Santos 0 x 4 Palmeiras

Data: 23/05/2004
Competição: Campeonato Brasileiro – 1º turno – 7ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 10.271
Renda: R$ 127.957,00
Árbitro: Wilson
Cartões amarelos: Léo e Lopes (S). Baiano, Lúcio, Corrêa e Marcinho Guerreiro (P).
Cartão Vermelho: Pereira (S).
Gols: Vágner Love (13-1), Muñoz (33-1); Vágner Love (19-2) e Elson (32-2).

SANTOS
Júlio Sérgio, Marco Aurélio, Pereira, André Luís, Paulo Almeida, Claiton, Lopes (Diego) e Elano; Deivid e Basílio (Robinho).
Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

PALMEIRAS
Sérgio, Baiano, leonardo, Nen e Lúcio; Marcinho Guerreiro, Magrão, Corrêa e Adãozinho (Élson); Vágner Love e Muñoz (Kahê).
Técnico: Wilson Coimbra



Palmeiras goleia o Santos e ameniza crise no Parque Antarctica

Ainda sob a sombra da eliminação na Copa do Brasil e da demissão do técnico Jair Picerni, o Palmeiras conseguiu estancar a crise com uma goleada por 4 a 0 sobre o Santos, neste domingo, em plena Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro.

A equipe palmeirense foi dirigida interinamente por Wilson Coimbra, técnico do Palmeiras B, que disputa a série A-3 do Campeonato Paulista. Nesta segunda, o clube deve apresentar Estevam Soares, que atualmente comanda a Ponte Preta.

Com o resultado, a equipe palmeirense conseguiu ainda sua segunda goleada consecutiva em clássicos paulistas pelo Campeonato Brasileiro. No dia 2 de maio, o elenco alviverde havia batido o Corinthians, também por 4 a 0. Na ocasião, o time também estava abalado por uma eliminação (no Estadual, pelo Paulista de Jundiaí).

Com a derrota, o Santos mantém a fraca campanha na competição nacional. A equipe da Baixada Santista acumula cinco derrotas e apenas duas vitórias em sete jogos disputados na competição.

Sem quatro titulares (Robinho, Diego e Renato, poupados, e Paulo César, suspenso) e pensando no jogo de volta das quartas-de-final da Taça Libertadores, contra o Once Caldas, na Colômbia, na próxima quinta, o Santos começou a partida em ritmo lento.

Aos 11min, Muñoz foi lançado e, quando estava frente a frente com o goleiro Júlio Sérgio, acabou derrubado por Pereira. O árbitro Wilson Luiz Seneme expulsou o zagueiro.

Aos 13min, Magrão lançou Vágner, que driblou o goleiro Júlio Sérgio e abriu o placar para o Palmeiras.

Aos 27min, mesmo com um jogador a menos, o Santos quase empatou. Claiton invadiu a grande área e cruzou para Basílio, que obrigou Sérgio a uma importante defesa.

Aos 32min, Baiano avançou pela direita e o árbitro marcou um pênalti duvidoso de Paulo Almeida em cima do lateral-direito. Na cobrança, aos 33min, o colombiano Muñoz marcou o segundo gol palmeirense, com um chute rasteiro, rente a trave esquerda do goleiro santista.

Com o resultado adverso, o técnico Vanderlei Luxemburgo tirou Robinho, Diego e Renato do banco –entraram no lugar de Basílio, Lopes e Elano, respectivamente.

Apesar das mudanças e da maior disposição ofensiva da equipe, o Santos não conseguiu furar a retranca alviverde e acabou abrindo espaços para os contra-ataques.

Em um deles, aos 19min, Marcinho fez passe para Vágner, que, de perna esquerda, bateu forte e marcou o terceiro gol do Palmeiras na partida.

Empolgada, a equipe do técnico Wilson Coimbra manteve o bom aproveitamento no ataque. Aos 32min, Vágner fez boa jogada e tocou para Elson, que chutou no canto esquerdo do goleiro santista: 4 a 0.