Goleiros:
Sergio
Denilson
Nilton


Laterais:
Índio
Dinho
Gilson
Marcelo Veiga
Flavinho


Zagueiros:
Luiz Carlos
Pedro Paulo
Castro
Rogério
Marcelo Fernandes


Meio campistas:
Axel
Bernardo
Sérgio Manoel
Zé Renato
Ranielli


Atacantes:
Paulinho McLaren
Almir
Cilinho
Guga
Serginho Fraldinha
Marcelo Passos



Santos Futebol Clube

– Presidente: Marcelo Pirilo Teixeira (1992-1993)
– Patrocínio: Coca-Cola
– Fornecedor: Umbro



Elenco:

G – Ivanílton Sérgio Guedes
G – Denílton Venturin
G – Nílton Orlando da Costa

LD – Rubens Barbosa de Souza (Índio)
LD – Édson Geraldo Pinheiro (Dinho)
LE – Marcelo Castelo Veiga
LE – Gílson Cebalho Mendes
LE – Flávio Antunes Teixeira (Flavinho)

Z – Luis Carlos Canhizares
Z – Pedro Paulo Veríssimo
Z – Euclides de Castro Soares
Z – Marcelo Faria Fernandes
Z – Rogério Antonio Trivelato Pereira

V – Axel Rodrigues de Arruda
V – Bernardo Fernandes da Silva
M – José Renato Santos Lapiechade (Zé Renato)
MD – Ranielli José Cechinato
MA – Sérgio Manoel Júnior
V – Carlos Eduardo de Gouvêa (Carlinhos)

CA – Paulo César Vieira Rosa (Paulinho)
PD – Almir de Souza Fraga
PE – Danacir Maia (Cilinho)
CA – Alexandre da Silva (Guga)
PD – Sérgio Ricado Ramalho (Serginho Fraldinha)
PE – Marcelo Passos de Oliveira

T – Rubens Francisco Minelli
T – Eugênio Machado Souto (Geninho)



Santos investe em bons jogadores para vencer

Nova diretoria quer acabar com imagem de “clube falido” e espera que Bernardo e Guga atraiam público

O Santos investiu em reforços para o Campeonato Brasileiro com o objetivo de apagar a imagem de “clube falido”. O presidente Marcelo Teixeira contratou o volante Bernardo, ex-São Paulo e Bayern de Munique, e o artilheiro Guga, ex-Inter de Limeira, como estratégia para oxigenar o interesse dos torcedores santistas.

A tática de mudar o discurso de time inadimplente visa retornar a trajetória vencedora do clube que não ganha título desde 84. O técnico Rubens Minelli, tricampeão brasileiro, volta à cena depois de ter perdido destaque nos últimos anos.

A diretoria programou uma recuperação gradual. Dos seis atletas contratados, apenas o lateral-esquerdo Gílson teve seu passe comprado junto ao Rio Branco de Americana. Os demais foram emprestados para suprir deficiências.

Minelli planeja montar a equipe com dois centroavantes artilheiros, Paulinho e Guga. Uma tentativa de terminar o isolamento de Paulinho no último Campeonato Paulista, quando o time acabou em 14º lugar. O goleiro Sérgio continua como ponto de equilíbrio da defesa.

Ainda foram promovidos dos juniores o meia Carlinhos, de 20 anos, e Rogério, de 21, que joga de zagueiro e lateral.

A cartilha de normas e regulamentos, implantada pelo ex-treinador Ramiro Valente, foi abolida. Um gesto simpático para agradar o grupo de jogadores e melhorar o ambiente após o relacionamento difícil com Valente.

Contratações: Bernardo (V, Bayern de Munique), Guga (CA, Inter de Limeira), Gílson (LE, Rio Branco-SP), Cilinho (PE, Paraná Clube), Castro (Z, Paraná Clube) e Dinho (LD, Ituano).

Destaques: Sérgio, Bernardo e Paulinho.

Time-base: Sérgio; Dinho, Castro, Luis Carlos (Rogério) e Gilson; Bernardo, Sérgio Manoel e Zé Renato; Almir, Paulinho e Guga.