Vídeos: (1) Gols e (2) entrevista com Giovanni sobre a anulação da partida.

Santos 4 x 2 Corinthians

Data: 31/07/2005, domingo, 16h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 16ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 15.363 pagantes
Renda: R$ 263.460,00
Árbitro: Edilson Pereira de Carvalho (SP)
Cartão amarelo: Wendel (S).
Cartão vermelho: Edson (C)
Gols: Marinho (23s, contra) e Roger (32-1); Ricardinho (09-2), Giovanni (16-2), Rosinei (19-2), Elton (24-2).

SANTOS
Saulo; Paulo Cesar (Léo Lima), Ávalos, Rogério e Wendel (Flávio); Bóvio, Fabinho, Giovanni e Ricardinho; Robinho e Frontini (Elton).
Técnico: Gallo

CORINTHIANS
Fábio Costa; Sebá, Betão e Marinho; Edson, Mascherano, Rosinei (Bobô), Roger e Gustavo Nery; Tevez e Jô (Abuda).
Técnico: Márcio Bittencourt.



Giovanni ofusca Robinho e comanda vitória do Santos sobre o Corinthians

Na volta do atacante Robinho ao Santos, foi o meia-atacante Giovanni quem brilhou na vitória da equipe da Baixada por 4 a 2 contra o Corinthians, neste domingo, em partida realizada na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro. O jogador fez dois gols e teve participação decisiva em outro tento da equipe.

Com o triunfo, o Santos chegou aos 27 pontos e está em sexto na classificação e se aproximou do Corinthians, que permanece com 31, em segundo. A equipe do Parque São Jorge tem a terceira pior defesa do campeonato, com 33 gols sofridos.

A partida marcou a volta do atacante Robinho ao time da Vila Belmiro, depois de concretizada sua venda para o Real Madrid, da Espanha, neste final de semana.

Após um mês longe do futebol, desde que manifestou seu desejo de se transferir para a equipe espanhola, o jogador não teve seu nome gritado pela torcida santista antes da partida deste domingo.

O Santos vinha de um momento complicado, com três derrotas consecutivas –para Ponte Preta, Vasco e Cruzeiro. Um novo tropeço neste domingo poderia custar o emprego do técnico Gallo.

Com a vitória, a equipe da Baixada mantém um tabu de quase quatro anos (11 jogos) sem derrotas para o Corinthians. O último triunfo do time do Parque São Jorge foi em outubro de 2001 (2 a 0), pelo Brasileiro. Robinho também mantém a marca de nunca ter perdido para o rival paulista, em todos jogos realizados (nove, com oito vitórias).

O Santos não pôde contar com o zagueiro Halisson, suspenso por ter recebido o terceiro cartão amarelo na última partida.

Além dele, a equipe não teve o lateral-esquerdo Carlinhos, o volante Zé Elias e o atacante Douglas, todos contundidos. Pelo Corinthians, o desfalque foi o volante Marcelo Mattos, suspenso.

O clássico teve seu primeiro gol logo no minuto inicial do jogo. O atacante Frontini roubou a bola de Roger e passou para Giovanni na direita, que chutou para fazer o primeiro gol da partida. Antes, a bola ainda desviou no zagueiro Marinho.

O Corinthians pareceu não ter sentindo o gol. A equipe tocava a bola e dominava a partida e criou uma boa chance aos 11min. Após jogada de Gustavo Nery na esquerda, o lateral passou para Tevez, que de fora da área chutou com muito perigo.

A partida continuava movimentada. Aos 16min, Ricardinho deixou Frontini na cara do gol, mas o atacante chutou para fora. Um minuto depois, o time do Parque São Jorge perdeu uma boa chance com Jô.

Aos 19min, o Santos perdeu outra boa oportunidade, novamente com Frontini, após boa jogada de Giovanni.

O empate do Corinthians veio aos 32min. Tevez passou para Gustavo Nery cruzar da esquerda para Roger, que após chutar em cima do zagueiro Ávalos, pegou o rebote para empatar a partida.

A equipe do Parque São Jorge poderia ter virado a partida aos 40min. Jô chutou de fora da área a bola bateu na trave. No rebote, Roger chutou e bola passou próxima ao gol.

O Santos poderia ter desempatado a partida logo no início da segunda etapa. Aos 3min, Bóvio chutou a bola na trave, e o rebote ficou para Robinho, que concluiu para fora.

Mas o gol santista saiu cinco minutos depois. Giovanni fez bela jogada individual, invadiu a área e deu um leve toque para Ricardinho concluir para o gol: 2 a 1.

Aos 16min, o terceiro gol dos donos da casa. Após cruzamento da esquerda, a zaga corintiana afastou e a bola sobrou para Giovanni chutar forte da entrada da área para fazer 3 a 1.

Mas o Corinthians reagiu rápido. Dois minutos depois do gol santista, Jô fez boa jogada e passou para Rosinei diminuiu o placar. A partir daí, o time da capital passou a exercer forte pressão, mas foi surpreendido pelo Santos.

Aos 26min, após cruzamento da esquerda, a bola sobrou para Wendel fazer o quarto gol dos santistas. Depois do gol, o Corinthians se lançou desesperadamente ao ataque, enquanto os santistas apenas administraram o resultado.