Santos 3 x 1 Grêmio

Data: 06/06/2007, quarta-feira, 21h45.
Competição: Copa Libertadores – Semifinal – Jogo de volta
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Renda: R$ 471 540,00
Público: 19.788 pagantes
Árbitro: Carlos Torres (PAR)
Auxiliares: Manuel Bernal e Nicolas Yegros (ambos do PAR).
Cartões amarelos: Marcos Aurélio e Cleber Santana (S); Sandro Goiano (G).
Gols: Diego Souza (23-1), Renatinho (46-1); Renatinho (15-2) e Zé Roberto (32-2)

SANTOS
Fábio Costa, Alessandro (Rodrigo Tabata), Adaílton, Domingos e Kléber; Rodrigo Souto, Cléber Santana, Pedrinho (Moraes) e Zé Roberto; Renatinho (Jonas) 0e Marcos Aurélio.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

GRÊMIO
Saja, Patrício, William, Teco e Lúcio; Gavilán, Sandro Goiano, Diego Souza e Tcheco (Edmílson); Carlos Eduardo (Ramon) e Douglas (Lucas).
Técnico: Mano Menezes



Grêmio perde para o Santos mas está na final da Libertadores

Precisando de três gols de diferença, o Santos, que contou com a torcida especial de Pelé, começou atacando e desperdiçou boa chance logo aos cinco minutos com Renatinho. Depois de boa jogada de Marcos Aurélio, o jovem atacante santista chutou, mas o goleiro Saja salvou o Grêmio. O Santos ainda perdeu outra oportunidade de abrir o placar aos 12 com Zé Roberto.

O Grêmio só chegou ao ataque aos 23 mas, ao contrário do Santos, foi preciso. Diego Souza, de fora da área, acertou um belo chute e aumentou a vantagem do tricolor gaúcho.

O Santos ainda teve um gol anulado aos 41. O zagueiro do Grêmio marcou contra, depois de cobrança de escanteio, mas o jogador do Santos que participou da jogada estava impedido e o assistente anulou. O empate santista saiu aos 47 com Renatinho.

Na saída para o intervalo, o técnico Vanderlei Luxemburgo reclamou do lance do gol do Grêmio, em que teria havido falta no jogador santista.

O Santos quase virou o jogo logo aos dez minutos, em chute de Renatinho que passou à direita do gol de Saja. Aos 16, novamente Renatinho, em um lance de oportunismo, marcou o segundo do Santos depois de confusão na área.

O time da Vila Belmiro passou a pressionar ainda mais e o terceiro gol saiu aos 31 em um bonito chute de Zé Roberto de fora da área. Precisando de mais um gol para se classificar para a final, o Santos deixou o jogo mais eletrizante mas, o gol que daria a vaga na final não veio.