Criciúma 1 x 1 Santos

Data: 07/11/2004
Competição: Campeonato Brasileiro – 2º turno – 40ª rodada
Local: Estádio Heriberto Hülse, em Criciúma, SC.
Público: 15.279
Renda: R$ 165.542,00
Árbitro: Elvécio Zequetto (MS)
Cartões amarelos: Ângelo e Geninho (C); Leonardo, Léo, Ricardinho e Zé Elias (S).
Cartão vermelho: Preto Casagrande (S).
Gols: Deivid (06-1) e Ângelo (08-1).

CRICIÚMA
Roberto; Ângelo (Alex), Ronaldo (Laércio), Duílio e Gleidson; Luciano, Cléber Gaúcho, Paulo César, Geninho (Paulinho); Saulo e Marcos Denner.
Técnico: Lori Sandri

SANTOS
Mauro; Paulo César, Leonardo, André Luis e Léo; Zé Elias (Preto Casagrande), Fabinho, Ricardinho e Elano (Luís Gustavo); Deivid e Basílio (Marcinho).
Técnico: Vanderlei Luxemburgo



Sem Robinho, Santos empata no Sul e perde a liderança para Atlético-PR

Sem o atacante Robinho, dispensado horas antes do jogo para resolver problemas pessoais, o Santos cedeu o empate por 1 a 1 para o Criciúma, neste domingo, no Heriberto Hülse, em Santa Catarina, e perdeu a liderança do Brasileiro para o Atlético-PR, que ganhou de virada do Fluminense (2 a 1), no Maracanã. O Santos é o vice-líder agora.

Restando mais seis rodadas para o fim da competição, o time do técnico Vanderlei Luxemburgo tem 73 pontos contra 75 do de Levi Culpi.

Tido como prioridade por Luxemburgo, o Brasileiro é a única das duas competições (a outra é a Copa Sul-Americana) em que o treinador faz questão de contar com todas as suas estrelas. Neste domingo, porém, ele dispensou Robinho, que voltou a Santos por questões particulares.

“O Robinho tem os problemas dele, e o Santos tem o seu problema que é brigar pelo título do Brasileiro. Apesar dele [Robinho] ter dito que queria jogar, eu não o deixei para não comprometer o time”, disse Luxemburgo, que escalou o reserva Basílio ao lado de Deivid.

Sem Robinho –artilheiro do time no Nacional com 21 gols–, o Santos sentiu a falta da sua principal referência no ataque. “Olha eu não vou falar [se ele fez falta], porque é um momento difícil do Robinho e isso tem de ser preservado”, afirmou o lateral Léo.

Apesar de Basílio se movimentar bastante, coube a Deivid inaugurar o marcador no primeiro chute a gol do time da Vila Belmiro no primeiro tempo, aos 6min. O vice-artilheiro do time chegou a 19 gols depois de receber passe do volante Zé Elias pela direita. Livre de marcação, o atacante chutou, já dentro da área, sem chances para o goleiro Roberto: 1 a 0.

Dois minutos depois, o castigo. O meia Saulo lançou o lateral Ângelo –os santistas reclamaram impedimento no lance–, que, sozinho na frente, empatou: 1 a 1. O Santos ainda teve mais duas oportunidades para voltar a comandar o placar, com Deivid e o zagueiro André Luiz.

Com a intenção de tornar o time mais ofensivo, Luxemburgo sacou Zé Elias, aos 38min, para a entrada de Preto Casagrande –expulso aos 18min do segundo tempo, depois de entrada violenta no meia Geninho. Ele prejudicou o Santos, que não não teve mais poder ofensivo e só se defendeu até o fim do jogo.

Na próxima quarta-feira, o Santos voltará a campo para enfrentar a LDU (Liga Deportiva Universitária), na Vila Belmiro, no jogo da volta das quartas-de-final da Copa Sul-Americana. Pelo Brasileiro, o time atua no dia 14, quando receberá o Goiás, em Presidente Prudente (SP).