Bragantino 1 x 1 Santos

Data: 19/04/1995, quarta-feira, 20h30.
Competição: Campeonato Paulista
Local: Estádio Marcelo Stéfani, em Bragança Paulista, SP.
Público: 2.564 pagantes
Renda: R$ 15.028,00
Árbitro: Silas Santana
Cartões amarelos: Carlinhos, Giovanni, Gallo e Marcelo Fernandes (S); Maurinho, Josecler e Adílson (B).
Cartão vermelho: Pires (B).
Gols: Jamelli (13-1); Juarez (42-2).

BRAGANTINO
Marcelo; Valmir, Júnior, Adílson e Josecler (Nando); Marcão (Juarez), Pires, Maurinho e Alberto; Marco Aurélio e Ciro.
Técnico: Souza (interino)

SANTOS
Edinho; Silva, Marcelo Fernandes, Narciso e Marcos Paulo; Gallo, Carlinhos, Giovanni e Marcelo Passos; Macedo (Camanducaia) e Jamelli.
Técnico: Joãozinho Rosa



Santos perde pênalti e empata em Bragança

O Santos empatou com o Bragantino em 1 a 1, ontem à noite, em Bragança Paulista.

Nos cinco minutos finais, o Bragantino empatou o jogo e o Santos perdeu um pênalti, batido pelo meia Marcelo Passos.

O primeiro gol da partida foi marcado por Jamelli, aos 13min do primeiro tempo. Aos 42min da segunda etapa, o atacante Juarez empatou para o Bragantino.

O Bragantino começou o jogo pressionando a equipe do Santos. Em quatro minutos, foram duas chances de gol.

Na primeira, o atacante Marco Aurélio tocou a bola para o meia Maurinho que, de dentro da grande área, chutou cruzado. A bola passou à direita do goleiro Edinho, do Santos.

Aos 4min, o atacante Ciro tabelou com Maurinho, entrou na área e chutou forte, mas Edinho fez boa defesa.

Quando o Bragantino pressionava, aos 13min o Santos aproveitou a primeira oportunidade em que chegou ao ataque para fazer o gol.

O meia Carlinhos chutou de fora da área, a bola desviou na defesa do Bragantino e sobrou para o atacante Jamelli, que fez seu segundo gol no Paulista.

Depois do gol, o Santos equilibrou a partida ao explorar os contra-ataques com Macedo.

O time de Bragança mantinha a bola por mais tempo, mas não ameaçava a defesa santista.

Mesmo com vantagem no placar, os jogadores do Santos demonstravam nervosismo. Depois de receber um cartão amarelo, o meio-campista ofensivo Giovanni agrediu com um chute o seu companheiro de equipe Marcelo Fernandes.

Na segunda etapa, o Bragantino manteve o domínio da partida. O Santos continuava na defesa, tendo apenas Macedo fixo no ataque.

Nos últimos cinco minutos ocorreram os principais lances da etapa: o gol de empate do Bragantino e o pênalti desperdiçado.



Santos força marcação contra o Bragantino ( Em 19/04/1995 )

O técnico do Santos, Joãozinho, disse que o time joga hoje com uma forte marcação contra o Bragantino, em Bragança Paulista.

No treino de ontem de manhã, na Vila Belmiro, o técnico reuniu os jogadores durante uma hora no gramado para pedir “pegada, deslocamentos rápidos e passes precisos” no jogo de hoje.

“Não é porque o Bragantino está mal no campeonato que podemos descuidar”, afirmou. “Precisamos ter uma forte pegada”.

Os volantes titulares Carlinhos e Gallo retornam à equipe. Carlinhos entra no lugar de Cerezo, que recebeu o terceiro cartão amarelo e vai cumprir suspensão automática. Gallo substitui Rogério, que volta para a reserva.

O atacante Macedo vai jogar. Ontem, ele participou do treino coletivo e não sentiu a contusão que o tirou do jogo de sábado passado contra o Novorizontino.

Sete santistas estão “pendurados” com dois cartões amarelos. Os titulares Edinho, Narciso, Marcelo Fernandes, Silva e Macedo podem desfalcar a equipe no próximo jogo se levarem, hoje, o terceiro cartão amarelo, o que provoca a suspensão automática. Os reservas Maurício Copertino e Camanducaia também têm dois cartões e ficam hoje no banco.

Antes de saber de sua convocação para a seleção brasileira, Giovanni disse que ficaria “muito feliz” se fosse chamado pelo técnico Zagallo e que jogaria hoje contra o Bragantino “satisfeito”.

O adversário

O Bragantino estréia hoje seu técnico interino, José Aparecido Souza, 41, substituto de Renato Trindade, que se demitiu após a derrota de 2 a 0 para o Juventus, sábado passado.

Souza disse ontem que vai lutar por uma vitória para ficar na vaga de Trindade em definitivo. Souza, que já havia substituído Cilinho nos últimos 12 jogos do Paulista de 94 e salvou o clube do rebaixamento, estava treinando os times júnior e aspirante.

O Bragantino utilizará o esquema tático 4-4-2, mas Souza disse que vai dar liberdade aos jogadores.