Santos 4 x 0 Flamengo

Data: 08/12/2019, domingo, 16h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 38ª rodada (última)
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 13.310 pagantes
Renda: R$ 574.130,00
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)
Auxiliares: Bruno Boschilia e Victor Hugo Imazu dos Santos (ambos do PR).
VAR: Adriano Milczvski (PR)
Cartões amarelos: Filipe Luís, Gabigol, Rodinei (F).
Gols: Marinho (14-1), Carlos Sánchez (22-1); Eduardo Sasha (17-2) e Carlos Sánchez (39-2).

SANTOS
Everson; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Jorge; Alison (Jobson), Carlos Sánchez (Sandry) e Diego Pituca; Marinho, Soteldo e Eduardo Sasha (Jean Mota).
Técnico: Jorge Sampaoli

FLAMENGO
Diego Alves; Rodinei (João Lucas), Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Gerson, Willian Arão, Everton Ribeiro e Arrascaeta (Diego); Bruno Henrique (Vitinho) e Gabigol.
Técnico: Jorge Jesus



Santos faz a festa na Vila, goleia o Flamengo e garante o vice-campeonato

Acabou oficialmente o Campeonato Brasileiro de 2019. E o posto de vice-campeão, antes disputado por Palmeiras e Santos, terminou nas mãos do Peixe. Neste domingo, o Alvinegro Praiano recebeu o Flamengo na Vila Belmiro, pela última rodada da competição nacional, e goleou os cariocas por 4 a 0. Aos gritos de “olé” e “fica, Sampaoli”, o time santista deu show com gols de Carlos Sánchez, duas vezes, Marinho e Eduardo Sasha.

Com o resultado, a equipe paulista chegou a 74 pontos, garantiu a segunda colocação e fez sua melhor pontuação na história dos pontos corridos com 20 times. Além disso, o Santos também registrou a melhor campanha de um vice-campeão em Brasileiros com 20 clubes, formato adotado desde 2006.

Já o Rubro-Negro, que havia conquistado o título antecipado, terminou a competição com 90 pontos. Agora, o time carioca volta as atenções para a disputa do Mundial de Clubes, no Catar. A estreia está marcada para o dia 17 de dezembro contra o vencedor do duelo entre Al Hilal, da Arábia Saudita, e Espérance, da Tunísia.

O jogo

Em jogo que pouco valia para ambas as equipes, o clima leve já predominava antes do apito inicial. Completando 100 partidas disputadas com a camisa do Santos, o meio-campista Diego Pituca foi homenageado antes de a bola rolar. O volante ainda aproveitou para pedir a namorada em casamento.

Em campo, as duas equipes protagonizaram um início de confronto movimentado, com duas boas chegadas para cada lado nos primeiros 11 minutos. E o marcador foi aberto pelos donos da casa. Aos 14, Sánchez achou um belo passe para Soteldo nas costas de Rodinei. O camisa 10 dominou, parou e rolou para Marinho, que emendou de primeira, de canhota, para balançar as redes.

Oito minutos depois, Sánchez aproveitou a falha de Filipe Luís na saída de bola, fez o domínio na coxa, invadiu a área e bateu cruzado de direita para ampliar a vantagem santista. O Flamengo nem teve a chance de responder, já que foi dominado por um intenso Alvinegro Praiano. Regidos por uma atuação de gala do camisa 7 uruguaio, os paulistas poderiam ter ido para o intervalo com uma diferença ainda mais extensa no placar, mas pararam em Diego Alves.

Na segunda etapa, o Rubro-Negro voltou melhor que no primeiro tempo e equilibrou um pouco mais a partida. Aos dez minutos, Arrascaeta arrancou pelo meio e encontrou Vitinho na esquerda. O camisa 11 entrou na grande área, ajeitou para a canhota e finalizou, mandando perto da meta de Everson.

Apesar disso, o Santos mais uma vez foi às redes. Aos 17, Soteldo fez ótima jogada pelo esquerdo do ataque, passou por Rodinei e fez o cruzamento para Eduardo Sasha, que completou de cabeça para fazer o terceiro do Peixe. E mesmo com o placar confortável, os comandados de Jorge Sampaoli ainda marcaram pela quarta vez. Marinho aproveitou erro de Diego no ataque e abriu para Victor Ferraz. O lateral cruzou para Sánchez, que, livre, fechou a goleada.

Bastidores – Santos TV:

Sampaoli avalia goleada contra o Flamengo: “Era difícil pensar nesse resultado”

O Santos encerrou o Campeonato Brasileiro de 2019 com uma grande vitória sobre o Flamengo pelo placar de 4 a 0. Em entrevista coletiva após a partida, o técnico Jorge Sampaoli elogiou a atuação de sua equipe e falou sobre a preferência por jogar ofensivamente. Ele ainda admitiu que não esperava pela goleada contra o campeão.

“Eu não posso abandonar meu sentimento. É algo pessoal (o estilo ofensivo). Gosto de transições velozes e trabalho com isso. Hoje, como em outros jogos, o time teve muita valentia para jogar contra um time campeão que jogou completo. Era difícil pensar nesse resultado contra um rival tão poderoso”, declarou o argentino.

Sampaoli ainda comparou o desempenho contra o Rubro-Negro a outras partidas na competição. “Foi um jogo muito emocionante, por toda a intensidade da equipe contra o rival. Outros jogos também foram muito bons, como contra o Palmeiras. Contra o Flamengo no Rio também jogamos muito bem e perdemos no detalhe. Perdemos para o Athletico gerando muitas chances, assim como contra o Fortaleza. Temos uma convicção em nossa ideia de protagonismo”, disse.

O comandante também fez uma análise da temporada, abordando a evolução dos jogadores e da comissão técnica do Peixe durante a temporada.

“Depois de um ano extremamente exigente, encontramos uma forma de jogar em um campeonato muito competitivo. Nós como corpo técnico tivemos que aprender muito. Tivemos que construir um modo de protagonizar e a equipe conseguiu se manter nos primeiros lugares. Por sorte, neste último jogo, estabelecemos que temos que colocar nossa camisa no lugar mais alto possível”, finalizou o treinador.

Na mira do Palmeiras, Sampaoli revela reunião com Peres para definir futuro

Depois da goleada sobre o Flamengo e o encerramento do Campeonato Brasileiro, o torcedor do Santos volta as atenções para a situação do técnico Jorge Sampaoli, que ainda não definiu se permanecerá no clube para 2020. Em entrevista coletiva após a partida, o comandante afirmou que resolverá seu futuro em reunião com o presidente José Carlos Peres, marcada para esta segunda-feira.

“O que posso falar é que estou muito agradecido pelo carinho e por terem me abraçado no ano. O grupo de jogadores mostrou um espetáculo contra o campeão. Partida incrível. Agora sim vou começar a pensar no futuro. Até ontem não pude pensar em nada. Amanhã tenho reunião com presidente. Já falei previamente com ele, mas adiamos a reunião. Tudo que vivi nessa cidade tem que ser um ponto de partida. Este ano, os jogadores jogaram um futebol que produzimos como cultura. Foi um ano muito atrativo em uma competição muito difícil. Tentamos impor nossa forma de jogar até hoje. Agora vou pensar no futuro. Sou um profissional que sei até onde posso chegar com o que tenho. Tem processos de alegrias e de dores. Foi um dos lugares mais felizes que passei na minha carreira”, declarou o treinador, que tem contrato com o Peixe até o final do próximo ano.

Alvo do Palmeiras, Sampaoli também reforçou que ainda não recebeu propostas de outras equipes e desconversou sobre a possibilidade de trocar o Santos por um rival. “Não chegou nenhuma oferta concreta para mim. Vou avaliar meu futuro, mas minha prioridade é me reunir com o Peres e ver o que é melhor para o Santos”, disse.

“Os ídolos estão pintados na parede. Não tenho capacidade de estar pintado nas paredes do Santos. Trabalhei e lutei, mas tenho que pedir desculpas por ter perdido a linha em alguns jogos. Cada projeto oficial que chega até mim, tenho que analisar. Amanhã, o Santos determinará o projeto que teremos. Aí vou ver meu futuro. Ainda não analisei nenhuma possibilidade”, acrescentou.

Por fim, o argentino voltou a deixar claro que sua continuidade no comando do Alvinegro Praiano depende da formação de um elenco capaz de brigar por títulos. “Tenho que ser muito profissional. Não posso tomar uma decisão emocional, porque poderia me prejudicar. Tenho que ser honesto para saber se posso dar conta do que vem pela frente. Vamos esperar amanhã. Tenho muito claro o que tenho, o que preciso e o que esse grupo precisa de reforços para ser o que sempre foi: um clube muito respeitado na América do Sul”, concluiu o treinador.

Sánchez celebra goleada sobre o Flamengo e desconversa sobre Sampaoli

O Santos deu show na última rodada do Campeonato Brasileiro de 2019. Na Vila Belmiro, a equipe comandada por Jorge Sampaoli aplicou uma goleada de 4 a 0 no campeão Flamengo e garantiu o segundo lugar na classificação final. Após a partida, o uruguaio Carlos Sánchez, autor de dois gols, comemorou a bela vitória e a temporada do Peixe.

“Fizemos uma grande trabalho. Não só neste jogo, mas em todo o campeonato. Sempre lutamos. Orgulhoso do time, que se entregou ao máximo em cada jogo. E hoje desfrutamos do jogo contra o campeão brasileiro e da Libertadores. Ter o estádio lotado foi uma motivação extra para darmos a vida no campo. Agora temos que descansar e pensar no próximo ano”, declarou o meio-campista em entrevista ao canal Sportv.

Sánchez ainda desconversou sobre a situação de Sampaoli, que ainda tem a permanência no Alvinegro Praiano indefinida. “É difícil adivinhar o futuro. Nós achamos que fizemos um grande trabalho com ele. Ele decidirá se fica ou não. Será lindo se seguirmos trabalhando com ele. Mas ele decidirá se é melhor ir embora ou seguir no ano que vem”, completou.

Com o grande triunfo sobre o Rubro-Negro, o Santos chegou a 74 pontos, garantiu a segunda colocação e fez sua melhor pontuação na história dos pontos corridos com 20 times. Além disso, o Peixe também registrou a melhor campanha de um vice-campeão em Brasileiros com 20 clubes, formato adotado desde 2006.