Atlético-MG 2 x 0 Santos

Data: 20/10/2019, domingo, 16h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 27ª rodada
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte, MG.
Público: 21.771 pagantes
Renda: R$ 104.562,00
Arbitragem: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Auxiliares: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (BA) e Jean Marcio dos Santos (RN).
VAR: Heber Roberto Lopes (SC)
Cartões amarelos: Luan, Elias e Otero (A); Lucas Veríssimo, Soteldo, Derlis González e Luan Peres (S).
Gols: Luan (02-1) e Leonardo Silva (22-1).

ATLÉTICO-MG
Cleiton; Guga, Leonardo Silva, Igor Rabello e Fábio Santos; Réver (José Welison), Elias (Cazares), Otero e Nathan; Luan (Maicon) e Di Santo.
Técnico: Vagner Mancini

SANTOS
Everson; Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique, Luan Peres e Jorge; Diego Pituca, Jean Mota e Carlos Sánchez (Evandro); Marinho (Eduardo Sasha), Soteldo (Tailson) e Derlis González.
Técnico: Jorge Sampaoli



Atlético-MG tem início fulminante e vence o Santos com tranquilidade

O Atlético-MG venceu o Santos por 2 a 0 na tarde deste domingo, no Estádio Independência, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Galo foi letal nos primeiros minutos, abriu vantagem com Luan e Leonardo Silva e administrou o placar com facilidade no segundo tempo.

Com a derrota, o Peixe segue na terceira colocação, com 51 pontos, mas termina a rodada a três do Palmeiras e a 13 do Flamengo.

O jogo

O começo da partida foi perfeito para o Atlético-MG. Logo no segundo minuto, Réver fez lançamento longo, Jorge dormiu na marcação e Luan recebeu e bateu cruzado para abrir o placar. A arbitragem confirmou o gol depois de acionar o VAR.

O gol do Galo deixou o Santos ansioso – a posse de bola não foi convertida em lances perigosos e o segundo gol dos visitantes saiu aos 22, quando Leonardo Silva ganhou de Gustavo Henrique e Luan Peres e marcou de cabeça.

O Atlético recuou todas as linhas e passou a administrar a vantagem. Nervoso, o Santos mais discutiu que jogou e só assustou na bola parada – cabeceio de Lucas Veríssimo por cima e falta perigosa de Carlos Sánchez.

Jorge Sampaoli sacou Marinho para colocar Eduardo Sasha na etapa final. Dessa forma, o time voltou a ter um centroavante. Lucas Veríssimo improvisado na lateral direita, porém, foi mantido após o intervalo e a equipe seguiu sem criatividade.

A primeira grande chance dos 45 minutos finais foi do Atlético-MG. Luan cruzou e Elias, como elemento surpresa, cabeceou perto do travessão aos 14′.

O tempo passou e o Santos terminou sem criar uma chance clara, com jogada trabalhada. O Atlético-MG não teve sustos, ficou perto do terceiro até o fim e garantiu a vitória em casa.

Sampaoli vê “espetáculo lamentável” na derrota do Santos para o Atlético-MG

O técnico Jorge Sampaoli viu a derrota do Santos por 2 a 0 para o Atlético-MG como um “espetáculo lamentável” neste domingo, no Estádio Independência, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Sampaoli se disse triste pelo resultado, mas principalmente pela qualidade da partida. O Peixe pouco criou e o Galo conseguiu cozinhar o jogo.

“Gol (de Luan, aos dois minutos) nos surpreendeu um pouco e jogo foi cortado pelo que quis o time mandante. Com 2 a 0 se jogou no ritmo do mandante. Não conseguimos jogar em espaço curto. Mais do que resultado que me deixa triste, me deixa triste a partida”, disse Sampaoli.

“Isso prejudica o futuro do futebol. Gente no chão o tempo todo. Se contar o tempo que se jogou hoje… É uma partida para esquecer rápido, a não ser de que um ganhou três pontos e outro não. Partida não me deixou nada. O trâmite de parar muito o jogo fez com que fosse mais fácil para quem quer se defender do que quem quer propor. Falei (para o árbitro) que foi responsável também pelo jogo durar pouco. Espetáculo, para o meu gosto, foi lamentável”, emendou o técnico.

Jean Mota joga a toalha pelo título após derrota do Santos: “Entramos desligados”

Jean Mota jogou a toalha pela chance de título após a derrota do Santos por 2 a 0 para o Atlético-MG neste domingo, no Estádio Independência, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Peixe termina a rodada a três pontos do Palmeiras e a 13 do Flamengo. Os rivais enfrentaram Athletico-PR e Fluminense, respectivamente, também neste domingo.

Titular no Horto, o meia lamentou a falta de concentração no Peixe. O Galo fez dois gols em 22 minutos e venceu com tranquilidade.

“Acho que pela atuação de hoje não (briga mais pelo título). Entramos desligados, tomamos o gol no começo. Todos deveriam ter entrado mais ligado em campo. Agora já, foi tentamos. Tiveram as duas chances, mataram e jogaram pelo resultado, não criaram mais. Agora é retomar as vitórias, pensar no clássico. A gente tem sempre procurado jogar, mas tomamos o gol no começo, abala um pouco, mas não podemos ter isso. O segundo gol acabou complicando mais ainda”, disse Jean Mota, à Globo.