Navegando Posts marcados como 1985

Ituano 5 x 1 Santos

Data: 03/02/2019, domingo, 19h00.
Competição: Campeonato Paulista – 5ª rodada
Local: Estádio Novelli Júnior, em Itu, SP.
Público: 5.673 pessoas
Renda: R$ 227.695,00
Árbitro: Raphael Claus
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis e Luiz Roberto Andrini Nogueira.
Cartões amarelos: Martinelli, Paulinho Dias (I); Luiz Felipe e Derlis Gonzalez (S).
Gols: Morato (07-1), Serrato (08-1), Jonas (19-1), Jean Mota (41-1) e Morato (46-1); Léo Santos (18-2).

ITUANO
Pegorari; Jonas, Léo Santos, Ricardo Silva e Peri; Baralhas, Marcos Serrato e Correa (Paulinho Dias); Morato (Gui Mendes), Martinelli e Alemão (Claudinho).
Técnico: Vinicius Bergantin

SANTOS
Vanderlei; Victor Ferraz (Luiz Felipe), Aguilar, Gustavo Henrique e Copete; Alison (Yuri Alberto), Carlos Sánchez, Diego Pituca e Jean Mota; Soteldo (Arthur Gomes) e Derlis González.
Técnico: Jorge Sampaoli



Ituano goleia Santos e encerra invencibilidade de Sampaoli

A invencibilidade do Santos no Campeonato Paulista terminou na noite deste domingo. No Estádio Novelli Júnior, o Ituano foi eficiente para aproveitar as seguidas falhas defensivas do time treinado por Jorge Sampaoli desde o primeiro tempo e ganhou por 5 a 1.

Com uma campanha de quatro vitórias e uma derrota, o Santos segue com os mesmos 12 pontos ganhos e ocupa a liderança do Grupo A do torneio estadual. Já o Ituano contabiliza sete pontos e sobe para a segunda colocação do Grupo D, a dois do São Paulo.

O jogo:

O Ituano saiu na frente logo aos 7 minutos, quando Serrato driblou Aguilar e cruzou da esquerda para finalização certeira de Morato na cara de Vanderlei. No minuto seguinte, Serrato roubou a bola de Aguilar, avançou com a bola dominada e tocou na saída do goleiro adversário para ampliar.

Aos 19 minutos, após cobrança de escanteio pela esquerda, Alemão cabeceou na trave e Jonas converteu no rebote. O Santos diminuiu aos 41 por meio de cabeçada de Jean Mota, que, em posição duvidosa, completou cruzamento feito pela direita por Sanchez.

O Ituano brecou uma eventual reação santista ainda nos acréscimos do primeiro tempo. Aos 46 minutos, Martinelli foi para cima de Victor Ferraz pela esquerda e cruzou. Morato completou com sucesso para marcar seu segundo gol no jogo, o quarto do time da casa.

No intervalo, na tentativa de aumentar o poder de fogo de sua equipe, o técnico Jorge Sampaoli trocou Alison por Yuri Alberto, mas o cenário não mudou. Aos 18 minutos do segundo tempo, o veterano Corrêa cobrou falta da direita para cabeçada de Léo Santos e Vanderlei, praticamente dentro gol, não conseguiu defender.

O Santos, sem criatividade, foi incapaz de dar muito trabalho ao goleiro Pegorari. No segundo tempo, em um lance que simbolizou a atuação do time alvinegro em Itu, Sanchez cruzou da direita e Yuri Alberto tentou cabecear, mas acertou a bola com o ombro.

Com vantagem confortável no marcador, o Ituano não precisou forçar durante o segundo tempo e o técnico Vinicius Bergantim pôde trocar o inspirado Morato por Gui Mendes. Nos acréscimos, Yuri Alberto pegou a sobra após escanteio da direita e finalizou. Com Pegorari já batido, Jonas salvou e manteve o placar inalterado.

Sampaoli analisa goleada em Itu e absolve zagueiro Aguilar

O Ituano precisou de apenas 19 minutos para marcar três gols no Santos na noite deste domingo. Ao analisar a partida, o técnico Jorge Sampaoli destacou a superioridade do adversário nos momentos iniciais e absolveu o zagueiro colombiano Felipe Aguilar após atuação comprometedora no Estádio Novelli Júnior.

“Saímos para buscar o jogo, como sempre. Sofremos dois contra-ataques em erros não forçados que custaram gols muito rápidos. Reverter um 2 a 0 em 10 minutos é complicado. O adversário tem jogadores rápidos e contundentes. O time tentou. Enfrentou um rival que se posicionou e contra-atacou muito bem”, analisou.

Escalado como titular por Sampaoli, Aguilar falhou em dois gols do Ituano na noite deste domingo. Questionado sobre a atuação do zagueiro colombiano, o treinador adotou tom diplomático e procurou demonstrar confiança no jogador de 26 anos de idade.

“O Felipe tinha feito apresentações muito boas. Cometeu o erro não forçado do começo e custou um gol. Mas nós confiamos muito de que é um jogador que tem bastante capacidade. Atuou muito bem contra o São Paulo, um clássico. Então, confiamos. Vive um momento muito difícil e tem que superá-lo trabalhando”, declarou.

Na saída do gramado, o lateral direito Victor Ferraz, um dos líderes do elenco, pediu desculpas à torcida santista pela goleada sofrida no Estádio Novelli Júnior. A exemplo do ala, o experiente argentino Jorge Sampaoli também se retratou com os alvinegros.

“Temos que pedir desculpas à torcida, porque viemos esperançosos para fazer uma boa partida e ganhar. Não aconteceu. Continuamos buscando e o adversário se aproveitou dos espaços para contra-atacar com precisão. Mas isso não tem que cobrir as intenções do time”, declarou.

Sampaoli diz confiar no elenco santista e projeta vaga na quarta

Massacrado pelo Ituano, o Santos acabou goleado por 5 a 1 em sua primeira derrota no Campeonato Paulista, sofrida na noite de domingo. No Estádio Novelli Júnior, o técnico Jorge Sampaoli projetou a classificação à segunda fase da Copa do Brasil na quarta-feira e disse confiar em seu elenco, apesar de reiterar a necessidade de reforços.

“O trabalho permanece da mesma forma, com as mesmas intenções”, declarou o experiente treinador argentino. “Eu sigo confiando nesse grupo para continuar transmitindo minha ideia e tomara que, no jogo de quarta-feira, já recuperemos o nível”, declarou, sem esconder a necessidade de reforços.

“Vários jogadores importantes saíram e estão sendo substituídos por meninos muito jovens. Seguramente, (os dirigentes) estão tentando alguma coisa que permita suprir os que se foram. Enquanto isso, trabalhamos com o que temos e vamos buscar o gol adversário com o que temos. Não ficou outra alternativa”, afirmou Sampaoli.

“Em pouco tempo, jogamos a Copa do Brasil e, no sábado, de novo (o Paulista). Na terça, a Sul-Americana. Então, é necessário se recompor rapidamente e tratar de ver que time vamos apresentar, porque jogamos a cada três dias e há muito desgaste. Vamos avaliar tudo e tomara que na quarta voltemos com a classificação”, projetou.

Ferraz nega soberba, pede desculpa e assume: “Isso não é normal”

Em sua primeira derrota no Campeonato Paulista, registrada na noite deste domingo, o Santos foi massacrado pelo Ituano no Estádio Novelli Júnior. Ainda na saída do gramado, o lateral direito Victor Ferraz já prestou esclarecimentos à torcida alvinegra pela goleada por 5 a 1.

“Foi um jogo em que nada deu certo para a gente. De antemão, quero deixar bem claro para o torcedor e para todo o mundo que não foi soberba. Longe disso, até porque a gente tinha visto os vídeos do Ituano e sabíamos que se tratava de uma boa equipe”, disse Ferraz ao Premiere.

Com gols de Morato, Serrato e Jonas, o Ituano abriu 3 a 0 em 19 minutos. O Santos chegou a diminuir por meio de Jean Mota, mas tomou mais um de Morato ainda no primeiro tempo. Na etapa complementar, mesmo sem forçar, o time da casa fechou o marcador com Léo Santos.

“Foi aquele jogo para esquecer. Em praticamente todas as vezes que chegaram, eles fizeram gol. Isso não é uma coisa normal no futebol. As vezes em que tivemos chances claras, acabou não entrando. Temos que pedir desculpas para o nosso torcedor”, declarou Ferraz.

Com uma campanha de quatro vitórias e uma derrota, o Santos segue com os mesmos 12 pontos ganhos e ocupa a liderança do Grupo A do torneio estadual. A despeito de se retratar pela goleada, o lateral direito procurou valorizar o trabalho desenvolvido pelo clube na temporada.

“Tudo que estamos fazendo não está errado. A gente vem fazendo um bom campeonato. Temos uma proposta de jogo ofensiva e sabemos do risco. Às vezes, pode acontecer de não dar certo. Hoje, acabou dando errado e o Ituano está de parabéns”, afirmou Ferraz.


Paulista 0 x 2 Santos

Data: 23/11/1985, sábado, 16h00.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 2º turno – 19ª rodada (última)
Local: Estádio Jayme Cintra, em Jundiaí, SP.
Público: 4.938 pagantes
Renda: Cr$ 51.540.000,00
Árbitro: Nilson Cardoso Bilha (15-1, substituído por Daniel Fernandes).
Gols: Mário Sérgio (33-1) e Paulo Leme (20-2).

PAULISTA DE JUNDIAÍ
Luís Fernando; Luisinho Mário, Alexandre (Edu) e Zé Carlos; Gérson, Andreotti, Gil e Renato; Tata, Ricardo e Tuíco (André).
Técnico: Vail Mota

SANTOS
Rodolfo Rodríguez; Paulo Roberto, Pedro Paulo, Toninho Carlos e Paulo Róbson; Lino (Mário Sérgio), Mazinho Oliveira (Flávio) e Humberto; Gersinho, Paulo Leme e Zé Sérgio.
Técnico: Carlos Castilho



Santos vence com gols de Mário Sérgio e Paulo Leme

Fonte: Jornal Folha de SP

Corinthians 2 x 1 Santos

Data: 17/11/1985, domingo, 16h30.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 2º turno – 18ª rodada (penúltima)
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo, SP.
Público: 10.866 pagantes
Renda: Cr$ 128.605.000,00
Árbitro: José de Assis Aragão
Gols: Serginho Chulapa (16-1) e Mazinho Oliveira (41-1); Paulo César (03-2).

CORINTHIANS
Carlos; Édson, Juninho, Hugo De León e Wladimir; Dunga, Eduardo e Zenon (Biro-Biro); Paulo César, Serginho Chulapa (Gallo) e João Paulo.
Técnico: Mário Travaglini

SANTOS
Nilton (Raul); Paulo Roberto, Márcio Rossini, Toninho Carlos e Paulo Róbson; Serginho Carioca, Júnior e Humberto; Mário Sérgio (Paulo Leme), Nunes e Mazinho Oliveira.
Técnico: Carlos Castilho



Corinthians derrota o Santos e já pensa no título

Santos é o primeiro dos grandes a sair da disputa do título.

Equipes paulistas já preparam mudanças para próxima temporada. Reformulação do elenco será na base de trocas já que o clube não possui dinheiro.

Fonte: Jornal Folha de SP

Ferroviária 1 x 0 Santos

Data: 10/11/1985, domingo, 11h00.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 2º turno – 17ª rodada
Local: Estádio da Fonte Luminosa, em Araraquara, SP.
Público: 8.741 pagantes e 1.881 menores (10.622 pessoas)
Renda: Cr$ 7.410.000,00
Árbitro: Almir Laguna
Gol: Marcão (31-2).

FERROVIÁRIA
Washington; Balú, Mauro Pastor, Marco Antônio e Nonoca; Paulo Martins, Sidnei e Wilson Carrasco; Serginho Dourado, Marcão e Nenê.
Técnico: Bazzani

SANTOS
Rodolfo Rodríguez; Paulo Roberto, Pedro Paulo, Toninho Carlos e Jaime Boni; Serginho Carioca, Lino e Humberto; Gersinho (Mazinho Oliveira), Júnior (Mário Sérgio) e Zé Sérgio.
Técnico: Carlos Castilho



Ferroviária vence o Santos e segue rumo à semifinal

Santos cai para 8ª colocação no 2º turno e praticamente diz adeus a competição.

Fonte: Jornal Folha de SP



Santos já pensa em 86 e Castilho deve deixar a Vila

Fonte: Jornal Folha de SP

Santos 1 x 1 Comercial RP

Data: 06/11/1985, quarta-feira, 20h40.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 2º turno – 16ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 4.066 pagantes
Renda: Cr$ 41.850.000,00
Árbitro: Eduardo Alves Ferreira
Cartão vermelho: Fantick (C).
Gols: Zé Paulo (15-2) e Lino (35-2).

SANTOS
Rodolfo Rodríguez; Paulo Roberto, Márcio Rossini (Pedro Paulo), Toninho Carlos e Jaime Boni; Serginho Carioca, Humberto e Lino; Gersinho, Nunes e Zé Sérgio (Júnior).
Técnico: Carlos Castilho

COMERCIAL RP
Gúbio; Gaspar, Souza, Zé Américo e Fantick; Luís Alberto, Manguinha e Henrique; Júlio César (Tostão), Roberto Carlos e Zé Paulo (Neca).
Técnico: Alfredinho



Santos só empata com Comercial na Vila

Equipe santista é vaiada e fica em situação difícil para conseguir uma vaga para próxima fase da competição.

Fonte: Jornal Folha de SP