Santos 4 x 1 Ponte Preta

Data: 20/03/1995, segunda-feira, 21h00.
Competição: Campeonato Paulista
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 13.118 pagantes
Renda: R$ 67.104,00
Árbitro: Dagoberto Teixeira
Cartões amarelos: Narciso, Macedo, Marcos Paulo, Marcelo Passos (S); Pedro Luiz, Julio Cezar, Paulo Cezar e Barrinha (PP).
Cartão vermelho: Ranielli (S).
Tempo técnico: Santos (2º tempo).
Gols: Macedo (43-1); Giovanni (29-2), Dionizio (36-2), Giovanni (40-2) e Giovanni (44-2, de pênalti).

SANTOS
Edinho; Silva, Marcelo Fernandes, Narciso (Marcelo Moura) e Marcos Paulo; Gallo, Carlinhos, Giovanni e Marcelo Passos (Ranielli); Macedo e Jamelli.
Técnico: Joãozinho Rosa

PONTE PRETA
André Dias; Carlos André, Pedro Luiz, Paulo Cezar e Eduardo (Marcão); Júlio Cezar, Douglas, Tomi (Everaldo) e Dionizio; Gaúcho e Arnaldo (Barrinha).
Técnico: Dino Sani



Giovanni marca três gols e lidera Santos na goleada sobre a Ponte

O Santos manteve a invencibilidade, venceu a Ponte Preta por 4 a 1 e assumiu a liderança do Campeonato Paulista. O meia Giovanni marcou três gols.

O alvinegro só alcançou a goleada no segundo tempo, principalmente depois da entrada de Ranielli.

O primeiro gol só saiu aos 43 minutos do primeiro tempo. Silva cruzou e Macedo marcou.

Em jogada individual, Giovanni marcou o segundo gol do Santos.

O técnico Joãozinho, irritado com a falta de jogadas pelas pontas, colocou Giovanni. Em jogada pela esquerda, Ranielli chutou cruzado. A bola, antes de entrar, tocou em Giovanni.

O Santos, com Ranielli mais uma vez pela esquerda, chegou a marcação do quarto gol. Jamelli que foi derrubado na área. Giovanni cobrou a penalidade e marcou.

A Ponte ainda teve um pênalti desperdiçado por Dionízio.

Santos terá cinco desfalques contra o Rio Branco

Marcelo Passos, Marcos Paulo e Narciso (três cartões amarelos), Ranielli (expulso) e Maurício Copertino (machucado) não jogarão em Americana.



Santos tenta chegar à liderança isolada hoje contra a Ponte Preta

O Santos tenta hoje, às 21h, na Vila Belmiro, assumir a liderança do Campeonato Paulista. A equipe, que enfrenta a Ponte Preta, terá a volta do zagueiro Narciso e do atacante Jamelli.

À exceção do zagueiro Maurício Copertino —vetado pelo departamento médico—, o time deverá ter todos os titulares hoje.

A ordem imposta pelo técnico Joãozinho é não menosprezar o adversário, que na última rodada perdeu em casa por 3 a 0 para o Rio Branco.

“Esses três pontos são fundamentais para que o time fique numa posição privilegiada na tabela”, afirmou o treinador.

Anteontem, após o empate com a Portuguesa, Joãozinho não quis confirmar a equipe que joga hoje. A principal dúvida de Joãozinho é quem sairá do time para o retorno de Jamelli. A princípio, a substituição natural seria a saída de Demétrius.

A única certeza de Joãozinho é que o Santos será um time totalmente ofensivo contra a Ponte.

“Jogamos em casa, com o time quase completo e a vitória nos coloca na liderança do torneio”, disse o treinador.