Caracas 2 x 2 Santos

Data: 02/05/2007, quarta-feira, 17h15.
Competição: Copa Libertadores – Oitavas-de-final – Jogo de ida
Local: Estádio Olímpico, em Caracas, Venezuela.
Árbitro : Maurício Reinoso (EQU)
Auxiliares: Alfredo Intriago e Carlos Herrera (ambos do EQU)
Cartões amarelos: Jorge Rojas (C); Dionísio, Marcerlo, Zé Roberto (S).
Cartão vermelho: Dionísio (S)
Gols: Zé Roberto (16-1); Velásquez (10-2), Kléber (19-2) e Vielma (40-2).

CARACAS
Javier Toyo; Vielma, Rey, Rouga e Pérez; Luis Vera, Weymar Olivares, Jorge Rojas (Caraballo) e Cesar González; Iván Velásquez e Escobar (Carpintero)
Técnico: Noel Sanvicente

SANTOS
Fábio Costa; Adailton, Antônio Carlos (Ávalos) e Marcelo; Denis (Dionísio), Rodrigo Souto, Maldonado, Cléber Santana e Kléber; Zé Roberto e Marcos Aurélio (Rodrigo Tabata)
Técnico: Wanderley Luxemburgo



Santos empata na Venezuela, mas se aproxima das quartas na Libertadores

O Santos empatou com o Caracas, da Venezuela, por 2 a 2, nesta quarta-feira, no estádio Olímpico, em Caracas, e se aproximou de uma vaga nas quartas-de-final da Taça Libertadores da América.

Agora, os brasileiros jogam por empate sem gols ou em 1 a 1 para assegurarem a classificação na segunda partida. Nesta fase, em caso de igualdade de gols nos dois jogos, leva a vaga o time que marcar mais fora de casa.

As duas equipes voltam a se enfrentar, pelo jogo de volta, no dia 10, às 18h30, no estádio da Vila Belmiro, em Santos.

Antes disso, os santistas decidem o título do Campeonato Paulista, no domingo, no Morumbi, contra o São Caetano. O time deve ter problemas na decisão, já que o lateral Denis e o zagueiro Antônio Carlos deixaram a partida de hoje machucados e não devem jogar.

O técnico Vanderlei Luxemburgo optou por uma escalação mais defensiva e sacou do time o meia-atacante Rodrigo Tabata para a entrada de mais um zagueiro, Marcelo, que formou trio com Antônio Carlos e Adaílton.

O jogo

Os santistas tiveram um problema logo aos 5min, quando o lateral-direito Denis sofreu contusão e teve que deixar o campo. Dionísio entrou em seu lugar.

Apesar de jogar fora de casa, o Santos adotou postura ofensiva no início da partida e criou as melhores chances. O time brasileiro abriu o placar logo aos 16min, quando Zé Roberto recebeu passe dentro da área e chutou cruzado, de pé direito, para abrir o placar.

Após o gol, a equipe brasileira diminuiu a intensidade e procurou cadenciar mais a partida. Os venezuelanos aproveitaram o momento para pressionar os rivais. Aos 25min, Escobar arriscou de fora da área e a bola passou perto do gol de Fábio Costa. Aos 38min, Velásquez chutou de fora da área, mas a bola subiu muito.

O Santos voltou a ter problemas de contusão aos 39min, quando Antônio Carlos tentou fazer um desarme, mas se contundiu e teve que deixar o gramado. Ávalos entrou em seu lugar.

Na segunda etapa, o Caracas voltou ainda mais disposto e quase marcou aos 8min, quando Rey cobrou falta e exigiu ótima defesa do goleiro Fábio Costa. Na seqüência do lance, o lateral Dionísio, que havia entrado no lugar de Denis, fez falta em Rojas, recebeu seu segundo cartão amarelo e foi expulso.

Em momento delicado no jogo, o Santos sofreu o gol de empate logo em seguida. Aos 9min, Velásquez cobrou falta da entrada da área, por baixo da barreira, e empatou o jogo: 1 a 1.

Mas, apesar de estar com um homem a menos, o time brasileiro conseguiu desempatar a partida aos 17min, quando o lateral-esquerdo Kléber chutou colocado de fora da área e a bola entrou no ângulo do goleiro Toyo.

Os venezuelanos ainda empatariam a partida faltando poucos minutos para o fim. Aos 42min, Vielma chutou forte de dentro da área, a bola desviou na zaga e entrou no canto direito de Fábio Costa.