Santos 0 x 3 Grêmio

Data: 21/09/2019, sábado, 21h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 20ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 10.898 pagantes
Renda: R$ 476.877,00
Árbitro: Paulo Roberto Alves Jr (PR)
Auxiliares: Ivan Carlos Bohn e Rafael Trombeta (PR)
VAR: Adriano Milczvski (PR)
Cartões amarelos: Jorge Sampaoli e Soteldo (S); Diego Tardelli, Michel e Everton (G).
Gols: Luan (09-2), Pepê (41-2) e Everton Cebolinha (47-2).

SANTOS
Everson; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Luiz Felipe (Felipe Jonatan) e Jorge; Alison, Diego Pituca e Carlos Sánchez (Venuto); Marinho (Uribe), Eduardo Sasha e Soteldo.
Técnico: Jorge Sampaoli

GRÊMIO
Paulo Victor; Galhardo, David Braz, Kannemann e Cortez (Juninho Capixaba); Matheus Henrique, Michel e Luan (Pepê); Alisson, Everton e Diego Tardelli (Thaciano).
Técnico: Renato Gaúcho



Santos é amassado pelo Grêmio no 2º tempo e se distancia da liderança

O Santos perdeu por 3 a 0 para o Grêmio na noite deste sábado, na Vila Belmiro, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. O gols do Tricolor foram marcados por Luan, Pepê e Everton, todos no segundo tempo.

Esse foi o terceiro tropeço consecutivo do Peixe na sua casa, agora mais longe da liderança – ainda em terceiro, mas a dois do Palmeiras (pode ficar a cinco) e com distância de oito para o Flamengo. O Alvinegro empatou com Fortaleza e Athletico-PR e perdeu para os gaúchos.

O Grêmio venceu Cruzeiro, Goiás e Santos e já é o sétimo, com 31, perto da zona de classificação para a Libertadores da América. O Tricolor enfrentará o Flamengo pela semifinal da atual edição da competição continental.

O jogo:

Santos e Grêmio, de estilo ofensivo e busca incessante pelo gol, se anularam no primeiro tempo na Vila Belmiro. A partida ficou concentrada no meio-campo na maior parte do tempo e poucas oportunidades foram criadas.

As melhores do Peixe ocorreram aos 15 minutos, quando Diego Pituca chutou de fora da área, Paulo Victor espalmou e Soteldo teve nova oportunidade no rebote, para outra boa defesa do goleiro gremista.

O Tricolor ficou perto de abrir o placar aos 47, quando a bola sobrou para Michel após bate-rebate, mas Victor Ferraz travou na hora H e Everson defendeu com segurança.

O Grêmio adiantou as linhas para a etapa final e passou a oferecer mais perigo ao gol de Everson. E o gol dos visitantes não demorou a sair.

Marinho fez falta boba na defesa, Galhardo não bateu bem, mas a bola sobrou limpa para Luan bater de primeira e abrir o placar na Vila Belmiro, aos nove minutos.

Atrás no placar, o Santos se lançou ao ataque e, mais uma vez, teve mais vontade que organização ou criatividade. O Peixe não assustou Paulo Victor de forma efetiva uma vez sequer. Enquanto isso, o Grêmio teve diversos contra-ataques e demorou a matar o jogo.

A pá de cal dos visitantes veio aos 41, quando Pepê disparou sozinho, Everton se enrolou e conseguiu devolver para o companheiro ampliar. Ainda deu tempo para Cebolinha fazer o terceiro aos 47. Terceiro tropeço consecutivo do Santos na Vila Belmiro, enquanto o Tricolor venceu a terceira seguida.

Torcida do Santos protesta após derrota na Vila; Sampaoli minimiza

Parte da torcida protestou na arquibancada e também na porta da vestiário do Santos na noite deste sábado, após a derrota por 3 a 0 para o Grêmio, na Vila Belmiro.

Os torcedores pediram garra e honra e se disseram cansados de “time amarelão”. Não houve qualquer relato de violência ou depredação no estádio.

Em entrevista coletiva, o técnico Jorge Sampaoli minimizou o ocorrido e disse que o Peixe precisa voltar a vencer para ter o torcedor do lado.

“A torcida normalmente está a favor na vitória e contra na derrota. Temos que sair deste momento que não ganhamos e tratar de que voltem a gritar nosso nome. É sempre assim. Há muita pressão ao perdedor e descrédito a muitos. Isso gera incerteza a quem protagoniza. Não estou dando desculpa, é o ambiente que vivemos. Uma bola parada mudou um pouco a história e ficamos expostos, isso nos prejudicou. Que possamos ganhar no próximo jogo”, disse Sampaoli.

Victor Ferraz pede mudança de postura no Santos: “Da forma que está não dá”

O capitão Victor Ferraz pediu mudança de postura no Santos após a derrota por 3 a 0 para o Grêmio neste sábado, na Vila Belmiro, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Peixe segue na terceira colocação, mas pode ficar a cinco do Palmeiras, que enfrenta o Fortaleza no domingo, e tem oito de distância para o Flamengo.

“A gente fez um primeiro tempo bom, jogando de igual para igual, podendo abrir o placar. No segundo tempo fomos ansiosos, querendo fazer o gol de qualquer maneira. A maioria dos gols deles foi de contra-ataque. Temos de jogar bem o tempo inteiro para voltar a pontuar e tentar encostar nos líderes de novo”, disse Ferraz, ao Premiere.

“A gente precisa melhorar muito, precisa voltar a ser o time que um dia já foi nesse campeonato. Da forma que está não dá. A gente precisa de mudança, principalmente na postura”, completou.

Sampaoli diz que Santos o emocionou no 1º tempo de derrota: “Muito superior”

O técnico Jorge Sampaoli diz que ficou emocionado com o domínio do Santos no primeiro tempo da derrota por 3 a 0 para o Grêmio neste sábado, na Vila Belmiro, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Peixe criou chances, mas não aproveitou. Na segunda etapa, sofreu três gols e não conseguiu reagir.

“Grêmio está na semifinal da Libertadores e fomos para cima. Quando ganhamos em Porto Alegre (no primeiro turno) não tivemos o volume de jogo. E ganhamos. E sofremos. É difícil explicar o futebol às vezes, é aproveitar o momento. Aproveitar as chances. Tivemos 40 minutos de domínio incessante, atacando por todos os lados, e poderíamos ter feito gol para complicar o plano do rival. E eles fazem gol numa bola parada estranha (no primeiro gol). Temos que assumir essa realidade que nos toca viver no futebol. E eu, como parte principal da derrota, tenho que aceitar. E disse aos jogadores que no primeiro tempo eles me emocionaram pela quantidade de situações criadas contra equipe muito forte, que pode jogar final da Libertadores. Mas é gol, é o resultado, difícil que se crie análise do desenvolvimento, porque se analisa ganhar ou perder. A imagem final deteriora qualquer coisa, tomara que não deteriore a gente e que continuemos mantendo nossa ideia, que é o que nos faz brigar em cima”, disse Sampaoli, em entrevista coletiva.

Com mais um tropeço na Vila, o Alvinegro fica a oito pontos do Flamengo e pode terminar a rodada a cinco do Palmeiras, que enfrenta o Fortaleza neste domingo. Sampaoli minimizou a briga pelo título.

“Trabalharemos para ganhar o próximo jogo. Nem estando líder eu imaginava não pensar no próximo jogo. O próximo é o mais importante e assim sucessivamente. Hoje somos ruins, depois somos muito bons. E futebol é parte da vida e sociedade”, concluiu.

Renato Gaúcho diz que deu nó tático no Santos na Vila

O Grêmio de Renato Gaúcho deu mais uma prova de sua força e talento. Na Vila Belmiro, impôs a primeira derrota do Santos na Vila Belmiro desde que Jorge Sampaoli chegou ao Brasil. E com um placar incontestável: 3 a 0. Desta forma, o comandante gremista voltou a reforçar a teoria de que sua equipe tem o melhor futebol do Brasil.

“Mais uma vez, para mim não é surpresa. Quando falo que é o melhor futebol do Brasil, as pessoas dizem que estou menosprezando. Não escolhemos adversário, nem local”, disse Renato Gaúcho, que fez questão de dar uma resposta por um possível “nó tático” recebido na derrota para o Santos em Porto Alegre na primeira rodada do Brasileirão. “Muita gente disse que houve nó tático em Porto Alegre, posso dizer que nó tático foi hoje”, emendou.

Para Renato Gaúcho, a superioridade gremista foi incontestável e poderia ter sido maior no placar. “Se o Grêmio levasse mais a sério, poderíamos ter aumentado o placar”, avisou.

O show na Vila Belmiro foi possível porque os jogadores do Grêmio cumpriram as exigências de Renato Gaúcho principalmente no segundo tempo. No intervalo, o treinador pediu para o time aumentar o ritmo e pressionar o adversário.

“Não começamos muito bem a partida, nosso goleiro fez boa defesas e depois nos encontramos. No segundo tempo começamos a jogar, a valorizar a bola, construir situações de gols e jogar da forma que estamos acostumados”, disse.

Santos tem a pior sequência na Vila desde transição entre Jair e Cuca

Santos tem, atualmente, a pior sequência na Vila Belmiro desde a saída do técnico Jair Ventura, anunciada em julho de 2018.

Na última partida de Jair na Vila, o Peixe perdeu para o Internacional. Com Serginho Chulapa como interino, o Alvinegro empatou com o Flamengo e foi derrotado para o América-MG, pelo Campeonato Brasileiro. Na estreia de Cuca, o Santos viu o Cruzeiro vencer por 1 a 0, pela Copa do Brasil. O estádio só voltou a ser palco de uma vitória diante do Sport, em agosto.

O Santos de Jorge Sampaoli não vence há três jogos na Vila Belmiro – empate com Fortaleza e Athletico-PR e derrota para o Grêmio. O revés do último sábado, inclusive, acabou com invencibilidade de mais de um ano. A última derrota na Baixada Santista foi justamente para o Cruzeiro.

Ainda na terceira colocação do Brasileirão, mas agora a oito pontos do Flamengo, o Peixe enfrentará o Fluminense, quinta-feira, no Maracanã, e voltará a jogar na Vila contra o CSA, no próximo domingo (29).

O Alvinegro deve atuar na Vila Belmiro também diante do Palmeiras, em 9 de outubro, pela rodada 24 da competição. O presidente José Carlos Peres pretende mudar o mando para o Pacaembu na partida contra o Ceará, dia 16.

Sampaoli recebe 3º cartão e “desfalca” o Santos contra o Fluminense

O técnico Jorge Sampaoli não estará na área técnica do Maracanã para a partida entre Fluminense e Santos na próxima quinta-feira, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O treinador recebeu o terceiro cartão amarelo neste sábado, na derrota por 3 a 0 para o Grêmio na Vila Belmiro, mais uma vez por reclamação.

“Fui explicar que reclamei dos nossos jogadores, não do árbitro. Árbitro picou o jogo e isso irritou a todos. Ficarei fora e o mais importante é trabalharmos a partir de amanhã (domingo), levantemos nossa moral e que continuemos convictos sobre o caminho e nosso estilo. Temos que seguir na crença independentemente do resultado. Abandonando a crença o destino termina”, disse Sampaoli, em entrevista coletiva.

O Peixe será comandado pelo auxiliar Jorge Desio no Maracanã. Isso ocorreu outras duas vezes na temporada – diante do Atlético-MG, em empate pela Copa do Brasil, e na goleada sobre o Goiás, já no Brasileirão.