Internacional 2 x 0 Santos – 3 x 2 pênaltis

Data: 03/04/1997, quinta-feira, 20h30.
Competição: Copa do Brasil – Oitavas-de-final – Jogo de volta
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, RS.
Público: 28.332 pagantes
Renda: R$ 210.804,00
Árbitro: Márcio Resende de Freitas (MG)
Cartões amarelos: Anderson, Gustavo, Fernando e Fabiano (I); Marcos Assunção e Anderson Lima (S).
Gols: Arílson (25-1) e (43-1).
Pênaltis: Acertaram: Arilson, Fernando e Paulo Roberto (I); Vágner e Anderson (S). Erraram: Marcos Assunção, Sandro e Robert (S); Washington e Gamarra (I).

INTERNACIONAL
André, Gustavo (Vinícius), Gamarra, Marcão e Paulo Roberto; Fernando, Anderson, Enciso (Alberto) e Arílson; Fabiano e Luiz Gustavo (Washington).
Técnico: Celso Roth

SANTOS
Zetti, Ânderson Lima, Ronaldão, Narciso e Rogério (Baiano); Marcos Assunção, Vágner, Alexandre (Sandro) e Caíco (João Luiz); Macedo e Robert.
Técnico: Wanderley Luxemburgo



Inter elimina Santos na disputa de pênaltis

O Santos perdeu ontem à noite para o Internacional, em Porto Alegre, duas vezes: 2 a 0 no tempo normal e 3 a 2 na disputa de pênaltis. O goleiro André, ao defender três penalidades, foi o grande herói da classificação do Inter.

O Inter confirmou o que se esperava. Partiu para cima do Santos, procurando o gol desde o início para anular a vantagem do Santos, que venceu o primeiro jogo (2 a 0).

O Santos tentava atacar, mas a marcação da equipe gaúcha tirava os espaços até na saída de jogo. Para evitar os contra-ataques paulistas, os gaúchos utilizavam três volantes ao mesmo tempo em que liberavam os laterais.

O primeiro chute a gol foi do Santos, aos 20min. Vágner exigiu a primeira defesa de André. Aos 21min, Luiz Gustavo perdeu boa oportunidade para o Inter ao cabecear sem direção.

O jogo começou a ficar mais aberto a partir da metade do primeiro tempo. Aos 25min, Arílson recebeu cruzamento de Gustavo e desviou de Zetti com o pé direito para fazer 1 a 0.

O Inter continuou em cima, insistindo na busca do segundo gol. Novamente Arílson, aos 43min, fez o segundo gol com um forte chute de pé esquerdo.

O Santos voltou mais agressivo no segundo tempo com a entrada de Baiano, mas não conseguiu impedir a derrota.



Escolha de Márcio Rezende provoca críticas entre santistas

A escalação do juiz mineiro para hoje, às 20h30, pela partida de volta da Copa do Brasil contra o Inter-RS dividiu opiniões no Santos. O árbitro é apontado pelos santistas como responsável pela perda do título brasileiro de 95, na partida final contra o Botafogo.

Para o vice-presidente Clodoaldo Tavares Santana, a escalação de Freitas desagradou. “Por mim, ele atua sob protesto”, afirmou.

Mas para o gerente de futebol Marco Aurélio Cunha e para o técnico Wanderley Luxemburgo, a escolha foi positiva. “Se ele fosse escalado para um jogo banal, aí sim, levantaria suspeitas”, afirmou Cunha.

A equipe terá os desfalques do atacante Alessandro e do lateral Cássio, contundidos.

O Santos venceu o primeiro jogo por 2 a 0 e pode até perder por um gol de diferença, mas Luxemburgo prometeu um time ofensivo, mesmo fora de casa.
“Temos que jogar. Se fizermos um gol lá, nossa vantagem aumentará muito.”

Inter

O técnico Celso Roth vai utilizar três volantes para deixar os laterais Gustavo e Paulo Roberto à vontade para avançar. O objetivo da equipe é resguardar o setor central defensivo para evitar os contra-ataques santistas.