Goleiros:


Laterais:
   


Zagueiros:


Volantes:
   



Meias:

 

Atacantes:


Técnicos:



Santos Futebol Clube

– Presidente: Manuel dos Santos Sá (1987/1988)
– Patrocínio: Suvinil
– Fornecedor: Adidas



Elenco:

G – Rodolfo Sergio Rodríguez y Rodríguez
G – Nílton Orlando da Costa
G – Silvio Carlos Muniz

LD – Gilberto Moacir Schubert (Ijuí)
LD – Raul Mendes da Rocha
LE – Cláudio G. Pereira (Claudinho)
LE – José Luis de Carvalho (Luisinho)

ZC – Ivanildo Alves de Souza (Nildo)
QZ – Antônio Carlos Correa (Toninho Carlos)
QZ – Pedro Paulo Veríssimo
QZ – Davi Cortes da Silva

MV – Carlos César Sampaio Campos
MV – Hugo De León
MD – Osvaldo Luis Vital
M – Mílton da Cunha Mendonça
MV – Celso Peixoto Diniz
MD – Celso Solano Neto
MD – Carlos Alberto da Silva
MD – Ribamar José Denis
M – Delson
MV – Waldemar Barbosa (Dema)
M – Marcos B. F. Cicarelli (Marquinhos)

PD – Osmar G. Silva (Osmarzinho)
CA – Luís Carlos de Aquino Guirra
A – Arimatéia Silva do Nascimento (Arizinho)
PE – Éder Aleixo de Assis
CA – Francisco Carlos Martins Vidal (Chicão)
A – Carlos Alberto Costa (?)
A – Ednaldo

T – Francisco Ferreira Aguiar (Chico Formiga)
T – José Cândido Sotto Maior (Candinho)

Outros:

LD – Paulo César
LD – Paulo Vargas



De volta aos bons tempos

“É o início do novo Santos”, declarou o presidente Manoel dos Santos Sá. “O Clube precisa alterar tudo, principalmente sua estrutura e administração”, explicou. Passados dois meses, as mudanças nessas últimas áreas ainda caminham lentamente. Em compensação, no que diz respeito ao elenco de jogadores, os passos foram largos.

Entre os paulistas, o time da Vila é o que mais contratou e promete uma repetição da campanha de 84. Nada menos do que quatro reforços importantes atracaram na Vila. “Sabemos que o futebol é o nosso carro-chefe”, frisa o vice-presidente de administração e finanças José Rubens Marino. “Não podemos ficar muitos anos sem título”, ressalta. Por isso (e acuado por uma dívida de 15 milhões de cruzados) o presidente Sá teve que colocar a mão no bolso.

O primeiro a se apresentar foi o centroavante Chicão, comprado à Ponte preta por 3,5 milhões de cruzados. Depois chegaram o meio campista Mendonça e o ponta esquerda Éder Aleixo, vindos do Palmeiras. Juntos custaram 4,7 milhões de cruzados além do empréstimo do meia Junior. Chegou também o meia-direita Osvaldo (ex-Grêmio). “Agora temos time para brigar pelo campeonato”, entusiasma-se o técnico Chico Formiga.

Completando a lista, o ponta-direita Osmarzinho (ex-Atlético-GO), o lateral esquerdo Claudinho (ex-Rio Branco-SP) e o uruguaio Hugo de León, amigo de Rodolfo Rodriguez, que emprestou seu passe ao Santos.

Marketing – A fábrica de tintas Suvinil pagará 5 milhões de cruzados em 12 parcelas pelo espaço de publicidade nas camisas. O valor não chega a cobrir a quinta parte da folha de pagamento que gira em torno de 2,5 milhões de cruzados.