Corinthians 0 x 0 Santos

Data: 08/05/2011
Competição: Campeonato Paulista – Final – Jogo de ida
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo, SP.
Público: 34.547 pagantes.
Renda: R$ 1.412.840
Árbitro: Cleber Wellington Abade.
Auxiliares: Rogério Pablos Zanardo e Fausto Augusto Viana Moretti.
Cartões amarelos: Wallace (C); Danilo, Neymar (S).

CORINTHIANS
Julio Cesar; Wallace (Ramírez), Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Bruno César (Morais) e Jorge Henrique; Dentinho (Willian) e Liedson.
Técnico: Tite.

SANTOS
Rafael; Jonathan, Edu Dracena, Durval e Alex Sandro; Adriano, Danilo, Elano (Pará) e Paulo Henrique Ganso (Alan Patrick); Neymar e Zé Eduardo (Keirrison).
Técnico: Muricy Ramalho.



Traves param ataques, Corinthians e Santos empatam e decidem título na Vila

A geração Neymar e Ganso jamais venceu o Corinthians no Pacaembu, mas o camisa 11 esteve perto de quebrar essa marca neste domingo. Duas finalizações acertaram as traves. O poste, porém, também ajudou o Santos em chute de Liedson. No clássico em que as traves brecaram os ataques, os rivais ficaram no 0 a 0, e a decisão do título paulista será conhecida na Vila Belmiro, às 16h do próximo domingo.

“Se não fossem as traves eu teria feito os gols”, lamentou Neymar. Liedson concordou: “foi uma pena. O Jorge Henrique fez uma boa jogada e peguei de esquerda, mas ela resvalou na trave. Paciência”, resignou-se o corintiano.

Quem vencer na Baixada será o campeão. O regulamento do torneio não dá maior importância ao gol marcado fora de casa. Ou seja: empate com gols na Vila leva a decisão para as penalidades.

Tite destacou Ralf para seguir Neymar. Muricy percebeu a marcação individual e jogou Neymar para a direita, caindo no lado de Wallace. Mesmo vigiado, o camisa 11 santista quase marca. A bola acertou a trave aos 22 min do 1º tempo.

O Corinthians procurou mais o ataque na 1ª etapa, alternando jogadas pelos lados, sempre passando pelos pés de Bruno Cesar. O meia finalizou com perigo em duas jogadas nos 45 min iniciais.

Sem Léo e Arouca, lesionados, o Santos sabia que qualquer novo problema físico poderia trazer prejuízo na Libertadores. E Ganso deu a notícia que Muricy não queria ouvir. O meia deixou o campo contundido, avisou que sente muitas dores e não deve enfrentar o Once Caldas, quarta, na Colômbia. “Já está fora para quarta, acho”, lamentou Muricy.

O Santos cumpria as ordens de Muricy: aguardava o Corinthians e contragolpeava com extremo perigo na etapa final. A trave novamente brecou Neymar, desta vez em chute com o pé esquerdo.

A fase “Samambaia” de Dentinho não tem agradado a fiel. Logo com 30 min de jogo, a torcida gritou “Willian” assim que o camisa 11 desperdiçou mais uma jogada, encenando a cada queda no campo.

Dentinho caiu de produção, coincidentemente, depois que o namoro com Danielle Souza foi revelado.Ele foi substituído por Willian no 2º tempo sob intensas vaias. Willian demonstrou maior disposição, arriscou finalizações a gol, mas Rafael impediu qualquer comemoração do corintiano. Em jogada característica, Liedson acertou a trave. Tudo aberto para a decisão do próximo domingo, na Vila Belmiro.