Juventude 1 x 2 Santos

Data: 16/09/1998, quarta-feira, 15h30.
Competição: Campeonato Brasileiro – 1ª fase – 12ª rodada
Local: Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, RS.
Público: 4.418 pagantes
Renda: R$ 24.400,00
Árbitro: Antonio Pereira da Silva (GO).
Cartões amarelos: Rogério (J); Ânderson Lima, Gustavo Nery e Marcos Bazílio (S).
Gols: Viola (12-1, de pênalti) e Flávio (29-1); Claudiomiro (26-2).

JUVENTUDE
Humberto; Borges Neto, Capone, Índio e Édson; Marcão, Flávio, Lauro e Fábio Mello (Sandro Sotilli); Rodrigo Gral (Adriano) e Rogério (Zé Carlos).
Técnico: Lori Sandri

SANTOS
Zetti; Ânderson Lima, Argel, Claudiomiro e Gustavo Nery; Marcos Bazílio, Narciso, Eduardo Marques e Lúcio (Adiel); Alessandro e Viola (Baiano).
Técnico: Emerson Leão



Santos vence Juventude e se isola na vice-liderança

Time paulista está quatro pontos atrás do Corinthians no Brasileiro

O Santos venceu o Juventude por 2 a 1, ontem à tarde, em Caxias do Sul (RS), e quebrou a invencibilidade do time gaúcho em jogos no Alfredo Jaconi. Com o resultado, o time paulista chegou a 25 pontos, quatro a menos do que o líder Corinthians, isolando-se na vice-liderança do Brasileiro. A Lusa, com 22, está em terceiro.

As duas equipes começaram a partida concentrando suas jogadas no meio-campo.

O Santos abriu o placar na primeira falha da defesa gaúcha. Aos 11min, o atacante Viola recebeu de Alessandro dentro da área, girou e foi derrubado pelo volante Marcão. O centroavante bateu com perfeição, pelo alto, fazendo seu oitavo gol no Brasileiro-98.

Com a vantagem no placar, o Santos recuou. O Juventude passou a pressionar e chegou ao empate, aos 29min. Lauro fez jogada pela esquerda e tocou para Flávio, que, na entrada da área, bateu forte, no canto direito de Zetti.

Nos minutos finais, o Santos esteve perto de seu segundo gol. Aos 43min, Lúcio recebeu, livre, e chutou em cima de Humberto. Um minuto depois, Narciso cobrou escanteio, e Argel cabeceou para o gol. Borges Neto, em cima da linha, evitou o gol santista.

Na etapa final, o panorama da partida não se alterou. Os dois times, sem inspiração, não conseguiam criar boas oportunidades.

O Juventude continuava dominando, mas não conseguia passar pela defesa paulista.

O gol da vitória santista surgiu em um escanteio. Narciso cobrou e Claudiomiro, livre, só escorou. Humberto nada pôde fazer.

O Santos voltou a recuar após o gol, mas suportou a pressão do Juventude. Aos 43min, os gaúchos quase empataram novamente. Sandro fez jogada pela meia e arriscou forte, da intermediária. A bola bateu na trave direita de Zetti.

Aos 47min, Sandro teve outra chance, mas não tirou a sétima vitória do Santos no Brasileiro.

Santos foi inteligente, diz Leão

O técnico Emerson Leão afirmou que o Santos venceu o Juventude por ter jogado de forma inteligente. “Conseguimos coordenar e ditar o ritmo do jogo”, disse Leão.

Segundo o técnico, o time corrigiu os erros que levaram à perda da invencibilidade, domingo, contra o Grêmio, por 3 a 2. “No Olímpico, o time pensou pouco e errou muito. Em Caxias do Sul, o Santos foi mais inteligente.”

Para Leão, o Santos ontem conseguiu marcar bem no meio-campo e sair rápido para o jogo quando recuperava a bola, surpreendendo o Juventude.

Para o volante Claudiomiro -improvisado como zagueiro-, que marcou o segundo gol do Santos, o time “teve tranquilidade” para ganhar o jogo. “Superamos as dificuldades contra um time que não tinha perdido em casa este ano e continuamos bem na tabela.”

No domingo, o time enfrenta o Flamengo na Vila Belmiro e não terá Marcos Basílio, suspenso por ter recebido o terceiro amarelo.

O Juventude, que estreava um novo uniforme, perdeu uma invencibilidade de quase um ano no estádio Alfredo Jaconi. Desde 1º de outubro de 1997, quando foi batida pelo Flamengo por 1 a 0, a equipe não era derrotada em casa.

Com a terceira derrota na competição, o Juventude permanece com 14 pontos e, no próximo domingo, enfrenta o Internacional em Caxias do Sul. “Temos de vencer de qualquer forma”, disse o meia Lauro.



Santos tenta manter a vice-liderança

Após perder a invencibilidade no Brasileiro, o Santos entra em campo hoje, contra o Juventude, em Caxias do Sul, buscando superar os problemas de desfalques para seguir na vice-liderança.

O técnico Emerson Leão não poderá contar com o lateral-esquerdo Athirson, que foi expulso na derrota para o Grêmio (3 a 2), no último domingo, e que terá de cumprir suspensão automática.

Além de Athirson, também não atuará o atacante Messias, com uma frieira.

O problema de Messias tem irritado o técnico Leão, que definiu a moléstia como própria de “jogadores de várzea”. O atacante disse que deve ter se esquecido de limpar “o vão do dedo”.

No lugar de Messias, deverá ser mantido Adiel. Já Athirson tem em Gustavo Nery seu substituto natural no Santos.

Para compensar as ausências, a equipe paulista terá a volta do volante Élder, que havia cumprido suspensão automática.

Caso consiga uma vitória ou até mesmo um empate hoje, contra o Juventude, o Santos atinge a segunda colocação isolada do campeonato.

Para perder o segundo posto, há uma só possibilidade: perder para a equipe gaúcha por mais de cinco gols de diferença. Nesse caso, a Lusa conseguiria se igualar ao time santista (22 pontos).

Juventude

A equipe gaúcha executará uma marcação forte sobre o Santos, buscando explorar a rapidez nas saídas do meio-campo para o ataque para derrotar os paulistas.

O técnico Lori Sandri deverá escalar cinco jogadores com características de meio-campistas, ficando o atacante Rodrigo Gral como principal opção ofensiva.

Marcão, Flávio e Lauro devem começar jogando. Os três costumam finalizar a gol. Marcão será o primeiro volante, e os dois demais terão a função de preencher o meio-campo, contendo a velocidade santista.

Fábio Mello e Rogério terão que, sem se descuidar da marcação, executar a ligação com o ataque.



Fonte: Estadão