Navegando Posts marcados como 1997

O Santos fará até segunda-feira, na Vila Belmiro, a apresentação oficial de Emerson Leão como novo técnico do time. Amanhã, o treinador deve estar em Santos para negociar os últimos detalhes.

Os dirigentes santistas confirmam a contratação em conversas reservadas, mas negam publicamente. O técnico, no entanto, confirmou a transferência pouco antes da decisão da Copa Conmebol, dirigindo o Atlético-MG no empate com o Lanús (Argentina) em l a l.

A comissão técnica a ser montada por Leão deverá incluir o preparador físico Valmir Cruz, que trabalha com o treinador no Atlético-MG, e o preparador de goleiros Pedrinho Santilli, atualmente no Atlético-PR.

Entre os jogadores que o técnico poderá indicar para o Santos, estão o meia Jorginho e o atacante Valdir. Ambos disputaram o Campeonato Brasileiro no Atlético-MG, sob o comando de Leão.

Entre os dois, a contratação de Jorginho é a que envolve menor dificuldade, já que o atleta é dono do próprio passe. O passe de Valdir pertence ao São Paulo.

Entre os jogadores, o goleiro Zetti acertou anteontem à noite a permanência no Santos. Ele renovou contrato por mais um ano.

A situação de Muller está indefinida. Ele pretende continuar trabalhando com Luxemburgo. Muller tem passe preso ao Santos e contrato assinado até o final de 1999. A diretoria do Santos não pretende liberá-lo, mas, caso o jogador insista em sair, o preço do passe estaria estipulado em US$ 5 milhões.

Gerente de futebol pode abandonar time

A continuidade do trabalho de investimento em infra-estrutura no departamento de futebol, após a saída de Wanderley Luxemburgo, fica agora vinculada à permanência do gerente Marco Aurélio Cunha.

Cunha, que já trabalhou com Leão no Verdy Kawasaki, disse ontem que ainda não definiu sua situação no clube, mas afirmou que só ficará se sentir disposição da diretoria em manter o trabalho.

“Meu cargo está à disposição. Agora, a diretoria tem de analisar se quer que eu fique.”

A permanência de Cunha também poderá decidir o futuro do fisiologista Fábio Mahseredjian e do fisioterapeuta Luiz Alberto Rozan.

Ambos foram levados para o Santos por Luxemburgo e agora foram indicados pelo treinador para integrar a nova comissão técnica do Corinthians.


O técnico Vanderlei Luxemburgo anunciou na noite de ontem que deixou o Santos. Mas, até as 23h30, dirigentes do clube davam informações divergentes sobre a saída.

O presidente Samir Abdul-Hak disse que não havia sido oficialmente informado da decisão do técnico. “Soube extra-oficialmente, pela imprensa, mas espero uma confirmação.”

Já o gerente de futebol Marco Aurélio Cunha confirmou a saída do treinador. Segundo ele, que disse que vai seguir no Santos, a comissão técnica deve sair também.

“Agora é a hora ideal de romper o contrato porque é final de temporada”, disse Luxemburgo em entrevista a uma rádio de Santos ontem pela manhã.

Segundo ele, o problema não foi dinheiro. “Poderia ter saído no início do ano, quando tive propostas para ganhar três vezes mais”, afirmou na mesma entrevista. Ele está no clube desde o final do ano passado.

Ainda não há definição de qual será o próximo emprego do treinador, embora ele esteja em negociação com o Corinthians e diga ter também recebido propostas do La Coruña, da Espanha.

Luxemburgo está com as atividades suspensas por 50 dias, por causa de agressão verbal contra um árbitro na fase final do Brasileiro.

O presidente da Unicór (a patrocinadora da equipe), Renato Duprat, teria mantido contato com Luxemburgo antes do anúncio.

O treinador disse que não iria fazer comentários sobre seu futuro e que só voltaria a dar declarações amanhã, quando vai estar em São Paulo para a reinauguração do bar do qual é sócio.


Internacional 4 x 1 Santos

Data: 29/11/1997
Competição: Campeonato Brasileiro – Grupo B – 2ª fase – 4ª rodada
Local: Estádio do Beira-Rio, em Porto Alegre, RS.
Público: 15.260
Renda: R$ 181.970,00
Árbitro: Ubiraci Damásio de Oliveira (RJ)
Cartões amarelos: Espínola, Marcão e Sandoval (I); Alexandre, Ânderson Lima, Sandro, Ronaldão, Narciso e Zetti (S).
Cartões vermelhos: Luciano e Ânderson (02-1); Rogério Seves (06-2) e Sandro (18-2).
Gols: Fabiano (42-1); Christian (08-2, de pênalti), Marcelo (25-2), Ânderson (31-2) e Alexandre (39-2).

INTERNACIONAL
André; Enciso, Marcão, Espínola e Luciano; Ânderson Luis (Mabília), Fernando, Sandoval e Marcelo; Fabiano (Sílvio) e Christian (Paulo Diniz).
Técnico: Celso Roth

SANTOS
Zetti; Ânderson Lima, Sandro, Ronaldão e Baiano; Élder (Arinélson), Narciso, Alexandre e Caíco (Marcos Bazílio); Macedo (Rogério Seves) e Caio.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo



Inter goleia Santos no Sul com dois jogadores a mais

Em um jogo nervoso, com quatro expulsões e três pênaltis, o Internacional goleou o Santos ontem no Beira-Rio, por 4 a 1. O time paulista jogou a maior parte do segundo tempo com oito jogadores, dois a menos que o Inter.

Na quarta-feira passada, o time gaúcho havia levado 4 a 0 do Santos, no Morumbi, em São Paulo.

O nervosismo dos jogadores apareceu no início do primeiro tempo, dominado pelo Internacional. Aos 2min, Ânderson, do Santos, e Luciano, do Internacional, foram expulsos.

O técnico Wanderley Luxemburgo fez sua primeira substituição, para recompor o sistema defensivo. Retirou o atacante Macedo e colocou o lateral Rogério Seves pelo lado esquerdo.

O Santos suportou a agressividade do Internacional e equilibrou o jogo por alguns momentos.

O primeiro gol aconteceu aos 42min. Uma bola alta sobrou para o atacante Fabiano, que desferiu um chute violento, surpreendendo o goleiro Zetti.

No segundo tempo, o Santos sofreu o segundo gol de pênalti, marcado por Christian. Os dois últimos gols do Inter -marcados por Marcelo e Ânderson- aconteceram em chutes da entrada da área.

O Santos conseguiu ainda dois pênaltis. O primeiro foi perdido por Arinélson -o goleiro André fez boa defesa- e o segundo, convertido por Alexandre.


Santos 4 x 0 Internacional

Data: 26/11/1997
Competição: Campeonato Brasileiro – Grupo B – 2ª fase – 3ª rodada
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo, SP.
Público: 15.271 pagantes
Renda: R$ 161.460,00
Árbitro: Cláudio Vinícius Cerdeira (RJ).
Cartões amarelos: Jean, Dutra, João Santos, Marcos Assunção e Müller (S); Gustavo, Christian, Régis, Fernando (I).
Gols: Alexandre (09-1); Müller (08-2), Marcos Assunção (27-2) e Caíco (41-2).

SANTOS
Zetti; Ânderson, Jean, Sandro e Dutra; Marcos Assunção, Narciso, João Santos (Caíco) e Alexandre (Baiano); Müller e Macedo (Caio).
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

INTERNACIONAL
André; Gustavo, Marcão, Régis e Espínola (Marcelo); Anderson Luís (Paulo DIniz), Fernando, Sandoval e Arílson; Fabiano Souza (Sílvio) e Christian.
Técnico: Celso Roth.



Santos goleia Inter, mas perde 5 titulares

O Santos goleou o Inter por 4 a 0, ontem, no Morumbi, chegou à segunda posição do Grupo B da semifinal do Brasileiro, mas perdeu cinco atletas para o próximo jogo.

Não enfrentam o Inter, sábado, em Porto Alegre (RS), Muller, Jean, João Santos, Dutra e Marcos Assunção, suspensos por terem recebido o terceiro amarelo.

“Ele (o juiz, Cláudio Vinicius Cerdeira) tirou cinco jogadores do jogo seguinte. E agora, eu vou jogar no Sul como?”, disse muito irritado o técnico do Santos, Wanderley Luxemburgo.

O treinador foi expulso ontem, no final do primeiro tempo, e saiu afirmando estar sendo perseguido pelo árbitro carioca. “É um problema pessoal. É a quinta vez que ele me expulsa.”

O Grupo B, que tem ainda Palmeiras e Atlético-MG, é liderado pelo time de Luiz Felipe Scolari, com 7 pontos. O Santos tem 4.
Com um gol no início do jogo, o Santos quebrou a resistência do Inter, que optou pela utilização dos contra-ataques.

Aos 9min, o meia Alexandre arriscou de fora da área, a bola desviou no lateral Espínola e entrou no canto direito de André.
Na sequência, o time santista teve duas chances para ampliar.

Aos 13 min, João Santos cruzou da esquerda e Muller completou de voleio. O zagueiro Régis desviou para escanteio.

No minuto seguinte, Jean aproveitou bola alçada na área e, de costas, cabeceou no canto direito de André, que conseguiu afastar.

Já nos descontos da primeira etapa, aos 48min, Caio, que entrou no lugar de Macedo, contundido, não alcançou sobra de bola em chute de João Santos.

A segunda etapa começou com chances para as duas equipes.

Aos 2min, Caio tocou para Muller. O atacante invadiu a área, mas perdeu o controle da bola. Aos 3min, foi a vez do Inter. Cara a cara com Zetti, Gustavo chutou em cima do goleiro.

Cinco minutos depois, Muller teve nova chance e não desperdiçou. Recebeu na entrada da área, driblou o zagueiro Marcão e bateu cruzado.

Aos 27min, Muller dominou a bola na intermediária, caminhou com ela e rolou para Marcos Assunção, que passava pela direita, ampliar para 3 a 0.

Aos 41min, Caíco entrou na área acompanhado de Marcão, deu um corte no zagueiro gaúcho e bateu cruzado, fechando o placar com um belo gol.


Santos 3 x 3 Palmeiras

Data: 23/11/1997
Competição: campeonato Brasileiro – 2ª fase – 2ª rodada
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo, SP.
Público: 33.795 pagantes
Renda: R$ 456.089,00
Árbitro: Francisco Dacildo Mourão (CE).
Cartões amarelos: Alexandre, Narciso e Dutra (S); Roque Junior e Pimentel (P).
Cartões vermelhos: Ronaldão (S) e Galeano (P).
Gols: Viola (04-1) e Narciso (45-1); Alexandre (01-2), Viola (11-2), Zinho (26-2) e Macedo (28-2).

SANTOS
Zetti; Anderson (Baiano), Ronaldão, Jean e Dutra; Marcos Assunção, Narciso, João Santos (Caíco) e Alexandre (Macedo); Muller e Caio.
Técnico: Wandeley Luxemburgo

PALMEIRAS
Velloso; Pimentel, Roque Junior, Cléber e Wágner; Amaral (Marquinhos), Galeano, Alex e Zinho; Euller (Oséas, depois Edmílson) e Viola.
Técnico: Luis Felipe Scolari