Paraná 0 x 0 Santos

Data: 12/11/1995, domingo, 19h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 2º turno – 7ª rodada
Local: Estádio Durival de Britto, em Curitiba, PR.
Público: 8.494
Renda: R$ 30.882,00
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (RS)
Cartões amarelos: Ageu e Marcão (P); Robert e Whelliton (S).

PARANÁ
Régis; Denílson, Ageu, Marcão e Guilherme; Hélcio, Paulo Miranda, Claudinho e Maurílio; Pichetti (Silvio) e Saulo.
Técnico: Paquito

SANTOS
Edinho; Marcelo Silva, Narciso, Ronaldo Marconato e Marcos Adriano; Gallo, Carlinhos, Giovanni e Robert; Whelliton e Camanducaia (Marcelo Passos).
Técnico: Cabralzinho



Santos só empata com o Paraná e perde chance de liderar Grupo B

O Santos perdeu a chance de assumir a liderança do Grupo B ao não passar de um empate em 0 a 0 com o Paraná, ontem à noite, no estádio Durival de Brito, em Curitiba. O Santos chegou a 12 pontos, um a menos do que o líder Goiás.

O Paraná começou o jogo mais perigoso, jogando no contra-ataque. O Santos dominava o meio-campo, mas só Giovanni criava jogadas e ele foi logo marcado pelo volante Hélcio.

Nos dez primeiros minutos, o Paraná teve três chances de marcar, mas errou todas as finalizações.

A partir dos 20min, o Santos acuou o adversário, matou o contra-ataque do Paraná, mas não mostrou criatividade. O goleiro Régis só enfrentou perigo nos erros de seus zagueiros.

A maior chance do primeiro tempo foi desperdiçada por Claudinho, do Paraná. Aos 32min, ele recebeu passe de Maurílio livre na área, mas chutou torto.

No segundo tempo, o Santos fez duas alterações táticas. O meia Giovanni foi deslocado para a direita e o volante Gallo apertou a marcação sobre Pichetti.

O Paraná ficou sem opção de contra-ataque e o Santos passou a dominar o campo todo.

O deslocamento de Giovanni falhou porque o volante Hélcio continuou em cima dele. Com seu principal jogador anulado, o Santos não levava perigo.

Aos 22min, Giovanni conseguiu dominar a bola. Driblou dois e chutou rasteiro. Régis fez a primeira defesa no segundo tempo.