corinthians (2001).

Luxemburgo perde apenas para Luís Alonso Peres, o Lula, que ganhou oito campeonatos com o Santos nas décadas de 50 e 60, e para Oswaldo Brandão, que faturou o troféu em sete oportunidades.

A conquista deste domingo também remete ao passado. O Santos voltou a vencer um Paulista na Vila Belmiro. A última vez tinha sido em 1965, quando Pelé (três gols) e Coutinho (um) aniquilaram o Juventus com um 4 a 0. De lá pra cá, apenas o Santos B, na Copa FPF (Federação Paulista de Futebol) de 2004, foi campeão no estádio da Baixada Santista.

A Vila Belmiro, aliás, foi um trunfo fundamental na campanha da equipe nesta temporada: tem 100% de aproveitamento em casa. Em 11 jogos, a equipe do técnico Vanderlei Luxemburgo venceu todos, sendo dez pelo Paulista e um pela Copa do Brasil.

Enquanto o Santos comemora, a Portuguesa amarga o rebaixamento para Série A-2 em 2007 –o time do Canindé, que já disputa da segunda divisão do Brasileiro, ficou entre os quatro piores do Paulista.

O jogo

Como fizera em algumas partidas neste Paulista, o tecnico Vanderlei Luxemburgo escondeu a escalação. Desta vez optou pelo atacante Geílson no lugar de Rodrigo Tabata. “Precisamos vencer e, por isso, escolhi dois atacantes natos [Reinaldo e Geílson]”. Parece que o treinador santista estava prevendo algo.

Antes do começo do jogo, torcedores e jogadores já sabiam que o São Paulo vencia o Ituano por 1 a 0. A pressão por uma vitória em casa ficou ainda maior. Com menos de 5min de jogo na Vila Belmiro, o time do Morumbi já vencia por 2 a 0.

Nos primeiros minutos era nítido um Santos nervoso. Não conseguia acertar passes e nem sequer chegava com perigo ao gol de Gléguer. Porém, após a metade da etapa inicial, o elenco santista se mostrou mais paciente, beneficiado por uma Portuguesa pouca inspirada.

Foi assim que o Santos abriu o placar, aos 23min, quando Léo Lima cobrou escanteio e Cléber Santana subiu mais alto que a defesa adversária, cabeceando para o fundo da rede.

A abertura de marcador foi um balde de água fria nas pretensões da Portuguesa, que não pensava em outro resultado que não fosse um triunfo. E pior: não demorou para sofrer o segundo. Aos 29min, Kléber cruzou e o lateral Leonardo anotou gol contra.

No segundo tempo, o Santos pouco pressionou. Apenas jogadas esporádicas, porém sem muito perigo. Na verdade, a equipe da Baixada Santista apenas esperou o apito final do árbitro para comemorar o título de campeão paulista de 2006.