Santos 2 x 0 Chapecoense

Data: 01/12/2019, domingo, 19h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 36ª rodada (antepenúltima)
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 6.961 pagantes
Renda: R$ 200.690,00
Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)
Auxiliares: Clovis Amaral da Silva (PE) e Jucimas dos Santos Dias (BA).
VAR: Newton dos Reis Barreira (SP)
Cartões amarelos: Marinho e Alison (S); Dalberto (C).
Gols: Lucas Veríssimo (07-1) e Marinho (04-2).

SANTOS
Everson; Pará, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Felipe Jonatan; Alison, Carlos Sánchez e Evandro (Diego Pituca); Marinho, Tailson (Derlis González) e Eduardo Sasha (Kaio Jorge).
Técnico: Jorge Sampaoli

CHAPECOENSE
João Ricardo; Eduardo, Douglas, Hiago (Maurício Ramos) e Roberto; Amaral, Márcio Araújo, Elicarlos (Gustavo Campanharo) e Camilo; Arthur Gomes e Renato (Dalberto).
Técnico: Marquinhos Santos



Santos vence Chapecoense, se isola no 2º lugar e iguala melhor campanha

O Santos venceu a Chapecoense por 2 a 0 na noite deste domingo, na Vila Belmiro, em jogo válido pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Peixe ganhou sem fazer força. Marcou no início de cada tempo e ditou o ritmo. Os gols foram de Lucas Veríssimo e Evandro.

Os três pontos levam o Alvinegro aos 71, igualando a melhor campanha da história dos pontos corridos com 20 clubes (em 2016). Além disso, os santistas abrem três de diferença para o Palmeiras na briga pela vice-liderança. A Chapecoense, rebaixada, segue em 19º.

O jogo

Vice-líder, o Santos ditou o ritmo contra a rebaixada Chapecoense desde o primeiro minuto. E o gol não demorou a sair. Evandro fez jogada individual e cruzou para Lucas Veríssimo abrir o placar aos sete jogados.

A vantagem fez o Peixe desacelerar. A equipe não sofreu maiores sustos, mas deixou de atacar como poderia, com certa “preguiça”.

Mesmo assim, Marinho (de fora da área) e Eduardo Sasha (após tabela com Carlos Sánchez) e ficaram perto de ampliar na Vila Belmiro.

O cenário da etapa inicial se repetiu. O Santos começou em cima e fez o segundo logo aos quatro minutos. Carlos Sánchez inverteu, Marinho chutou cruzado e Evandro desviou para marcar seu primeiro gol pelo Peixe.

O Alvinegro administrou o resultado e só teve uma chance clara, em falta perigosa batida por Sánchez. A Chape tentou, porém, esbarrou na falta de qualidade técnica. 2 a 0 tranquilo na Vila.

Bastidores – Santos TV:

Auxiliar elogia desempenho do Santos e despista sobre futuro de Sampaoli

O auxiliar de Jorge Desio comandou o Santos na ausência de Jorge Sampaoli por suspensão e gostou do desempenho na vitória por 2 a 0 sobre a Chapecoense neste domingo, na Vila Belmiro, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Peixe não teve sustos e fez um gol em cada tempo para abrir três pontos em relação ao Palmeiras na briga pela vice-liderança.

“Ocorreu o que Sampaoli falou entre os jogos (Fortaleza e Chapecoense). Jogadores se sentiram confortáveis com o que ele disse durante a semana. Trabalhamos, mas nada sensível, equipe se blindou e lutou até o último minuto. Mérito é deles, jogo travado, batalhado. Merecemos a vitória. Foi digno o da Chapecoense também”, disse Desio.

“Creio que o Santos fez uma partida muito boa. Eles estavam atrás, a forma que saiam é ter a bola com os zagueiros, sem arriscar. Cada vez que tentávamos um passe entrelinhas era fazer o seguro para não sofrer transições. Tivemos 70% da posse de bola, é algo bom. É difícil entrar contra muita gente atrás. Não perder a bola e entrar de forma segura foi o que a equipe pretendeu”, completou.

Algumas perguntas tentaram ganhar dicas sobre o futuro de Sampaoli. Desio, porém, fugiu de todas elas.

“Não sei, é pergunta para Sampaoli. Ele declarou que pensa no Santos até 8 de dezembro, último jogo, e que só responde ao Santos. Isso é bárbaro e o resto não sei, não ouvi nada. Nosso jogo acabou de acabar”, afirmou.

“Respondo o mesmo ao que disse sobre Sampaoli. Ele é o cabeça e toma decisões sobre esse tema. Ele disse que pensa no Santos agora, sempre manifestou que gosta do Brasil e se sente cômodo. Mais do que isso não posso dizer. São três pontos à frente do Palmeiras, restam dois jogos difíceis. Tratamos de somar o que se pode nos dois últimos jogos”, concluiu.

Evandro celebra fim de jejum pelo Santos: “Feliz que saiu”

Autor do gol que garantiu a vice-liderança para o Santos, Evandro ainda não tinha balançado as redes com a camiseta do Peixe. Contratado em julho, o meia já havia explicitado sua insatisfação com o jejum de quase um semestre. Na manhã desta segunda-feira, o jogador concedeu entrevista coletiva celebrou a marca deixada contra a Chapecoense.

“Acho que foi o meu melhor jogo pelo Santos. Estava ansioso. Eu tinha dito que nunca tinha ficado tanto tempo sem um gol. Mas sei que isso é normal, acontece com muitos jogadores. Ontem poderia não ter saído, mas não mudaria a minha maneira de treinar e nem de olhar o jogo. Estou feliz que saiu”, comentou.

Não bastasse ter ido às redes, o meio-campista foi responsável por servir o Lucas Veríssimo, que anotou o seu logo aos quatro minutos da primeira etapa. Muito confiante, Evandro falou sobre a parceria com o outro meia de criação santista, Carlos Sánchez.

“Estou muito feliz de estar jogando ao lado do Sánchez, mas é difícil falar que nós somos inquestionáveis. Precisamos ter paciência. E o que acontece no Brasil é exatamente o contrário. Já vimos isso várias vezes. Quando não encaixa em um jogo, no outro já muda. As coisas deveriam ser feitas com mais calma”, analisou.

Por fim, Evandro comentou explicou como funciona seu contrato com o Santos.

Meu contrata vai até julho, mas o Santos tem prioridade de estender até dezembro de 2020. No entanto, ainda não conversamos sobre isso”, finalizou.

Com 71 pontos somados, o Santos está na segunda colocação do Campeonato Brasileiro. O Peixe pode garantir essa posição se superar o Athletico-PR.