Navegando Posts marcados como 2000

Santos 4 x 1 Botafogo

Data: 19/11/2000
Competição: Copa João Havelange (Campeonato Brasileiro)
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 1.221 pagantes
Renda: R$ 9.860,00
Árbitro: Oscar Roberto Godói (SP)
Cartões amarelos: Rincón e Léo (S); Rodrigo e Reidner (B).
Cartão vermelho: Sandro (B, 29-2).
Gols: Dodô (16-1), Donizete (37-1) e Claudiomiro (44-1); Ânderson Luis (29-2) e Edmundo (43-2).

SANTOS
Fábio Costa; Michel, André Luís, Claudiomiro e Léo; Ânderson Luís, Rincón, Valdo (Renato) e Robert (Canindé); Dodô (Deivid) e Edmundo.
Técnico: Carlos Alberto Parreira

BOTAFOGO
Vágner; Vítor (Tinga), Sandro, Dênis e Misso; Marcelinho Paulista, Reidner, Alexandre Gaúcho (Daniel) e Rodrigo; Donizete e Túlio (Dimba).
Técnico: Antônio Clemente

Santos 0 x 1 Bahia

Data: 28/10/2000, sábado, 18h00.
Competição: Campeonato Brasileiro (Copa João Havelange)
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 5.493
Renda: R$ 47.430,00
Árbitro: Leonardo Gaciba
Cartão vermelho: Edmundo (S)
Gol: Jorge Vágner (38-2, de pênalti).

SANTOS
Carlos Germano; Michel, André Luis (Preto), Claudiomiro e Léo; Anderson Luiz (Julio Cesar), Rincón, Valdo (Renato) e Robert; Edmundo e Dodô.
Técnico: Carlos Alberto Parreira

BAHIA
Emerson; Felipe Alvim, Jean, Maurício e Jeferson; Reginaldo, Vágner, Jorge Vágner e Iranildo; Jajá e Nonato (Dedé).
Técnico: Evaristo de Macedo



Parreira estréia no Santos com derrota para o Bahia

Na estréia do novo técnico do Santos, o time da baixada voltou a perder na Copa João Havelange, hoje, na Vila Belmiro, para o Bahia, por 1 a 0.

O Santos chega a sua sexta partida sem vencer e a crise do time se agrava. A classificação do Santos fica ainda mais complicada. O time tem que fazer dez dos 15 pontos que ainda tem a disputar. Já o Bahia respira no torneio e se mantém vivo na disputa pelas 12 vagas para a próxima fase.

A equipe baiana vai para 29 pontos em 19 jogos disputados. O Santos, com o mesmo número de jogos, permanece com 26.

O atacante Edmundo, que não jogou bem, foi o destaque negativo da partida. Após tomar dois cartões amarelos pelo mesmo erro _tentar marcar o gol com a mão_ o jogador foi expulso de campo aos 32min do segundo tempo, deixando o time com um a menos.

O gol do Bahia surgiu aos 37min, em uma cobrança de pênalti. Jorge Wagner cobrou e fez o único gol da partida.

A torcida, no final do jogo, gritava “timinho” e “olé”, a cada toque de bola do time baiano.

Santos 3 x 3 Ponte Preta

Data: 07/10/2000, sábado, 16h00.
Competição: Copa João Havelange (Campeonato Brasileiro) – Módulo Azul – 1ª Fase – 25ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 3.743 pagantes
Renda: R$ 31.945,00
Árbitro: Alfredo dos Santos Loebeling (SP).
Cartões amarelos: Carlos Germano, Claudiomiro, Ânderson Luís e Preto (S); Dionísio, Ronaldão, Adrianinho e Marco Aurélio (PP).
Cartão vermelho: Piá (PP, 11-2).
Gols: Valdo (25-1); Piá (07-2, de pênalti), Edmundo (20-2, de pênalti), Ronaldão (24-2, contra), Marco Aurélio (37-2) e Marco Aurélio (47-2).

SANTOS
Carlos Germano; Marcelo Silva (Júlio César), André Luís, Claudiomiro (Preto) e Rubens Cardoso; Ânderson Luís, Renato, Valdo e Robert (Canindé); Dodô e Edmundo.
Técnico: Giba

PONTE PRETA
Adriano Basso; Dionísio (Macedo), André Santos, Ronaldão e Vágner; Fabinho, Mineiro, Adrianinho (Marco Aurélio) e Piá; Hernani e Washington (Fábio Vidal).
Técnico: Nelsinho Baptista



Fonte: http://acervo.folha.com.br/fsp/2000/10/08/20//566601

Internacional 1 x 1 Santos

Data: 16/09/2000
Competição: Campeonato Brasileiro
Local: Estádio do Beira Rio, em Porto Alegre, RS.
Público: 13.686
Renda: R$ 90.115,00
Árbitro: Luciano Augusto Teotônio de Almeida (DF).
Cartões amarelos: Carlinhos, Fábio Rochemback, Juca e Serginho (I); Sangaletti (S).
Gols: Edmundo (11-1); Dênis (03-2).

INTERNACIONAL
Hiran; Barão, Ronaldo, Leonardo e Dênis; Carlinhos, Leandro Guerreiro, Fábio Rochemback e Juca (Fabiano Souza); Rodrigão e Serginho (Diogo Rincón).
Técnico: Zé Mario

SANTOS
Pitarelli; Wellington (Julio César), Sangaletti, Caudiomiro (Preto) e Léo; Rincón, Renato, Valdo e Caio (Eduardo Marques); Edmundo e Dodô.
Técnico: Giba



Após atrito, Santos empata no Sul

Em meio a uma crise de relacionamento entre o técnico Giba e os jogadores, o Santos empatou em 1 a 1 com o Internacional, ontem, em Porto Alegre, pela Copa João Havelange, após estar vencendo. N

a véspera da partida, os santistas demonstraram estarem descontentes com o afastamento de Márcio Santos, criando um atrito com o treinador. O zagueiro foi dispensado pelo técnico por exigir uma vaga entre os titulares.

Buscando quebrar o jejum de não vencer em Porto Alegre na Copa João Havelange, o Internacional começou a partida tentando pressionar o adversário.

Apesar de ter a posse de bola por mais tempo na etapa inicial, a equipe gaúcha criou poucas oportunidades para marcar. O time do técnico Zé Mário trocava passes, chegava até a área santista, mas, na maioria das vezes, era obrigado a voltar a bola para a defesa por não conseguir concluir as jogadas.

Num contra-ataque, o Santos abriu o placar. Após uma troca de passes com Dodô, Edmundo recebeu livre e marcou, aos 12min. Os dois atacantes passaram os últimos dias negando um suposto desentendimento entre eles.

A melhor chance do Inter aconteceu aos 40min, quando Serginho cabeceou a bola na trave.

Aos 42min, os jogadores do time gaúcho cercaram o juiz para pedir pênalti de Claudiomiro, que caiu com as mãos na bola, dentro da área. Luciano Almeida mostrou cartão amarelo para Carlinhos e Serginho, os mais exaltados depois do lance. Em seguida, Claudiomiro deixou o campo contundido. Preto entrou em seu lugar.

O time da casa voltou para o segundo tempo no ataque e chegou ao empate logo aos 4min. O lateral Dênis avançou pela esquerda e cruzou, mas a bola desviou na cabeça do santista Renatinho, enganando Pitarelli. O goleiro do Santos se chocou com a trave e sofreu um corte no lábio superior. Mesmo assim, ele continuou no jogo.

Apesar de o Santos recuar, o Inter criou poucas chances para desempatar a partida.

Real Madrid 2 x 0 Santos

Data: 05/09/2000
Competição: Amistoso – Troféu Santiago Bernabeu
Local: Estádio Santiago Bernabeu, em Madrid, Espanha.
Público e Renda: N/D
Árbitro: García Aranda
Gols: Sávio (38-2, de pênalti) e Munitis (42-2).

REAL MADRID
César; Michel Salgado (Helguera 80′), Hierro (Karanka 58′), Iván Campo (Julio César 58´) e Roberto Carlos (Solari 46´); Celades, Makelele, Figo (McManaman 46´), Guti (Rivera 58′); Sávio e Tote (Munitis 44′).

SANTOS
Pitarelli; Preto (Julio César 85′), Sangaletti, Claudiomiro (Márcio Santos 72′) e Léo; Ânderson Luís, Rincón, Renato e Robert (Caio 79′); Dodô e Edmundo.
Técnico: Giba



Santos joga sem três titulares na Espanha

Sem o goleiro Carlos Germano, o lateral Michel e o meia Valdo, machucados, o Santos perdeu para o Real Madrid, em amistoso no estádio Santiago Bernabeu, em Madri (Espanha).

O jogo que colocou em disputa o Troféu Santiago Bernabeu foi a apresentação oficial da equipe da casa para o campeonato da Liga Espanhola 2000/2001, no qual o Real estreará domingo, contra o Valencia. A partida também marcou a estréia do meia português Luís Figo no time espanhol.

O técnico Giba decidiu improvisar o zagueiro Preto na lateral direita, no lugar de Michel. O substituto de Valdo será foi o volante Anderson. No gol foi mantido Pitarelli, que atuou no empate em 1 a 1 com o Cruzeiro, no último sábado.

Real Madrid e Santos se enfrentaram pela terceira vez na história dos dois clubes. Na primeira, em 1959, em Madri, o Real venceu o time de Pelé por 5 a 3. Em 1996, na despedida do meia Giovanni, o Santos ganhou por 2 a 0 na Vila Belmiro.

Pela exibição, o Santos recebeu uma cota de US$ 100 mil. Os dirigentes pretendem ainda aproveitar a viagem para sondar a possibilidade de contratar reforços. O clube procura especificamente um lateral direito. O presidente da Federação Paulista de Futebol, Eduardo José Farah, acompanha a delegação santista, como convidado.

O retorno da delegação santista está previsto para 07/09 com chegada ao Brasil na quinta-feira. Na sexta, o time treinará no CT do clube e, em seguida, viajará para Recife (PE), onde enfrentará o Santa Cruz, no sábado, pela Copa João Havelange.

O jogo

A equipe do técnico Giba foi derrotada pelo Real Madrid por 2 a 0 jogando mal e quase não teve chances de marcar. A equipe brasileira apenas se defendeu e acabou tomando dois gols no final da partida.

Edmundo, maior estrela santista, teve atuação apagada. No Real, se destacaram Figo pela direita e principalmente Roberto Carlos pela esquerda. Foram os responsáveis pelos melhores ataques do time espanhol que chegou várias vezes à área santista mas concluia errado. Contudo, nos últimos cinco minutos, o Real Madrid decidiu o jogo. Aos 42′, Makelele sofreu pênalti do zagueiro Sangaletti. Sávio cobrou e abriu o Placar. Três minutos depois, Manitis chutou forte e marcou o segundo.