Santos 4 x 2 Coritiba

Data: 29/07/2004
Competição: Campeonato Brasileiro – 1º turno – 19ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 7.718
Renda: R$ 91.388,00
Árbitro: Fabrício
Cartões amarelos: André Luis, Fabinho, Bóvio e Luis Augusto (S); Rafinha, Vagner e Adriano (C).
Gols: Capixaba (10-1), Deivid (13-1), Elano (30-1) e Basilio (43-1); Elano (07-2) e Aristizabal (44-2).

SANTOS
Tápia; Paulo César, Andre Luis (Domingos), Ávalos e Léo; Fabinho, Bóvio, Elano (Marcinho) e Luis Augusto (Lelo); Basílio e Deivid.
Tecnico: Vanderlei Luxemburgo

CORITIBA
Fernando; Rafinha, Miranda, Vagner e Adriano; Ataliba (Marcio Egidio), Roberto Brum, Capixaba e Cleber (Jucemar); Tuta e Alemão (Aristizábal)
Tecnico: Antônio Lopes




“Desmontado”, Santos vence Coritiba e reassume topo do Nacional

Mesmo “desmontado” pelas ausências de seus principais jogadores, o Santos venceu de virada o Coritiba por 4 a 2, nesta quinta-feira, na Vila Belmiro, pela 19ª rodada, e reassumiu a liderança do Campeonato Brasileiro. Na quarta, os santistas haviam perdido temporariamente o topo da tabela para o São Paulo, que havia ganho fora de casa do Juventude (2 a 1).

Depois do resultado positivo desta quinta, o Santos chegou aos 35 pontos e deixou a vice-liderança do Nacional para o time do Morumbi, que tem 34. O Coritiba permanece com 23 pontos e é o 17º.

Antes da partida, o Santos estava preocupado, já que o time entrou em campo após uma série de situações marcantes. Dentre as quais, às despedidas do meia Diego, que foi para o Porto (POR), e do volante Renato, que fechou com o Sevilla (ESP).

Além disso, o time não pôde contar com o atacante Robinho e o meia Ricardinho, duas peças-chave do esquema atual do técnico Vanderlei Luxemburgo, que estavam suspensos em razão do terceiro cartão amarelo.

Mas seus substitutos, o atacante Basílio e o meia Luís Augusto, deram conta do recado e ajudaram o Santos a chegar aos 41 gols e continuar sendo o dono do ataque mais positivo do torneio.

Robinho, que antes do jogo era o artilheiro do time com oito gols, acabou alcançado por Deivid, autor do gol de empate santista. Basílio também deixou sua marca, fez o terceiro do time e chegou a sete. “O jogo começou meio morto, tomamos um gol, mas, nas jogadas rápidas, viramos”, disse Basílio.

Já Luís Augusto comandou o meio-campo, que tinha em Ricardinho a principal referência, e foi responsável pelo lançamento dado a Elano, que marcou o gol da virada.

Jogo

Logo com cinco minutos de jogo, o goleiro do Coritiba Fernando já havia feito três defesas. O primeiro chute dos visitantes só aconteceu aos 7min, com Tuta, que bateu para fora.

Depois disso, os paranaenses se animaram e abriram o placar aos 10min, quando Capixaba pegou o rebote do zagueiro André Luís para chutar forte contra a meta de Tapia: 1 a 0.

A resposta santista veio três minutos depois, com o lateral-direito Paulo César cruzando para o atacante Deivid empatar de cabeça: 1 a 1.

Aos 30min, Luís Augusto aproveitou o erro da saída de bola do Coritiba no meio, para lançar Elano, que avançou na área e bateu cruzado para virar o placar: 2 a 1.

Cléber chegou a assustar o Tapia, num chute que o goleiro chileno teve dificuldades para defender aos 38min, mas os paranaenses voltaram a falhar no meio. Agora, aos 43min, Deivid carregou a bola até a linha de fundo para cruzar da direita para Basílio ampliar: 3 a 1.

No segundo tempo, o técnico Antônio Lopes sacou Alemão para a entrada de Aristizábal para jogar no ataque ao lado de Tuta.

Apesar da mudança, foi o Santos quem chegou ao gol primeiro, com Elano fazendo seu segundo da noite, aos 7min: 4 a 1.

O Coritiba diminuiu mais tarde, com Aristizábal, de cabeça, aos 44min: 4 a 2. Os paranaenses ainda perderam Miranda, expulso no minuto seguinte.

Depois disso, o Santos continuou administrando o placar até o final da partida.