Santos 0 x 1 Atlético-GO

DATA: 14/10/2020, quarta-feira, 20h30.
Competição: Campeonato Brasileiro – 16ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: portões fechados devido a pandemia de Covid-19.
Árbitro: Igor Junior Benevenuto de Oliveira (MG)
Auxiliares: Guilherme Dias Camilo e Marcus Vinicius Gomes (ambos de MG).
VAR: Rodrigo Dalonso Ferreira (SC)
Cartões amarelos: Pará, Diego Pituca e Sandry (S); Marlon Freitas (A).
Gol: Chico (22-2).

SANTOS
João Paulo; Madson, Laércio, Luan Peres e Felipe Jonatan; Diego Pituca, Pará (Sandry) e Jean Mota (Lucas Lourenço); Lucas Braga (Tailson), Arthur Gomes (Marcos Leonardo) e Kaio Jorge (Anderson Ceará).
Técnico: Cuca

ATLÉTICO-GO
Jean, Dudu, João Victor, Éder e Nicolas; Willian Maranhão, Marlon Freitas e Chico (Natanael); Janderson (Junior Brandão), Gustavo Ferrareis (Matheus Vargas) e Zé Roberto (Hyuri).
Técnico: Eduardo Souza



Sob olhares de Robinho, Santos perde invencibilidade para o Atlético-GO

O Santos perdeu por 1 a 0 para o Atlético-GO na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. O gol da vitória dos visitantes foi marcado por Chico, no segundo tempo.

O Peixe perdeu também uma invencibilidade de 12 partidas. O Dragão, do técnico interino Eduardo Souza, vence a primeira depois da saída de Vagner Mancini para o Corinthians. O Alvinegro segue em sexto. O Atlético sobe para 10º.

Sob os olhares de Robinho, à espera da liberação do Conselho Deliberativo, o Santos pouco criou. A equipe sentiu as ausências de Jobson (suspenso), Marinho (desconforto muscular na coxa esquerda) e Soteldo (na seleção da Venezuela).

O jogo

Os primeiros 48 minutos foram de pouquíssima emoção. O Santos até ensaiou uma pressão nos minutos iniciais, mas parou na boa marcação do Atlético-GO.

O Peixe só assustou em finalizações de fora da área e cruzamentos. Na defesa, foi pouco exigido e o goleiro João Paulo praticamente não trabalhou.

A opção do técnico Cuca pelo lateral-direito Pará no meio-campo não se mostrou eficaz. E o Alvinegro sentiu a falta de Lucas Veríssimo e Marinho, fora por problemas musculares, e Soteldo, na seleção venezuelana.

A partida continuou morna, mesmo com as substituições de Cuca, e foi o Atlético-GO quem criou a primeira chance clara do jogo na Vila Belmiro.

Aos 18 minutos, o Dragão puxou contra-ataque com Chico, Nicolas cruzou e Matheus Vargas, sem goleiro, debaixo da trave, conseguiu chutar por cima.

No minuto 22, o Santos foi punido pela partida ruim em casa. Janderson fez fila e rolou para Chico. O meia chutou com categoria no ângulo do goleiro João Paulo. 1 a 0.

O Peixe foi ao ataque como deu, mas seguiu sem nenhuma criatividade. A única oportunidade veio com Marcos Leonardo, quase nos acréscimos. O Atlético-GO se defendeu bem, assustou em contra-ataques e garantiu a vitória.

Cuca admite culpa por derrota do Santos: “Jamais jogarei a responsabilidade para os meninos”

Cuca admitiu a culpa pela derrota do Santos por 1 a 0 para o Atlético-GO na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Peixe foi melhor no primeiro tempo, mas voltou pior para a segunda etapa. Lucas Lourenço entrou no lugar de Jean Mota no intervalo. O técnico ainda colocou Marcos Leonardo, Tailson, Anderson Ceará e Sandry. Todos da base.

“Primeiro tempo foi bom, bem jogado, temos pecado na hora de fazer o gol. Deveríamos e merecíamos ter feito o gol que mudaria a postura do adversário. No segundo, com as mexidas que eu fiz, o time não se encaixou mais. Sempre tentamos um jogador descansado, um fato novo para ter alguma vantagem. Não aconteceu. O time se perdeu nas mexidas. Demos muito contra-ataque para o Atlético. A culpa da derrota é minha. Não vou, jamais, jogar a responsabilidade para os meninos. Não tem como vir aqui e não assumir a responsabilidade por essa derrota”, disse Cuca.

O Alvinegro sentiu os desfalques de Lucas Veríssimo, Jobson, Marinho e Soteldo e perdeu uma invencibilidade de 12 jogos. A equipe voltará a campo para enfrentar o Coritiba no sábado, no Couto Pereira.



Cuca relacionou Robinho e planejava estreia em Santos x Atlético-GO ( Em 16/10/2020 )

Robinho estava na lista de relacionados do Santos para a partida contra o Atlético-GO na última quarta-feira, na Vila Belmiro, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Cuca planejava a estreia do atacante nos últimos 15 ou 20 minutos da partida. E só soube do desfalque na tarde de quarta, na concentração no CT Rei Pelé.

O técnico conversou com o presidente Orlando Rollo sobre o impedimento estatutário: como o Peixe vive período eleitoral, o Conselho Deliberativo precisa aprovar qualquer contratação ou venda de atletas.

Cuca sugeriu uma videoconferência para ter Robinho em campo e foi avisado sobre a necessidade da liberação em reunião oficial. O treinador ficou incomodado com a situação.

Os conselheiros se reunirão na próxima quarta-feira, em encontro virtual. O aval, antes dado como certo, agora é uma dúvida diante de uma matéria publicada pelo GE nesta sexta.

O site publicou transcrições de interceptações telefônicas e um grampo no carro de Robinho, ambos autorizados pela Justiça Italiana. Robinho confirmou a participação em ato sexual no dia 22 de janeiro de 2013, numa boate em Milão. Uma mulher albanesa acusou o jogador e quatro amigos de estupro coletivo.

A condenação em primeira instância, no ano de 2017, foi de nove anos de prisão e Robinho se defende em liberdade. A Corte de Apelo de Milão vai analisar o processo em segunda instância no dia 10 de dezembro.

Robinho é julgado junto ao amigo Ricardo Falco. Os demais suspeitos saíram da Itália durante a investigação e são alvos de processo diferente. De acordo com os documentos detalhados pelo GE, o atacante santista admitiu a relação sexual com a vítima, mas negou o estupro.

Na transcrição, porém, Robinho comenta sobre a mulher estar alcoolizada.

Ricardo Falco: “Ela se lembra da situação. Ela sabe que todos transaram com ela.
Robinho: “O (NOME DE AMIGO 1) tenho certeza que gozou dentro dela”.
Falco: “Não acredito. Naquele dia ela não conseguia fazer nada, nem mesmo ficar em pé, ela estava realmente fora de si”.
Robinho: “Sim”.

Robinho foi avisado sobre a investigação por Jairo Chagas, músico naquela noite na boate, e disse:

Robinho: “Estou rindo porque não estou nem aí, a mulher estava completamente bêbada, não sabe nem o que aconteceu”.
Robinho: “Olha, os caras estão na merda… Ainda bem que existe Deus, porque eu nem toquei aquela garota. Vi (NOME DE AMIGO 2), e os outros fod… ela, eles vão ter problemas, não eu… Lembro que os caras que pegaram ela foram (NOME DE AMIGO 1) e (NOME DE AMIGO 2)…. Eram cinco em cima dela”.

Em janeiro de 2014, o músico Jairo Chagas voltou a comentar sobre o caso com Robinho.

Robinho: “A polícia não pode dizer nada, eu direi que estava com você e depois fui para casa”.
Jairo: “Mas você também transou com a mulher?”.
Robinho: “Não, eu tentei”.
Jairo: “Eu te vi quando colocava o pênis dentro da boca dela”.
Robinho: “Isso não significa transar”.

Robinho foi anunciado pelo Santos no sábado, em contrato até fevereiro. O clube defendeu, por meio de Orlando Rollo e de nota oficial, a contratação. Não houve nova manifestação depois da publicação do GE.

O Peixe perdeu um patrocinador, a Orthopride, e perderá a Kicaldo se não rescindir com Robinho, de acordo com o UOL. Os demais anunciantes são: Philco (costas), Oceano B2B (barra frontal), Foxlux (barra traseira), Tekbond (esterno), Casa de apostas (omoplata), Unicesumar (calção) e Kodilar (meião).