Navegando Posts marcados como 1980

São Paulo 1 x 0 Santos

Data: 19/11/1980, quarta-feira, 21h00.
Competição: Campeonato Paulista – Final – Jogo de volta
Local; Estádio do Morumbi, em São Paulo, SP.
Público: 61.130 pagantes
Renda: Cr$ 8.952.330,00
Árbitro: Oscar Scolfaro.
Cartões amarelos: Serginho Chulapa e Eriberto (SP); Nelsinho Baptista, Campos e Pita (S).
Gol: Serginho Chulapa (40-1).

SÃO PAULO
Waldir Peres; Getúlio, Oscar, Darío Pereyra e Airton; Almir, Eriberto e Renato (Alexandre Bueno); Paulo César, Serginho Chulapa (Assis) e Zé Sérgio.
Técnico: Carlos Alberto Silva

SANTOS
Marolla; Nelsinho Baptista, Joãozinho, Neto e Washington; Toninho Vieira, Pita e Rubens Feijão (Claudinho); Nilton Batata, Campos e João Paulo (Aluísio Guerreiro).
Técnico: Pepe



Serginho garante o título para o São Paulo

Aos 40 minutos do primeiro tempo ele marcou, acabando com as esperanças que o Santos ainda tinha de ser campeão

São Paulo vence novamente e sagra-se campeão paulista de 1980. Santos fica com o vice.

Feijão perdeu a grande chance

Fonte: Jornal Folha de SP
Crédito do Vídeo: GeFot1000

Santos 0 x 1 São Paulo

Data: 16/11/1980, domingo, 16h00.
Competição: Campeonato Paulista – Final – Jogo de ida
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo, SP.
Público: 122.532 total (122.209 pagantes e 323 menores).
Renda: Cr$ 13.437.900,00
Árbitro: José de Assis Aragão.
Auxiliares: Roberto Nunes Morgado e Márcio Campos Sales.
Gol: Serginho Chulapa (40-2).

SANTOS
Marolla; Nelsinho Baptista, Joãozinho, Neto e Washington; Miro, Toninho Vieira e Pita; Nilton Batata, Aluísio Guerreiro (Rubens Feijão) e João Paulo.
Técnico: Pepe

SÃO PAULO
Waldir Peres; Getúlio, Oscar, Darío Pereyra e Aírton; Almir, Renato e Eriberto; Paulo César, Serginho Chulapa e Zé Sérgio (Assis).
Técnico: Carlos Alberto Silva



Uma vitória justa quase no final

O Nelson que não foi “joão”

Pepe explica a derrota e promete modificações

A trave não deixa Miro sai como herói

Fonte: Jornal Folha de SP – pág.17 e pág.18
Crédito do vídeo: Junior Zanetti

Guarani 2 x 1 Santos

Data: 25/10/1980, sábado, 16h00.
Competição: Campeonato Paulista – 2º turno – 19ª rodada (última)
Local: Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, SP.
Público: 12.645 pessoas (12.496 pagantes e 149 menores).
Renda: Cr$ 967.550,00
Árbitro: Márcio Campos Sales.
Gols: Carlos Silva (17-1) e Ângelo (19-1); Careca (09-2).

GUARANI
Birigüi; Chiquinho, Gomes, Edson e Almeida (Miranda); Edmar, Jorge Mendonça e Paulo César; Capitão (Frank), Careca e Ângelo.
Técnico: Zé Duarte

SANTOS
Marolla (Ademir Maria); Paulinho, Joãozinho, Neto e Washington; Zé Carlos, Toninho Vieira e Carlos Silva; Serginho Cederboom, Claudinho (Cardim) e João Paulo.
Técnico: Pepe



Guarani, uma vitória inútil

Guarani vence porém está fora do quadrangular decisivo do 2º turno, assim como o Santos, que foi campeão do 1º turno e agora espera para ver quem enfrentará na final.

A equipe santista ficará 21 dias sem jogos oficiais, apenas treinando para a decisão do título.

Fonte: Jornal Folha de SP

Santos 0 x 0 São Bento

Data: 22/10/1980, quarta-feira, 21h00.
Competição: Campeonato Paulista – 2º turno – 18ª rodada (penúltima)
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 4.224 pagantes
Renda: Cr$ 381.990,00
Árbitro: Oscar Scolfaro.

SANTOS
Ademir Maria; Nelsinho Baptista, Joãozinho, Márcio Rossini e Paulinho; Zé Carlos, Rubens Feijão e Pita; Serginho Cederboom, Campos (Carlos Silva) e João Paulo (Claudinho).
Técnico: Pepe

SÃO BENTO
Márcio; Cardoso, Nilson Andrade, Tutu e Dodô; Serelepe, Chiquinho e Gatãozinho; Cremílson, Ticão e Candinho (Pita).
Técnico: Nenê



E o Santos elimina sua chance de classificação

Praticamente eliminado e sem vários titulares, o Santos usou o jogo para fazer experiências e forçar cartões amarelos.

Com esse empate e a vitória do Corinthians, o Santos fica de fora do quadrangular decisivo e perde a chance de ser campeão paulista vencendo os dois turnos.

Fonte: Estadão

São Paulo 1 x 1 Santos

Data: 19/10/1980, domingo, 16h00.
Competição: Campeonato Paulista – 2º turno – 17ª rodada (antepenúltima)
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo, SP.
Público: 49.804 pessoas (49.649 pagantes e 155 menores).
Renda: Cr$ 4.815.910,00
Árbitro: Roberto Nunes Morgado.
Cartões amarelos: Paulo César e Alexandre Bueno (SP); Campos (S).
Gols: Getúlio (06-1), de pênalti) e Pita (24-1).

SÃO PAULO
Waldir Peres; Getúlio, Oscar, Darío Pereyra e Airton; Almir, Renato e Alexandre Bueno; Paulo César, Assis e Zé Sérgio.
Técnico: Carlos Alberto Silva

SANTOS
Marolla (Ademir Maria); Nelsinho Baptista, Joãozinho, Neto e Washington; Toninho Vieira, Rubens Feijão e Pita; Nilton Batata, Campos (Zé Carlos) e Claudinho.
Técnico: Pepe



O empate foi o melhor resultado

Com o empate o Santos está praticamente fora do quadrangular decisivo do 2º turno.

A autoridade de Pepe novamente em cheque

Pepe teve que aceitar a reintegração de Nilton Batata e agora se mostra contrário a novos amistosos no exterior durante o período em que será disputado o quadrangular. O técnico prefere preparar a equipe para a final do Paulista treinando em uma estância.

Mas para evitar longo período de concentração, Pepe e Celso Diniz planejam treinar na Vila Belmiro ou na Chácara Nicolau Moran. É uma vitória política do treinador, pois a diretoria pretendia aproveitar o período para realizar alguns amistosos no Chile e na Argentina.

Fonte: Jornal Folha de SP – 20/10 e 21/10