Santos 3 x 1 Corinthians

Data: 27/07/2002, sábado, 14h30.
Competição: Amistoso
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 8.508 pagantes
Renda: N/D
Árbitro: Rodrigo Braghetto.
Auxiliares: Carlos Donizetti Pianosqui e Luiz Cláudio Dias.
Cartão amarelo: Maurinho e Paulo Almeida (S); Fábio Luciano, Gilmar Parrudo e Ricardinho (C).
Cartão vermelho: Kléber (C, 45-2).
Gols: André Luis (32-1), Gilmar Fubá (10-2), William (37-2) e Renato (45-2).

SANTOS
Júlio Sérgio; Maurinho, André Luiz, Preto, Léo; Paulo Almeida, Renato, Elano (Wellington 17′), Diego; Alberto (William 19′) e Robinho.
Técnico: Emerson Leão.

CORINTHIANS
Doni; Rogério, Anderson (Scheidt 45′), Fábio Luciano, Kléber; Vampeta, Fabrício (Fabinho 45′), Ricardinho; Gilmar Parrudo, Leandro (Luciano Ratinho 6′ e Renato 18′) e Gil.
Técnico: Carlos Alberto Parreira.



Santos vence o Corinthians em amistoso na Vila Belmiro

O Santos manteve o aproveitamento de 100% nos jogos preparatórios para o Campeonato Brasileiro ao vencer o Corinthians, por 3 a 1, em amistoso realizado na tarde deste sábado, na Vila Belmiro.

Antes desta partida, a equipe comandada pelo técnico Emerson Leão já havia vencido Roma de Apucarana (1 a 0), Comercial (5 a 0) e Glasgows Rangers, da Escócia (1 a 0).

Além disso, disputou dois jogos-treinos. O primeiro com o América do México (1 a 1) e depois com a Ponte Preta (2 a 1).

Já o time de Carlos Alberto Parreira sofreu seu segundo revés consecutivo. Na última quarta-feira, perdera para o Jundiaí, por 3 a 1, em pleno Parque São Jorge. Em outro amistoso, empatou em 1 a 1 com o Taubaté. O time do Parque São Jorge sofreu pressão da diretoria para o jogo contra o rival deste sábado. “Vocês não podem perder nem amistoso”, disse aos atletas o presidente do clube, Alberto Dualib.

Do lado santista, a novidade foi o meia-atacante Robinho, 18. Destaque do time ao entrar durante a vitória por 2 a 1 no jogo-treino de ontem contra a Ponte Preta, ele ocupou a vaga do recém-contratado Fabiano Souza, 27, o mais velho do Santos.

Além de Robinho, outros cinco jogadores escalados como titulares pelo técnico Emerson Leão são oriundos das categorias de base: André Luis, Preto, Paulo Almeida, Elano e Diego.

Dos seis reforços contratados desde o mês passado, somente três começarão a partida (o goleiro Júlio Sérgio, o lateral Maurinho e o atacante Alberto). O zagueiro Bernardi está machucado. Fabiano Souza e o volante Alexandre ficarão no banco de reservas.

O Santos ainda tenta obter pelo menos mais um reforço -um jogador de meio-campo “experiente” para comandar os novatos. O técnico Leão também conta com a volta do meia Robert e do lateral Rubens Cardoso, emprestados ao São Caetano.

O jogo

O zagueiro André Luís, que ficou marcado de forma negativa na semifinal do Campeonato Paulista de 2001, quando escorregou no lance que originou o gol do Corinthians e a desclassificação do Santos a dez segundos do fim, aproveitou o jogo de hoje para tentar fazer a torcida esquecer aquela falha.

O defensor abriu o placar aos 32min em um tipo de jogada em que vem se destacando: as cobranças de falta. Ele acertou um forte chute de longa distância, no ângulo esquerdo do goleiro Doni. O gol foi bastante parecido com o marcado pelo próprio zagueiro no jogo-treino com o América do México.

O Corinthians chegou à igualdade no placar no início do segundo tempo. Aos 10min, o meia Ricardinho e o lateral-esquerdo Kléber tabelaram e a bola chegou ao atacante Gilmar, que não desperdiçou e marcou.

Aos 37min, o novato Robinho, 18, tocou por cobertura, a bola bateu na trave e sobrou para o atacante Willian marcar. Nos acréscimos, o meia Renato fez o terceiro, aproveitando falta cobrada por Diego.

Nos minutos finais da partida o lateral-esquerdo Kléber se irritou ao ser driblado por Diego e fez uma falta mais dura. O árbitro Rodrigo Braghetto expulsou o jogador e houve um pequeno tumulto entre os jogadores dos dois clubes. Logo em seguida o árbitro encerrou a partida. Esta partida também marcou a despedida do meio-campista Ricardinho, que em agosto foi negociado com o São Paulo.