Navegando Posts marcados como 1967

São Paulo 1 x 2 Santos

Data: 20/12/1967
Competição: Campeonato Paulista (decisão em jogo-extra)
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo, SP.
Renda: Cr$ 151.808,00
Público: 43.627
Árbitro: Armando Marques
Gols: Edu (10-1), Toninho Guerreiro (12-1) e Babá (43-2).

SANTOS
Cláudio; Carlos Alberto Torres, Ramos Delgado, Joel Camargo e Rildo; Clodoaldo e Buglê; Wilson “Tergal”, Toninho Guerreiro, Pelé e Edu.
Técnico: Antoninho

SÃO PAULO
Picasso; Renato, Belline, Roberto Dias e Edílson; Nenê e Lourival; Valter “Zum Zum”, Dejair, Babá e Paraná.
Técnico: Sílvio Pirillo



Santos bate São Paulo em jogo extra

Imaginava-se que a perda do título de 1966 significara o fim da “era Pelé”, e que o Palmeiras, campeão do “Robertão”, o Campeonato Brasileiro da época, fosse o grande favorito.

Só que o Palmeiras perdeu cinco pontos nas quatro primeiras rodadas e não conseguiu mais se recuperar.

Por sua vez, os são-paulinos, dez anos depois de seu último título estadual, tinham motivos de sobra para acreditar no fim do jejum. Terminaram o primeiro turno em primeiro, com 21 pontos, ao lado do Santos, e também chegaram empatados com os santistas no final do returno.

O Santos tinha um recurso para tentar ganhar um ponto perdido contra o Comercial, em Ribeirão Preto, mas abriu mão desse direito para apostar no potencial (e no lucro) do clube num jogo-desempate contra o São Paulo. E, de fato, chegou à vitória, com dois gols no primeiro tempo. Babá descontou, mas ficou nisso.

Apesar de o Campeonato Paulista de 1967 ter sido disputado no sistema de pontos corridos, naquele ano houve final pois Santos e São Paulo tiveram campanhas idênticas. Para decidir o campeão foi marcada uma partida de desempate, vencida pelo Santos por 2×1, que ficou com o título. Aliás, depois de vencer o Paulista de 1967 o Santos ainda venceu 1968 e 1969 tornando-se um legítimo tricampeão.

Curiosidades:

Além desta final, as duas equipes se enfretaram em mais duas oportunidades durante o campeonato, e as forças teimavam a permanecer equiparadas:
16/08/1967 – Santos 0 x 0 São Paulo
15/10/1967 – São Paulo 2 x 2 Santos

A decisão extra aconteceu graças ao Corinthians…

Ao chegar na última rodada o São Paulo estava 1 ponto na frente do Santos. O Peixe enfrentaria a Portuguesa Santista no Ulrico Mursa e o tricolor jogaria contra o Corinthians no Pacaembu…
Até os 89′ os tricolores ganhavam por 1×0, garantindo o título… até que o atacante Benê, do Corinthians, empatou a partida quando o Pacaembu já estava em festa…
Com o 1×1 e a vitória (fácil) do Santos por 3×1, os dois times empataram no 1º lugar.

Depois, foi o que aconteceu no vídeo da TV Tupi… 2×1, Santos. Ah, o São Paulo ia sair de uma fila de 10 anos…mas, o Peixe deixou os tricolores mais um tempinho na fila…

Campanhas:
SAN – PG 41 J 26 V 16 E 09 D 01 GP 61 GC 32 SG +29
SPA – PG 41 J 26 V 16 E 09 D 01 GP 53 GC 15 SG +38

Fonte: Prof. Guilherme Nascimento e FPF.

Portuguesa Santista 1 x 3 Santos

Data: 17/12/1967
Competição: Campeonato Paulista – 26ª Rodada (última rodada)
Local: Estádio Ulrico Mursa, em Santos, SP.
Renda: NCr$ 15.812,00
Árbitro: José Favilli Neto.
Gols: Pelé (02-1), Toninho Guerreiro (04-2), Ismael (27-2) e Edu (30-2).

PORTUGUESA SANTISTA
Claudio; Alberto, Santo, Marçal e Dé; Ari e Américo Murolo; Zezé, Ismael, Sergio e Serginho. 
Técnico: Domingos Salgado. 

SANTOS
Claudio; Carlos Alberto, Ramos Delgado, Joel e Rildo; Clodoaldo e Bougleaux; Wilson, Toninho Guerreiro, Pelé e Edu.  
Técnico: Antonio Fernandes, “Antoninho”.



Créditos:
FIcha técnica: FPF e Prof. Guilherme Nascimento

Santos 2 x 1 Corinthians

Data: 10/12/1967
Competição: Campeonato Paulista – 25ª Rodada (penúltima rodada)
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo, SP.
Renda: NCr$ 225.101,00
Público: 47.631
Árbitro: Etelvino Rodrigues
Gols: Pelé (07-1) e Carlos Alberto (39-1, de pênalti); Rivelino (25-2).

SANTOS
Gilmar (Claudio), Carlos Alberto Torres, Ramos Delgado, Joel Camargo e Rildo; Clodoaldo e Buglê: Wilson Tergal, Toninho Guerreiro, Pelé e Edu.
Técnico: Antoninho

CORINTHIANS
Marcial; Osvaldo Cunha, Ditão, Clovis e Maciel; Dino Sani, Edison e Rivelino; Marcos, Prado e Flavio.
Técnico: Luis Alonso Peres, “Lula”.



Obs: O Corinthians foi o fiel da balança do campeonato de 1967, apesar de estar fora da disputa do titulo, os corintianos enfrentariam o Santos e o São Paulo, que lutavam pelo título. Se vencesse o Santos, o título ficaria com o Tricolor. Se perdesse os dois clássicos, São Paulo seria o campeão. Perderam para o Santos FC e empataram com o São Paulo, ficando o título com o clube da Vila Belmiro.

Créditos:
Imagens: TV Tupi
Ficha técnica: Guilherme Nascimento e FPF.

Guarani 1 x 1 Santos

Data: 03/12/1967
Competição: Campeonato Paulista – 24ª rodada (antepenúltima)
Local: Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, SP.
Público: 13.500 (calculado de acordo com o valor médio dos ingressos)
Renda: NCr$ 41.734,00
Árbitro: Etelvino Rodrigues.
Gols: Pelé (14-1) e Milton (26-1).

GUARANI
Dimas; Miranda, Paulo, Tarciso e Diogo; Milton e Tonhé; Carlinhos, Osvaldo, Parada e Vagner.
Técnico: Alfredo Sampaio.

SANTOS
Gilmar; Lima, Ramos Delgado, Joel e Rildo; Clodoaldo e Bougleaux; Edu, Toninho Guerreiro, Pelé e Abel.
Técnico: Antonio Fernandes, “Antoninho”.



Fontes: FPF e Prof. Guilherme Nascimento

Santos 0 x 0 Portuguesa

Data: 26/11/1967
Competição: Campeonato Paulista
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 13.063
Renda: NCr$ 3.593.050,00
Árbitro: Olten Aires de Abreu.

SANTOS
Gilmar; Carlos Alberto, Ramos Delgado, Joel e Rildo; Clodoaldo e Lima; Toninho Guerreiro, Silva, Pelé e Edu.
Técnico: Antonio Fernandes, “Antoninho”.

PORTUGUESA
Orlando; Zé Maria, Marinho, Jorge e Augusto; Lorico e Ulisses; Rodrigues, Leivinha, Ivair e Dirceu.
Técnico: Brandãozinho.



Créditos:
Ficha técnica: FPF e Prof. Guilherme Nascimento