Santos 3 x 2 Bragantino

Data: 23/02/1995, quinta-feira, 21h30.
Competição: Campeonato Paulista
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo, SP.
Público: 2.404 pagantes
Renda: Cr$ 14.286,00
Árbitro: José Mocellin
Cartão vermelho: Marcão (B).
Gols: Macedo (07-1), Maurinho (15-1) e Marcelo Passos (33-1, de pênalti); Ciro (15-2) e Macedo (24-2).

SANTOS
Edinho; Silva, Maurício Copertino, Narciso e Marcos Paulo; Cerezo, Carlinhos, Giovanni (Demétrios) e Marcelo Passos (Marquinhos); Macedo e Jamelli.
Técnico: Joãozinho Rosa

BRAGANTINO
Marcelo; Moisés, Júnior, Marcão e Élton (Caniggia); Pires, João Santos (Kelly), Maurinho e Alberto; Ciro e Juarez.
Técnico: Renato Trindade



Macedo faz 2 e Santos derrota Bragantino

Time continua invicto no Paulista

O Santos derrotou o Bragantino por 3 a 2, ontem à noite, no Morumbi.

O Bragantino dominou a posse de bola na maior parte do tempo, mas o Santos, utilizando os contra-ataques em velocidade, conseguiu criar situações de gol mais perigosas.

O Santos perdeu sua primeira chance logo aos 4min, quando Marcelo Passos deu um chute cruzado da direita e a bola raspou a trave.

Aos 8min, o time chegou ao gol: Jamelli chutou, a bola bateu na zaga e sobrou para Giovanni, que cruzou rasteiro para Macedo marcar.

O Bragantino foi para cima, na tentativa de empatar. Aos 16min, Maurinho chutou da entrada da área, a bola bateu na trave direita e entrou.

O time de Bragança Paulista passou a pressionar, tentando o gol através de chutes de longe para surpreender o goleiro Edinho.

Aos 33min, porém, Elton derrubou Jamelli na área e o juiz José Mocellin marcou o pênalti. Marcelo Passos cobrou e marcou.

O Bragantino voltou melhor que o Santos no segundo tempo e acabou empatando numa cabeçada de Ciro, após um escanteio da esquerda.

Mesmo dominado, o Santos passou novamente à frente quando Macedo, dentro da pequena área, aproveitou um escanteio da ponta esquerda.

Santos tenta se manter invicto no campeonato

O Santos quer confirmar hoje a boa fase do time no campeonato com uma vitória sobre o Bragantino, às 21h30, no Morumbi.

Gallo, expulso, será substituído por Cerezo. Maurício Copertino volta à zaga.

O técnico Joãozinho descartou a possibilidade de armar um esquema mais ofensivo, liberando Carlinhos da função de volante —jogador que atua no meio-campo com funções defensivas.

“Vamos manter o mesmo padrão básico. Primeiramente, o que eu não quero é ser surpreendido pelo Bragantino”, afirmou.

Joãozinho afirmou que Carlinhos poderá, dependendo do andamento do jogo, atuar mais na frente, aparecendo como o quinto atacante, ao lado de Giovanni, Marcelo Passos, Jamelli e Macedo.

Carlinhos disse que o atual esquema tático é “flexível”, o que lhe dá liberdade para atacar. A ausência de Gallo, que cumpre suspensão, não vai alterar o setor de marcação do meio-campo. No seu lugar jogará o “coringa” Cerezo. Desde que chegou no Santos, no início do Brasileiro de 94, ele já atuou como volante, zagueiro central, quarto zagueiro e lateral direito.

O atacante Jamelli disse que o fato de o Bragantino ter mudado de técnico pode ser bom para o Santos. “Eles ainda não tiveram tempo para se adaptar à filosofia do novo treinador. Em razão disso, pode faltar entrosamento”.

Bragantino

O novo técnico do Bragantino, Renato Trindade, pretende manter a mesma equipe que empatou em 2 a 2 com América, em Bragança, para conseguir a reabilitação. O técnico disse que vai iniciar um trabalho com etapas definidas.

“Primeiro precisamos acertar a equipe para conseguir se classificar entre os sete primeiros. Depois vamos trabalhar para trazer o título para Bragança”, disse.

O Bragantino vem de duas derrotas e o empate contra o América.

Para o centroavante Ciro, o Bragantino tem condições de vencer o Santos apesar de o adversário estar invicto no campeonato. “Não existe time imbatível no Campeonato Paulista”, disse Ciro.



Fonte: Estadão