Santos 0 x 1 Flamengo

Data: 30/08/2020, domingo, 16h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 6ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: fechado devido a pandemia de Covid-19.
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa-GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires (Fifa-GO) e Leone Carvalho Rocha (GO).
VAR: Andre Luiz de Freitas Castro (GO)
Cartões amarelos: Pará, Lucas Veríssimo, Ivonei, Soteldo e Jobson (S); Gerson, Gabigol, Bruno Henrique, Willian Arão, Isla e Renê (F).
Gol: Gabigol (50-1).

SANTOS
João Paulo; Pará, Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan (Ivonei); Jobson (Jean Mota), Diego Pituca e Carlos Sánchez (Lucas Braga); Marinho, Soteldo e Raniel (Kaio Jorge).
Técnico: Cuca

FLAMENGO
Diego Alves (César); Renê (Isla), Rodrigo Caio, Léo Pereira e Filipe Luís; Thiago Maia, Gérson (Willian Arão) e Arrascaeta; Michel, Gabigol (Diego) e Bruno Henrique (Éverton Ribeiro).
Técnico: Domènec Torrent



Santos tem dois gols anulados pelo VAR e perde do Flamengo na Vila Belmiro

O Flamengo conquistou importante resultado ao vencer por 1 a 0 o Santos, neste domingo, na Vila Belmiro. Com o resultado, os rubro-negros chegaram a oito pontos, e começam a crescer dentro do Campeonato Brasileiro. Já os paulistas seguem com sete.

A partida foi muito movimentada e nervosa. O Flamengo aproveitou os espaços dados pelo Santos para marcar o gol da vitória nos acréscimos do primeiro tempo, com Gabigol. Os donos da casa tiveram dois gols anulados pelo VAR ainda na etapa inicial.

O jogo

O Santos iniciou a partida com tudo e criou a primeira chance logo com um minuto. Marinho fez boa jogada e chutou para boa defesa de Diego Alves. Depois, foi a vez de Soteldo arriscar da entrada da área, mas mandou sobre o travessão.

Só que o Flamengo respondeu aos seis minutos. Gabigol recebeu passe na entrada da área e chutou para boa defesa de João Paulo, que deu rebote. A bola ficou com Michael, mas o atacante mandou pela linha de fundo.

O Santos chegou a colocar a bola na rede, com Raniel. No entanto, após longa pausa, o árbitro anulou o gol com auxílio do VAR por impedimento do atacante. Logo em seguida, os donos da casa tiveram mais um gol anulado, após auxílio do VAR. Desta vez, Marinho cobrou falta, que foi direto para o gol, mas Jobson estava à frente no lance e teria atrapalhado o goleiro Diego Alves.

Na volta ao jogo, o ritmo das duas equipes diminuiu. O Flamengo conseguiu chegar com perigo, aos 28 minutos. Filipe Luís apareceu de surpresa na área e aproveitou cruzamento para cabecear em cima de João Paulo. A resposta do Santos veio com Felipe Jonatan. O lateral recebeu passe na área e chutou para grande defesa de Diego Alves. No rebote, Raniel tentou mandar no canto, mas novamente o goleiro rubro-negro salvou os cariocas.

Os lances movimentaram o confronto. Tanto que o Flamengo quase abriu o placar aos 40 minutos. Em contra-ataque rápido, Bruno Henrique tocou para Michael na área. O atacante finalizou para grande defesa de João Paulo, que salvou os paulistas. Já nos acréscimos, em novo avanço, Michael tocou para Gabigol mandar para a rede e deixar os rubro-negros em vantagem no intervalo.

No segundo tempo, o Flamengo se aproveitou do nervosismo do Santos para quase ampliar aos quatro minutos. Michael cruzou para Gabigol finalizar para grande defesa de João Paulo.

Aos poucos, o Santos passou a controlar a partida. Os donos da casa criaram algumas chances para empatar, mas erraram o alvo com Pará e Sanchez. Na melhor oportunidade, Raniel chutou e Diego Alves fez grande defesa, mas se machucou e acabou dando lugar a César.

Os rubro-negros passaram a avançar nos contra-ataques e quase marcaram o segundo aos 21 minutos. Éverton Ribeiro tocou para Gabigol na área, mas o atacante chutou para fora. Em seguida, Isla cruzou na medida para Gabigol, mas o artilheiro flamenguista, na pequena área, tocou errado pela linha de fundo.

Nos minutos finais, o Santos tentou pressionar, mas pecou muito nos passes no setor ofensivo. Com isso, o Flamengo conseguiu segurar a vitória na Vila Belmiro.

Cuca valoriza atuação do Santos em derrota e diz que árbitro de vídeo “brincou”

Com dois gols anulados, o Santos acabou derrotado pelo Flamengo na tarde deste domingo, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. Na Vila Belmiro, o técnico Cuca procurou valorizar a atuação de sua equipe e reclamou das decisões tomadas com auxílio do árbitro de vídeo.

No primeiro tempo, Raniel marcou após cruzamento de Pará e Marinho também converteu em cobrança de falta. Com auxílio do VAR, porém, o árbitro Wilton Pereira Sampaio, integrante do quadro da Fifa, anulou os dois gols do Santos por impedimento.

“Agora, deveríamos estar curtindo nosso bom jogo, mas estamos discutindo a manga da camisa na frente ou a interpretação. Isso está ficando chato. Chamam a arbitragem para discutir e ficam cinco minutos. Não tem como o jogador não ficar pilhado. Todo mundo fica louco”, descreveu Cuca, insatisfeito.

“Hoje, o André, parceiro lá de Goiânia, brincou no VAR. Meu Deus do céu!”, acrescentou o técnico, citando o árbitro de vídeo André Luiz de Freitas Castro. “Mas não quero falar disso, gol impedido, anulado. Queria poder falar do jogo bom que fizemos”, completou.

Ainda no primeiro tempo, em um vacilo de Felipe Jonatan, o Flamengo contra-atacou em velocidade e marcou o gol da vitória por meio do centroavante Gabriel. Para Cuca, apesar da derrota sofrida na Vila Belmiro, o Santos fez uma exibição consistente diante do atual campeão brasileiro.

“O resultado pode ter escapado, como escapou. Mas, a boa partida, não escapa. O que fizemos no jogo, não escapa. Então, dá um norte muito mais forte do que se tivéssemos vencido um jogo sem merecer. Foi isso que falei a eles aqui dentro. Às vezes, um bom jogo assim vale mais que o resultado”, declarou.

Cuca lamenta chances perdidas e descreve comemoração contida por VAR

Cuca sofreu na beira do campo da Vila Belmiro ao testemunhar a derrota contra o Flamengo, sofrida na tarde de domingo, pelo Campeonato Brasileiro. O experiente treinador gostou da atuação de sua equipe, mas lamentou as chances desperdiçadas e descreveu como passou a comemorar os gols após a adoção do VAR no futebol.

No primeiro tempo, Raniel marcou após cruzamento de Pará e Marinho também converteu em cobrança de falta, mas o árbitro Wilton Pereira Sampaio, com auxílio do VAR, anulou os dois gols do Santos por impedimento. Ainda na etapa inicial, em um contra-ataque, Gabriel definiu para o Flamengo.

“Perdemos muito gol de novo, gols incríveis no começo do segundo tempo. É um jogo em que, se você faz 1 a 0, o adversário se abre e surge a chance de matar. E, se você empata, o emocional sobe. Naquele momento, o emocional estava abalado”, disse Cuca em alusão aos dois gols anulados pelo VAR.

“Hoje, você não vibra mais com o gol. Você vibra a metade e deixa a metade para depois, porque o VAR está presente em mais de 50% dos gols. O árbitro (de campo) tem poder menor do que o de vídeo. Quem apita mais que o arbitro de campo é o de vídeo”, afirmou.

Cuca e o centroavante Raniel reclamaram do trabalho de Wilton Pereira Sampaio, que teve o auxilio do árbitro de vídeo André Luiz de Freitas Castro. Na súmula, o juiz relatou a invasão de campo da Vila Belmiro por parte de três diretores do Santos para protestar.

“Ele tira o controle emocional”, disse Cuca, sobre o VAR. “Quem reclamaria se os gols do Raniel e do Marinho fossem validados? Acho que estão sendo muito meticulosos. Falei para o pessoal do Flamengo: ‘Se fosse contra vocês, também estariam put…’. E eles entenderam”, contou.

Raniel vê gol legal de Marinho contra o Flamengo e reclama: “Toda hora contra o Santos”

Derrotado pelo Flamengo na tarde deste domingo, o Santos teve dois gols anulados com auxílio do VAR na Vila Belmiro. O centroavante Raniel, insatisfeito com a arbitragem da partida pelo Campeonato Brasileiro, reclamou do lance envolvendo o companheiro Marinho.

Logo no começo da partida, Raniel recebeu cruzamento de Pará da direita e completou para o gol. Auxiliar pelo árbitro de vídeo André Luiz de Freitas Castro, Wilton Pereira Sampaio, integrante do quadro da Fifa, resolveu anular o lance por impedimento.

Pouco depois, ainda no primeiro tempo, Marinho cobrou falta do lado direito, ninguém tocou na bola e ela terminou nas redes do Flamengo. No entanto, o lance também acabou anulado, desta vez por impedimento de Jobson, em decisão contestada por Raniel.

“O meu gol, o pessoal falou que eu estava um pouco à frente. Mas, o do Marinho, acho que não teve nada a ver. É complicado, porque, se a gente critica, acabamos sendo punidos. Mas já sofremos várias vezes com o VAR. Acho que tinha que rever essa situação”, disse o centroavante, destacando o tempo tomado até a decisão da arbitragem.

“Se demora muito, é porque está querendo achar algum problema. Deveria ter ido ao monitor antes. O gol do Marinho foi legal. Infelizmente, a interpretação dele foi diferente. Mas tem que rever várias coisas, porque toda hora é contra o Santos”, protestou Raniel.

Com sete pontos ganhos, o Santos figura na 10ª colocação do Campeonato Brasileiro.

Árbitro relata diretores do Santos em campo: “VAR está tomando conta dessa m…”

A arbitragem de Wilton Pereira Sampaio na derrota contra o Flamengo, sofrida na tarde deste domingo, revoltou os santistas. Na súmula da partida pelo Campeonato Brasileiro, o juiz relatou que três diretores do clube mandante invadiram o campo para protestar na Vila Belmiro.

No primeiro tempo, Raniel marcou após cruzamento de Pará e Marinho também converteu em cobrança de falta. Com auxílio do árbitro de vídeo André Luiz de Freitas Castro, porém, Wilton Pereira Sampaio, integrante do quadro da Fifa, anulou os dois gols do Santos por impedimento.

Na súmula, o juiz relatou que, após o final do primeiro tempo, a caminho de seu vestiário, a equipe de arbitragem foi surpreendida dentro do campo por pessoas que entraram pelo vestiário do Santos: o gerente de futebol Jorge Andrade e dois membros do Comitê de Gestão, Matheus Rodrigues e Pedro Doria.

De acordo com Wilton Pereira Sampaio, os santistas “se dirigiram em direção à equipe de arbitragem de maneira ostensiva gritando as seguintes palavras repetidas vezes: ‘Tiraram dois gols nossos, o VAR está tomando conta dessa merda. Eles querem mandar no jogo’”.

O juiz ainda informou que não conseguiu identificar com clareza os responsáveis por cada reclamação, já que todos gritavam ao mesmo tempo. Em suas entrevistas, o técnico Cuca e o centroavante Raniel reprovaram o trabalho da equipe lidera por Wilton Pereira Sampaio.

Santos faz reclamação formal contra arbitragem e cogita ir até o RJ ( Em 31/08/2020 )

O Santos enviou na manhã desta segunda-feira um ofício à CBF para reclamar da arbitragem de Wilton Pereira Sampaio na derrota por 1 a 0 para o Flamengo, no último domingo, na Vila Belmiro. A informação foi inicialmente publicada pelo portal Esporte News Mundo.

No documento, o Peixe contesta as decisões, pede melhor explicação sobre a regra e defende maior autoridade do juiz de campo em lances interpretativos. Na visão do Alvinegro, o VAR precisa corrigir erros claros e graves.

O Alvinegro teve dois gols anulados ainda no primeiro tempo, um de Raniel e outro de Marinho. No primeiro, o atacante estava um pouco à frente no cruzamento de Pará. No segundo, Marinho cobra a falta e Jobson, impedido, tenta desviar. A bola não bate nele e entra. A regra fala “jogar ou tentar jogar”. Como o camisa 8 buscou o cabeceio, o lance foi invalidado.

Parte da diretoria do Santos saiu das cadeiras cativas e foi até a saída para o vestiário criticar a arbitragem de Wilton no intervalo. Na súmula, o juiz relatou invasão no campo: “O VAR está tomando conta dessa m…”, disse um dos dirigentes.

Matheus Rodrigues e Pedro Doria, membros do Comitê de Gestão, e Jorge Andrade, diretor de futebol, dizem que não ultrapassaram as linhas do gramado e não pensaram em momento algum numa agressão ou algo além de contestar os lances. Dessa forma, não teria havido a “invasão” como foi relatado.

O presidente José Carlos Peres pensa em viajar ao Rio de Janeiro, na sede da CBF, para reclamar pessoalmente, mostrar as jogadas e cobrar explicações. Além do jogo contra o Flamengo, o Santos está na bronca pelo pênalti de Alison contra o Palmeiras.

Veja o prejuízo do Santos para realizar a partida contra o Flamengo

O Santos teve R$ 66.478,06 de prejuízo para realizar a partida contra o Flamengo no último domingo, na Vila Belmiro, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro.

Com portões fechados por tempo indeterminado, o Peixe acumula R$ 186 mil de déficit como mandante no Brasileirão: Red Bull Bragantino, Athletico e Flamengo.

Os maiores custos são com arbitragem, geradores e segurança. Há também o gasto com alimentação, ambulância, controle de dopagem, equipe de apoio e prestadores de serviço.

Ainda não há qualquer sinalização da CBF para liberação de público no Brasileiro em meio à pandemia do novo coronavírus.