Santos 2 x 1 Coritiba

Data: 13/09/2014, sábado, 21h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 21ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 7.075 pagantes
Renda: R$ 129.955,00
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ-FIFA)
Auxiliares: Rodrigo Pereira Joia e Rodrigo Henrique Correa (ambos do RJ).
Cartões amarelos: Alison, Cicinho, Leandro Damião e David Braz (S); Carlinhos, Hélder e Zé Love (C).
Gols: Lucas Lima (13-1) e Robinho (38-1); Dudu (42-2).

SANTOS
Aranha; Cicinho, David Braz, Edu Dracena e Zé Carlos; Alison, Arouca e Lucas Lima (Geuvânio); Gabriel (Rildo), Robinho e Leandro Damião (Souza).
Técnico: Enderson Moreira

CORITIBA
Vanderlei; Ivan, Leandro Almeida, Luccas Claro e Carlinhos; Hélder (Dudu), Gil, Rosinei, Elber (Douglas) e Robinho (Joel); Zé Love.
Técnico: Marquinhos Santos



Com dois golaços, Santos vence o desesperado o Coritiba na Vila Belmiro

Na próxima rodada, Santos volta à Arena do Grêmio, palco da polêmica sobre atos racistas envolvendo o goleiro Aranha

O Santos precisava da vitória em casa para reagir no Campeonato Brasileiro e evitar a crise que rondava a Vila Belmiro. E foi isso que o time de Enderson Moreira fez na noite deste sábado, aos derrotar o Coritiba por 2 a 1. Lucas Lima abriu o placar em belo arremate de fora da área, no ângulo de Vanderlei, e Robinho selou a vitória ainda no primeiro tempo com uma pintura. O craque ficou cara a cara com o goleiro do Coxa e, da meia lua, só tocou por cobertura, para delírio da torcida no estádio Urbano Caldeira. O Coritiba descontou com Dudu, no fim do segundo tempo.

A vitória leva o Peixe aos 29 pontos, ainda em nono lugar na tabela, enquanto o Coritiba estaciona nos 20 e se mantém na zona de rebaixamento, ocupando a 17ª posição. Lembrando que com os jogos deste domingo, as posições na tabela ainda podem sofrer alterações.

O jogo

Santos e Coritiba deram início a partida válida pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro com muita disputa no meio de campo e pouca criatividade. O Peixe, jogando em casa, voltou ao esquema com três atacantes e centralizava suas jogadas em Robinho. No entanto, o Coxa, jogando com cinco homens no meio de campo e apenas Zé Love mais avançado, anulava as tentativas do alvinegro praiano.

A partida permaneceu equilibrada e sem chutes a gol até os 13 minutos, quando Lucas Lima abriu o placar. Gabriel iniciou a jogada no meio de campo e tocou para o meia, que carregou a bola e emendou um petardo de fora da área, no ângulo esquerdo do goleiro adversário.

O gol animou o Santos, que poderia ter ampliado em cobrança de pênalti, mas o árbitro não assinalou a penalidade após Robinho levar uma rasteiro dentro da área. O lance irritou muito o camisa 7 do Peixe.

Porém, a arbitragem também gerou revolta do lado do Coritiba. Aos 30 minutos, após escanteio pela direita de ataque, Luccas Claro empatou o jogo, mas o bandeira assinalou impedimento de Zé Love, que não tocou na bola, mas participou da jogada, após desvio no primeiro pau. O problema é que o atacante do time visitante estava em condição legal.

E para piorar a situação do Coritiba, oito minutos depois, uma bobeira no meio de campo do time do Coxa deu a oportunidade do Santos contra-atacar. Gabriel recebeu pela direita e rolou para Robinho na esquerda. Sozinho, o ídolo da torcida alvinegra viu o goleiro saindo do gol e, da meia lua, só tocou por cobertura. Um golaço na Vila Belmiro.

Precisando somar pontos, o Coritiba voltou para o segundo tempo com Joel no lugar de Robinho. A ideia do técnico Marquinhos Santos era deixar o time com dois atacantes e mais presença de área.

E logo aos 5 minutos, o Coxa teve uma grande chance em bola alçada na área após cobrança de falta. Três jogadores do Coritiba passaram pela bola e perderam a chance diminuir o prejuízo.

O Peixe respondeu com Leandro Damião, que recebeu de Robinho pela esquerda, mas isolou ao tentar chute de esquerda. Aos 15, o terceiro gol santista não saiu por pouco, após Lucas Lima cruzar rasteiro da esquerda e ver bola passar por Robinho e Gabriel, que chegavam para finalizar.

O Coritiba, então, resolveu se abrir. O técnico Marquinhos sacou o volante Hélder e colocou o meia atacante Dudu no jogo, deixando o time mais ofensivo. A tentativa de mandar o time à frente e pressionar o Santos, no entanto, não surtiu efeito. O Peixe seguiu dominando o jogo, até um pouco amis no segundo tempo.

Gabriel, que voltou a ser escalado como titular em função do corte de Thiago Ribeiro, lesionado na lombar, quase marcou o seu aos 24 minutos. O jovem atacante chegou de carrinho, após nova bola cruzada de Lucas Lima, mas não alcançou a bola. Logo em seguida, o camisa 10 foi sacado para a entrada de Rildo.

Já aos 38, Ivan quase marcou um belo gol em chute de longe, mas a bola acabou subindo demais e só assustou Aranha. E aos 42 minutos, o Coxa marcou o seu gol de honra. O meia, que entrou no segundo tempo, bateu de fora da área e contou com a sorte, que desviou em David Braz e tirou Aranha da jogada.

Porém, a reação do Coxa parou por aí. O Santos confirmou a vitória perante ao seu torcedor e o Coritiba segue sua luta contra o rebaixamento.



Pressionado, Santos aposta em Robinho para reagir contra o Coxa ( Em 13/09/2014 )

De volta da seleção, atacante é a maior esperança do time paulista para voltar a vencer e impedir a instalação da crise

Com a crise rondando a Vila Belmiro, Enderson Moreira sabe que uma vitória neste sábado, a partir das 21 horas, é fundamental para ter tranquilidade e sequência no seu trabalho no Santos . Até por isso, o técnico, que vai apenas para seu terceiro jogo à frente da equipe, preferiu não confirmar escalação para o confronto contra o Coritiba , válido pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro .

A boa notícia para o torcedor alvinegro é o retorno de Robinho. O craque voltou da seleção brasileira e é a grande esperança de Enderson Moreira para se recuperar no Campeonato após perder para o Sport, no que foi o sexto resultado negativo do Peixe como visitante.

Além do camisa 7, Alison também retoma sua vaga como primeiro volante e cão de guarda da defesa alvinegra, apesar da forte concorrência de Souza, que tem agradado o treinador.

A grande dúvida é entre Thiago Ribeiro e Gabriel. O jovem, que ficou no banco de reservas na Arena Pernambuco, treinou entre os titulares porque Thiago voltou a sentir a lombar no CT Rei Pelé e é dúvida para a partida. Na derrota para o Leão, o camisa 11 deixou o jogo por causa de uma pancada no local.

Mena segue fora por causa de uma lesão na coxa ocorrida enquanto defendia a seleção do Chile e, com isso, Zé Carlos ganha mais uma chance entre os titulares.

Independente de quem entre em campo, Enderson Moreira sabe que só a vitória interessa. Os muros da Vila Belmiro amanheceram pichados na sexta-feira e o presidente Odílio Rodrigues, cada vez mais pressionado, deixou claro que precisa de resultados imediatos.

Uma derrota em casa, para o Coxa, que está na zona de rebaixamento e vive um clima pesado, muito em função de salários atrasados, pode ter consequências sem precedentes para o alvinegro praiano.

A vitória sobre a Chapecoense, abrindo o returno, deu ao Coritiba uma nova perspectiva de reação dentro do Brasileirão. O time alviverde ainda segue na zona de rebaixamento, mas com um bom resultado fora de casa pode reverter a situação, encaixando ainda a tão sonhada sequência ainda não atingida na competição. Porém, administrar os problemas financeiros, que vazaram para a imprensa durante a semana, e evitar que a crise tenha impacto dentro de campo, será um desafio a mais para o grupo.

Desta vez, o técnico Marquinhos Santos não poderá repetir a escalação. O lateral Norberto e o zagueiro Welinton cumprirão suspensão automática. Com isso, Reginaldo, que andava sem espaço no elenco, e Luccas Claro, respectivamente, devem assumir as vagas. No ataque, Zé Love, que sentiu uma entorse no tornozelo, será reavaliado mas, a princípio, vai para o jogo. Se ficar de fora, o camaronês Joel, que balançou as redes diante dos catarinenses, pode ter a primeira chance como titular. Alex segue fora.

Contra a crise, os contratempos e o pouco tempo para trabalhar, o comandante coxa-branca aposta na superação para fazer um returno com melhor aproveitamento e exorcizar o fantasma do rebaixamento. “O Coritiba tem um grupo que não merece estar onde está e vamos em busca de um segundo turno seguro e que possa nos colocar permanentemente na primeira divisão”, concluiu.