Seleção de Pequim 0 x 2 Santos

Data: 22/08/1993, domingo, 08h30.
Competição: Amistoso
Local: Workers Stadium, em Pequim, China.
Árbitro: N/D
Gols: Cuca e Ranielli.

SELEÇÃO DE PEQUIM (CHN)
Não disponível.

SANTOS
Velloso; Dinho, Júnior, Gallo e Sérgio Manoel (Índio); Sérgio Santos, Márcio Griggio, Darci e Zé Renato (Ranielli); Neizinho (Guga) e Cuca (Maurício Copertino).
Técnico: Antônio Lopes



Na batalha de Pequim, a 4ª vitória santista

Santos fez a quarta apresentação na China, visando a preparação para a disputa do Campeonato Brasileiro. O clube levou um grupo de 18 jogadores para a excursão.

Cuca mais uma vez marcou e é o artilheiro da equipe com 5 gols em 4 jogos na China.

O jogo teve atraso de trinta minutos pois os chineses queriam pagar a cota de US$ 15 mil apenas após à partida. A espera causou a revolta dos torcedores presentes.

Os chineses foram violentos e quando o zagueiro Teo Tehen acertou o centroavante Neizinho, passou a ser caçado pelos santistas. Estava iniciado o tumulto que obrigaria o árbitro a parar a partida.

Os reservas invadiram o campo para entrar na briga e a torcida passou a atirar garrafas e outros objetos nos atletas. Nenhum jogador foi expulso.

No segundo tempoa apartida foi mais calma, o Santos marcou quatro gols mas apenas dois foram validados pelo árbitro.



Fontes:
Estadão
– Almanaque do Santos FC – Guilherme Nascimento