Santos 3 x 0 Deportivo Pasto

Data: 19/04/2007, quinta-feira, 21h30.
Competição: Copa Libertadores – Grupo 8 – 6ª rodada (última)
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Renda: R$ 44.1170,00
Público: 3.225 pagantes
Árbitro: Óscar Maldonado (BOL)
Auxiliares: Iván Gamboia e Juan Carlos Arroyo (ambos da BOL)
Cartões amarelos: Rebolledo (DP) e Jonas (S).
Gols: Carlinhos (07-1), Pedrinho (46-1) e Rodrigo Tiuí (42-2).

SANTOS
Fábio Costa; Denis, Leonardo, Marcelo e Carlinhos; Maldonado (Rodrigo Souto), Cléber Santana (Zé Roberto), Pedrinho e Rodrigo Tabata; Marcos Aurélio (Rodrigo Tiuí) e Jonas
Técnico: Wanderley Luxemburgo

DEPORTIVO PASTO
Carlos Barahona (Jamell Ramos); Viveros, Walden Vargas, Carlos Saa e Luis Lora; Juan Rebolledo, Jhonatan Rosero (Ferley Villamil), Luis Valencia e Rolan De la Cruz; Carlos Roda (Martínez) e Juan García
Técnico: Álvaro de Jesús Gómez



Santos vence e avança na Libertadores com 100% de aproveitamento

Time de melhor aproveitamento na Taça Libertadores-2007, o Santos se despediu da primeira fase do torneio com uma vitória sobre o Deportivo Pasto (Colômbia) por 3 a 0, nesta quinta-feira, na Vila Belmiro.

Com a vitória, o Santos chegou aos 18 pontos no Grupo 8 e avançou com 100% de aproveitamento –como prêmio, terá a vantagem de pegar o pior segundo colocado no cruzamento das oitavas-de-final.

Além disso, o time de Vanderlei Luxemburgo igualou uma façanha que até então havia sido alcançada apenas pelo Vasco. Desde 2000, ano em que a fase principal da Libertadores sofreu um “inchaço” e aumentou de 20 para 32 participantes, apenas o time de São Januário, na edição de 2001, conseguiu vencer todos os seus jogos na fase de grupos.

Naquele ano, dirigido por Joel Santana, o Vasco obteve oito vitórias seguidas, já que venceu nas oitavas-de-final duas vezes o Deportes Concepción, do Chile, depois perdeu os dois jogos das quartas-de-final para o Boca Juniors, da Argentina.

A série vascaína de oito triunfos consecutivos foi alcançada pelos santistas hoje se forem considerados os dois jogos que o time fez contra o Blooming, da Bolívia, pela fase preliminar.

Em campo, o Santos mostrou desde o início que a preocupação do momento é a partida decisiva de domingo contra o Bragantino, que vale vaga na decisão do Campeonato Paulista-2007.

Por isso, Luxemburgo iniciou a partida preservando jogadores importantes como o lateral Kléber, o zagueiro Antônio Carlos, o meio-campista Zé Roberto e o atacante Rodrigo Tiuí.

Classificado e diante de um adversário já eliminado, o Santos iniciou o jogo no campo de ataque e precisou de apenas sete minutos para abrir o placar. O lateral Carlinhos tabelou, recebeu passe na frente, se livrou do goleiro e bateu para o gol vazio, 1 a 0.

Aos 21min, o time da Baixada quase ampliou num chute de Rodrigo Tabata, que passou raspando o travessão colombiano. Aos 39min, Tabata bateu forte e o goleiro Barahona evitou o gol.

Já nos acréscimos, aos 47min, o Santos chegou ao segundo gol. Pedrinho escapou livre pelo lado direito do ataque e bateu colocado, de pé esquerdo, sem chance de defesa para o goleiro adversário.

Para a etapa final, Luxemburgo colocou em campo Rodrigo Souto e Zé Roberto, pois Maldonado e Cléber Santana foram poupados nos 45 minutos finais. Aos 17min, Rodrigo Tiuí entrou na vaga de Marcos Aurélio.

O Santos passou a maior parte do segundo tempo no ataque e chegou ao terceiro gol aos 42min da etapa final, com Rodrigo Tiuí, que pegou um rebote dentro da área e bateu cruzado para marcar.