Atlético-PR 3 x 2 Santos

Data: 01/06/2005
Competição: Copa Libertadores – Quartas-de-final – Jogo de ida
Local: Arena Kyocera, em Curitiba, PR.
Público: 20.757 pagantes
Renda: R$ 461.612,00
Árbitro: Wilson de Souza Mendonça
Cartões amarelos: Diego e Alan Bahia (A); Zé Elias e Deivid (S).
Gols: Ricardinho (13-1), Evandro (26-1), Marcão (41-1) e Deivid (44-1); Lima (25-2).

ATLÉTICO-PR
Diego; Danilo, Durval e Marcão; Jancarlos (Fabrício), Alan Bahia, Leandro (André Rocha), Cocito e Evandro; Aloísio (Cléo) e Lima.
Técnico: Antônio Lopes.

SANTOS
Henao; Flávio (Basílio), Hallison, Ávalos e Léo; Fabinho, Zé Elias (Tcheco), Bóvio e Ricardinho; Deivid (Fabiano) e Robinho.
Técnico: Gallo



Atlético-PR vence e abre vantagem contra o Santos na Libertadores

Mesmo jogando com um jogador a menos na maior parte do tempo, o Atlético-PR venceu o Santos por 3 a 2, nesta quarta-feira, em Curitiba, e abriu vantagem na disputa por uma vaga nas semifinais da Taça Libertadores-2005.

No jogo de volta, no dia 15, o Santos não terá Robinho e Léo. Os dois jogadores foram convocados para a Copa das Confederações, de 15 a 29 de junho, na Alemanha. O Atlético-PR só precisa de um empate para avançar.

O Santos entrou em campo com o colombiano Henao, recuperado de uma contusão na mão, como titular no gol. Vetado, Paulo César foi substituído por Flávio.

Jogando em casa, o time paranaense mostrou que iria pressionar desde o início da partida. Com menos de um minuto, Aloísio acertou o travessão de Henao.

O Santos foi mais eficiente quando chegou ao ataque. Aos 12min, Ricardinho recebeu lançamento longo dentro da área, dominou a bola com dificuldade e tocou no canto do goleiro Diego. A bola tocou na trave antes de entrar: 1 a 0.

O Atlético-PR buscou o empate com chutes de longa distância, mas errava nas finalizações. Aos 26min, o time paranaense chegou ao empate com Evandro, que desviou de cabeça um cruzamento da direita e encobriu Henao, que estava adiantado.

No minuto seguinte, no entanto, o Atlético-PR ficou com um jogador a menos após a expulsão do volante Alan Bahia, que já tinha cartão amarelo e fez falta em Robinho. O Santos quase marcou com Deivid, chutando de fora da área, aos 35min.

Aos 40min, o Atlético-PR fez seu segundo gol. André Rocha cobrou falta, Henao deu rebote e Marcão, livre, não desperdiçou. Quatro minutos depois, o Santos chegou ao empate. Robinho recebeu a bola livre dentro da área e tocou para Deivid empatar, de cabeça.

“Bobeamos nos dois gols do Atlético, mas faz parte do futebol”, disse Ricardinho, na saída para o intervalo.

Na etapa final, o Santos voltou a campo com Tcheco no lugar de Zé Elias. A ordem do técnico Gallo era tocar a bola para cansar o adversário, aproveitando a vantagem de um jogador.

No entanto, aos 26min, o Atlético-PR marcou seu terceiro gol. Após boa jogada pela direita, Lima completou cruzamento e marcou. Aos 34min, Robinho teve a chance do empate, mas chutou por cima do gol quase na pequena área.

Antes da partida de volta da Libertadores, as duas equipes voltam a atuar pelo Nacional no dia 12. O Atlético-PR vai receber o Figueirense, em Curitiba, enquanto o Santos enfrentará o Fluminense, na Vila Belmiro.