Navegando Posts marcados como 2017

Santos 1 x 1 Avaí

Data: 03/11/2017, domingo, 17h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 38ª rodada (última)
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 7.539 pagantes
Renda: R$ 122.215,00
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ/FIFA).
Auxiliares: Rodrigo F. Henrique Correa (RJ/FIFA) e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ).
Cartões amarelos: Matheus Jesus e Emerson (S); Simião (A).
Gols: Copete (30-1) e Pedro Castro (31-1).

SANTOS
Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Luiz Felipe e Jean Mota; Matheus Jesus, Renato e Vecchio (Emerson); Copete (Rodrygo), Bruno Henrique e Kayke (Yuri Alberto).
Técnico: Elano

AVAÍ
Douglas; Maicon, Betão, Alemão e João Paulo; Simião, Pedro Castro e Marquinhos (Juan); Maurinho, Lourenço (Rômulo) e Júnior Dutra (Luanzinho).
Técnico: Claudinei Oliveira



Santos empata na Vila, rebaixa Avaí e termina o Brasileirão em terceiro

O Santos tinha tudo para terminar o Campeonato Brasileiro em segundo na tabela, garantindo R$ 11,3 milhões no caixa. Porém, o Peixe sofreu contra um desesperado Avaí, na tarde deste domingo, na Vila Belmiro. Em partida recheada de oportunidades para os dois lados, o placar acabou mesmo ficando no empate em 1 a 1, que pulverizou os sonhos das duas equipes.

Com a igualdade em Urbano Caldeira, a equipe comandada por Elano não aproveitou o tropeço do rival Palmeiras, e terminou o torneio nacional na terceira colocação, com 63 pontos, a vaga direta na fase de grupos da Libertadores garantida e ainda uma premiação de R$ 7,7 milhões.

O Leão da Ressacada, por sua vez, encerrou o Brasileirão em 18º, com 43 pontos, e confirmou a queda para a Série B.

O jogo

Precisando da vitória para escapar do rebaixamento, o Avaí começou a partida pressionando o Santos na defesa. Em contrapartida, a equipe de Santa Catarina abria espaços para o Peixe criar. Tanto que a primeira boa oportunidade surgiu aos 6 minutos, quando Victor Ferraz avançou pela direita e soltou uma bomba para Douglas espalmar.

O Leão respondeu com João Paulo. Aos 12, o lateral arriscou uma bomba de muito longe e mandou no travessão de Vanderlei.

Com o passar do primeiro tempo, o alvinegro foi sendo mais incisivo e só não abriu o placar porque Douglas estava inspirado. Aos 24, Kayke mandou uma paulada de fora e o goleiro espalmou. Quatro minutos depois, após bate-rebate, a bola sobrou para Lucas Veríssimo dentro da pequena área. O zagueiro bateu fraco e o arqueiro salvou mais uma.

Aos 30, porém, Douglas não conseguiu salvar quando Jean Mota iniciou contra-ataque lançando para Matheus Jesus, que rolou para Copete. Em velocidade, o colombiano passou pelo camisa 1 e empurrou para o fundo das redes.

Mas a alegria dos santistas durou pouco. Na jogada seguinte, Pedro Castro dominou do lado esquerdo e mandou uma pedrada na gaveta, vencendo Vanderlei e empatando o mais uma vez o confronto.

Dois minutos depois do tento, Bruno Henrique dá belo passe para Kayke dentro da área. O atacante, porém, mandou para fora, decretando o 1 a 1 no primeiro tempo.

A partida voltou do intervalo com a mesma tônica da primeira etapa: aberta e com chances para os dois lados. Aos 2 minutos, Maicon cruzou e bola sobrou para Lourenço, que chutou em cima de Lucas Veríssimo. O Santos respondeu na jogada seguinte, quando Vecchio lançou para Bruno Henrique dentro da área. O atacante driblou a marcação, mas mandou pra fora.

Após o bom início, a partida caiu de produção, tanto que uma boa oportunidade surgiu apenas aos 22 minutos, quando Renato arriscou de longe e a redonda passou perto da trave de Douglas.

Na jogada seguinte, Jean Mota aproveitou sobra e também arriscou de fora da área. A bola encobriu o goleiro do Avaí, mas não entrou na meta.

Apesar do Avaí ainda buscar o ataque, foi o Santos que seguiu perdendo as melhores chances. Aos 29, Matheus Jesus finalizou e Yuri Alberto, que havia entrado na vaga do vaiado Kayke, perdeu gol inacreditável. Porém, o bandeirinha já assinalava impedimento na jogada.

Nos últimos minutos, o Avaí se desesperou e foi com tudo em busca do gol que o salvaria do rebaixamento. O Peixe, por sua vez, tinha o contra-ataque como arma para alcançar a vitória e o vice. Porém, nenhuma das equipes aproveitou as chances e o jogo acabou mesmo no 1 a 1.

Bastidores – Santos TV:

Elano lamenta ‘chances claras’ perdidas e elogia meninos do Santos: “Confio neles”

Com o título nas mãos do Corinthians e a vaga direta na fase de grupos da Libertadores garantida, o Santos tinha apenas um objetivo no embate com o Avaí, neste domingo, na Vila Belmiro, pela última rodada do Campeonato Brasileiro: conquistar o vice e ganhar R$ 11,3 milhões de premiação.

Grêmio e Palmeiras até ajudaram, já que foram derrotados por Atlético-MG e Atlético-PR, respectivamente. Porém, os santistas não fizeram sua parte, ficaram no empate em 1 a 1 com o time catarinense e terminaram o torneio nacional na terceira colocação, com 63 pontos.

Apesar do tropeço, o técnico Elano elogiou bastante o time e fez questão de exaltar o lateral-esquerdo Emerson, e os atacante Rodrygo e Yuri Alberto, que entraram em campo no segundo tempo da partida.

“Tivemos chances claras de gol. Criamos muitas oportunidades, mas faltou a bola entrar. Estávamos treinando, e coloquei os meninos por confiar muito neles. São dois meninos de 16 anos e o Emerson de 19, eu coloco sem medo. Não por eu achar que são “bonitinhos”, mas por achar que são bons. Eles tentaram. Foi uma dedicação muito grande de todos. Fico feliz por ter tido uma oportunidade, mas triste por não conseguir conquistar nenhum título”, disse o treinador em entrevista coletiva após o confronto.

Após o término do Brasileirão, o elenco do Santos se reapresenta no dia 3 de janeiro de 2018. Para Elano, o Peixe já tem uma boa base e precisa de poucos reforços para conquistar títulos na próxima temporada.

“Os meninos merecem uma conquista, já são dois anos batendo na trave. E o Santos tem um bom elenco, tenho certeza que no próximo ano vamos nos reapresentar dia 3 e vamos nos preparar para conquistar algo. Foi assim que eu me acostumei a viver. Pedi dedicação da parte deles na próxima temporada, já que nem todos estão indo para cada felizes”, concluiu o comandante.

Veríssimo lamenta ano sem títulos para o Santos: “Esse grupo merecia”

Mesmo classificado para a fase de grupos da próxima Libertadores, os torcedores do Santos veem a temporada de 2017 como frustrante. Afinal, o Peixe terminou o ano sem conquistar um título sequer, coisa que não acontecia de 2014.

Além da terceira colocação no Campeonato Brasileiro, o alvinegro foi eliminado nas quartas de final do Paulistão, Copa do Brasil e Libertadores. Para o zagueiro Lucas Veríssimo, porém, o elenco santista tinha condições de terminar 2017 com alguma conquista.

“Acho que o Santos merecia mais. Esse grupo merece títulos”, resumiu o defensor na saída do gramado após o empate em 1 a 1 com o Avaí, na Vila Belmiro, pela 38ª rodada do Brasileirão.

A igualdade com os catarinenses, inclusive, fez o Santos perder o último objetivo do ano, que era ficar com o vice. Como o Palmeiras perdeu por 3 a 0 para o Atlético-PR, bastava uma vitória simples na Vila para o Peixe terminar na segunda colocação, ganhando R$ 11,3 milhões de premiação.


Flamengo 1 x 2 Santos

Data: 26/11/2017, domingo, 19h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 37ª rodada (penúltima)
Local: Estádio Luso-Brasileiro, a Ilha do Urubu, no Rio de Janeiro, RJ.
Público: 15.456 presentes (13.798 pagantes)
Renda: R$ 288.083,00
Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)
Auxiliares: Kleber Lucio Gil (SC/FIFA) e Carlos Berkenbrock (SC)
Cartões amarelos: Diego e Felipe Vizeu (F); Jean Mota e Alison (S).
Gols: Lucas Paquetá (06-1), Bruno Henrique (10-1) e Arthur Gomes (28-2).

FLAMENGO
Alex Muralha; Rodinei, Réver, Rafael Vaz e Renê; Willian Arão (Vinícius Júnior), Gustavo Cuéllar e Diego (Geuvânio); Everton Ribeiro, Lucas Paquetá e Felipe Vizeu (Lincoln).
Técnico: Reinaldo Rueda

SANTOS
Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Fabián Noguera e Jean Mota; Alison, Renato e Vecchio (Kayke); Bruno Henrique (Matheus Jesus), Copete (Arthur Gomes) e Ricardo Oliveira.
Técnico: Elano Blumer



Santos bate Flamengo e se garante na fase de grupos da Libertadores

O Santos garantiu presença na fase de grupo da Copa Libertadores 2018 durante a noite deste domingo. Na Ilha do Urubu, o time alvinegro começou em desvantagem diante do Flamengo, mas conseguiu no segundo tempo a virada por 2 a 1, resultado que assegura a classificação.

Com 62 pontos ganhos, o Santos dorme na terceira colocação do Campeonato Brasileiro, enquanto o Flamengo, com os mesmos 53 pontos, permanece no sexto lugar. A posição dos dois times pode ser influenciada pelo jogo entre Palmeiras (60) e Botafogo (52), que duelam às 20 horas (de Brasília) de segunda-feira, no Palestra Itália.

Pela 38ª e última rodada do Campeonato Brasileiro, o Santos volta a campo para enfrentar o Avaí, time que ainda luta para evitar o rebaixamento. Já o Flamengo pega o também ameaçado Vitória, no Estádio Barradão. Todos os jogos serão disputados às 17 horas de domingo.

Antes de pensar no Brasileiro, o Flamengo tenta garantir vaga na decisão da Copa Sul-Americana. Às 22h15 da próxima quinta-feira, na Colômbia, o time rubro-negro encara o Junior Barranquilla precisando de um empate para avançar à final do torneio continental.

O jogo

Em um começo de jogo movimentado na Ilha do Urubu, o Flamengo saiu na gente logo aos seis minutos do primeiro tempo. Após escanteio pela esquerda, o zagueiro Rafael Vaz cabeceou, Victor Ferraz não conseguiu afastar e a bola sobrou para cabeçada certeira de Lucas Paquetá.

O Santos não sentiu o gol e conseguiu empatar quatro minutos depois, com a colaboração de Alex Muralha. O goleiro falhou na tentativa de driblar Ricardo Oliveira e perdeu a bola. O centroavante, então, tocou para Bruno Henrique completar com o gol vazio.

O time visitante marcou o gol da virada aos 28 minutos da etapa complementar, em nova falha de Alex Muralha. Colocado pelo técnico Elano no lugar de Copete, Arthur Gomes limpou a marcação pela esquerda e bateu para outro vacilo do goleiro adversário.

O Flamengo pressionou e buscou o empate nos minutos finais da partida, especialmente com o jovem Vinícius Júnior, posicionado na ponta esquerda. No entanto, o Santos soube como se defender na Ilha do Urubu e garantiu o triunfo para avançar à fase de grupos da Copa Libertadores 2018.

Bastidores – Santos TV:

Elano fala em “noite memorável” e valoriza vaga na Copa Libertadores

Encarregado de comandar o Santos após a saída do técnico Levir Culpi, Elano conduziu o time a uma vaga antecipada na fase de grupo da Copa Libertadores 2018. Satisfeito, o interino valorizou o feito após a vitória por 2 a 1 sobre o Flamengo, alcançada na noite deste domingo, na Ilha do Urubu.

Com 62 pontos ganhos, o Santos dorme na terceira colocação do Campeonato Brasileiro e ainda pode ser ultrapassado pelo Palmeiras, que tem 60 e ainda enfrenta o Botafogo na noite desta segunda-feira, no Palestra Itália. De qualquer maneira, o time praiano terminará, na pior das hipóteses, no quarto posto.

“É uma noite muito memorável. Estou vivendo uma experiência que não é simples. Enfrentar uma equipe da grandeza do Flamengo… Estive aqui e sei o que significa. É um clube fantástico e dirigido por pessoas capacitadas. Poder vir aqui, fazer um grande jogo e vencer é memorável”, declarou Elano.

O Flamengo chegou a sair na frente com um gol marcado por Lucas Paquetá, mas Bruno Henrique empatou para o Santos ainda no primeiro tempo. Na etapa complementar, colocado por Elano no lugar de Copete, Arthur Gomes marcou o gol da vitória.

“Estou muito feliz, porque é uma noite em que vou conseguir dormir muito melhor. É especialíssima para mim. Agradeço aos atletas e à diretoria pela confiança, mas o mais importante nesse momento é que o objetivo de Libertadores foi alcançado”, declarou Elano, evitando comentar o desempenho do vulnerável Alex Muralha.

“O Ricardo Oliveira foi muito bem, muito rápido. Acho que é mérito dos nossos atletas, que fizeram o que treinamos. Foi tudo muito bem executado e eles estão parabéns por uma noite memorável. Estamos na Libertadores, classificados à fase de grupos”, reiterou o interino.


Santos 1 x 0 Grêmio

Data: 19/11/2017, domingo, 19h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 36ª rodada (antepenúltima)
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 4.206 pagantes
Renda: R$ 120.160,00
Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez (PE)
Auxiliares: Cleberson do Nascimento Leite e Marcelino Castro de Nazare (ambos de PE).
Cartões amarelos: Alison e Lucas Veríssimo (S); Jael e Kaio (G).
Gol: Copete (31-1).

SANTOS
Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Lucas Veríssimo e Jean Mota; Alison, Renato e Vecchio (Daniel Guedes); Bruno Henrique, Copete (Arthur Gomes) e Ricardo Oliveira (Orinho).
Técnico: Elano Blumer

GRÊMIO
Paulo Victor; Leonardo, Bressan, Rafael Thyere e Conrado; Cristian, Machado, Kaio (Pepê) e Patrick (Batista); Dionathã (Lucas Poleto) e Jael.
Técnico: Alexandre Mendes



Santos vence reservas do Grêmio e se garante na pré-Libertadores

Não foi desta vez que o Santos voltou a encantar seu torcedor. Apresentando um futebol pragmático, o Peixe foi pressionado pelos reservas do Grêmio, mas contou com um gol de Copete para vencer por 1 a 0, na noite deste domingo, na Vila Belmiro, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com o triunfo, o alvinegro chegou aos 59 pontos, manteve-se na quarta colocação e confirmou a classificação para a Libertadores. Porém, como o Flamengo também venceu o Corinthians e ficou com 53, os santistas ainda não garantiram matematicamente a vaga direta na fase de grupos do torneio continental.

O Grêmio, por sua vez, segue em segundo, com 61, mas pode ser ultrapassado pelo Palmeiras, que pega o Avaí nesta segunda-feira, na Ressacada.

O jogo:

Enfrentando os reservas do Grêmio, o Peixe até começou a partida mostrando iniciativa. Aos 8 minutos, Alison pegou rebote de escanteio e deu belo chute. A bola quicou e tinha a direção do ângulo. Porém, Paulo Victor fez grande defesa e afastou o perigo.

Mesmo com um time C, o Tricolor Gaúcho ‘acordou’ aos 16, quando Machado avançou no meio e bateu forte para Vanderlei espalmar. Dois minutos depois, Kaio apareceu dentro da área e cruzou para Patrick. O meia ganhou da marcação e chutou forte, obrigando o goleiro santista a fazer outra grande defesa.

Na sequência, Machado cobrou falta na entrada da área, a bola desviou na barreira e passou raspando a trave.

Os gremistas seguiram melhorem na partida. Aos 30, Dionathã recebeu de Jael e tentou lindo chute colocado de longe. Vanderlei nem se mexeu, mas a bola explodiu na trave esquerda.

Porém, o velho ditado “quem não faz toma” atacou novamente. Em rápido contra-ataque, Vecchio
lançou Copete em velocidade. O colombiano deu um toquinho por cima para vencer Paulo Victor e abrir o placar na Vila.

O tento reanimou o Peixe. Aos 35, Ricardo Oliveira recebeu cruzamento do lado esquerdo e desviou de cabeça no ângulo esquerdo de Paulo Víctor, que voou para encaixar. No lance seguinte, Copete cruzou para Bruno Henrique dentro da área. O atacante ganhou da zaga, mas cabeceou pra fora.

Nos últimos minutos, a partida ficou aberta, com os dois times perdendo oportunidades. Porém, o embate foi para o intervalo com o Santos vencendo por 1 a 0.

O segundo tempo voltou em um ritmo mais lento, tanto que a primeira oportunidade clara surgiu aos 10 minutos, quando o Peixe veio em contra-ataque e Bruno Henrique chutou firme para a defesa de Paulo Victor.

No decorrer da partida, os gremistas, em desvantagem, passaram a ter mais a posse de bola, enquanto o alvinegro esperava um bom contragolpe para ‘matar’ o duelo. Porém, nenhuma das duas equipes conseguiu realizar suas respectivas metas e o Santos acabou com a vitória pelo placar mínimo.

Bastidores – Santos TV:

Elano se coloca à disposição para seguir como técnico do Santos em 2018

Elano é o atual técnico do Santos. Porém, a permanência dele em 2018 ainda é uma incógnita. Após substituir o demitido Levir Culpi, o ex-jogador ainda espera uma definição das eleições presidenciais do clube, que acontecem de dezembro. Mesmo assim, ele já se colocou à disposição para permanecer no cargo e ainda revelou que já iniciou o planejamento para 2018.

“Espero continuar ano que vem para que eu possa começar um trabalho do começo. Contem comigo. Sou Santos sempre. Diretoria não pode contratar ou vender agora por causa da eleição. Mas programação de pré-temporada está montada. Sentei e fiz o planejamento para 2018 com os funcionários. Está pronto. 3 de janeiro seria a reapresentação”, disse o comandante após a vitória por 1 a 0 sobre o Grêmio, na Vila Belmiro, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com o triunfo, o alvinegro chegou aos 59 pontos, manteve-se na quarta colocação e confirmou a classificação para a Libertadores. Porém, como o Flamengo também venceu o Corinthians e ficou com 53, os santistas ainda não garantiram matematicamente a vaga direta na fase de grupos do torneio continental.

“Foram três jogos em sete dias, é um desgaste muito grande. Eu conheço um pouco do trabalho do Renato, e eu sei que ele trabalha todos do mesmo jeito, é um time bem treinado e de muita qualidade e vem totalmente descansado. Os nosso jogadores tem muito mérito. Tiveram dificuldades, mas o objetivo da noite foi alcançado”, comemorou o treinador.

Copete vibra com fim de jejum, mas valoriza trabalho coletivo do Santos

Jonathan Copete passava por uma péssima fase no Santos. Sem marcar desde o dia 26 de julho, quando anotou dois tentos na vitória santista por 4 a 2 sobre o Flamengo, pelas quartas de final da Copa do Brasil, o atacante havia perdido a vaga de titular para Arthur Gomes. Porém, o jovem não foi bem quando entrou e o colombiano acabou voltando ao time contra o Grêmio, neste domingo, na Vila Belmiro, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Iluminado, Copete foi o autor do único gol da partida, garantindo a vitória do Peixe por 1 a 0. Após a partida, o atacante comemorou o fim do jejum, mas preferiu destacar o trabalho coletivo da equipe comandada por Elano.

“Entrei e consegui fazer um gol. Foi importante marcar. Sabemos que seria um jogo muito difícil. A gente entra dentro de campo e dá o melhor que tem. É um trabalho em conjunto. Estamos concentrados para fazer as coisas bem”, disse o colombiano na saída do gramado.

Com o triunfo, o alvinegro chegou aos 59 pontos, manteve-se na quarta colocação e confirmou a classificação para a Libertadores. Porém, como o Flamengo também venceu o Corinthians e ficou com 53, os santistas ainda não garantiram matematicamente a vaga direta na fase de grupos do torneio continental.

Gremistas exaltam desempenho dos reservas e focam na final da Liberta

O Grêmio saiu da Vila Belmiro derrotado pelo Santos neste domingo, mas os tricolores passaram longe do discurso de lamentação pelo revés. Após o confronto, os atletas foram unânimes em exaltar o desempenho do time reserva escalado por Renato Gaúcho.

“Acho que tivemos um bom volume de jogo. A primeira oportunidade foi nossa. Pelo pouco que treinamos, uma equipe que nunca jogou junto, acho que tivemos uma boa atuação. O time foi bem, de modo geral. Agora é melhorar e projetar o jogo com o Atlético-GO”, disse o centroavante Joel.

“Acho que está todo mundo de parabéns, mostramos que o Grêmio tem um time muito forte. Se a gente analisar friamente, eles tiveram só uma chance. A gente teve umas três ou quatro. Estamos de parabéns, encurralamos o Santos desde o primeiro tempo. Jogamos o tempo todo no campo deles”, afirmou o volante Cristian.

O Grêmio jogou com o time reserva, já que está totalmente focado na decisão da Libertadores da América. O primeiro jogo contra o Lanús será na quarta-feira, em Porto Alegre.

“Tem que dar os parabéns para todos pela entrega. Os guris foram muito bem, deram conta do recado. Jogar aqui é sempre muito difícil. O grupo está de parabéns, o Grêmio se mostra muito forte. Agora é pensar em quarta-feira”, completou Bressan.

Vice-líder com 61 pontos, o Grêmio soma dois a mais que o Santos, quarto colocado. O Palmeiras é o terceiro com 60 e pode ficar com a segunda colocação nesta segunda-feira, em duelo contra o Avaí em Florianópolis. A disputa é importante pela premiação. O segundo colocado levará R$ 11.373.030,00 da CBF, quanto o terceiro ficará com R$ 7.759.170,00, e o quarto, com R$ 5.633.370,00.


Bahia 3 x 1 Santos

Data: 16/11/2017, quinta-feira, 21h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 35ª rodada
Local: Arena Fonte Nova, em Salvador, BA.
Público: 23.185 presentes (22.896 pagantes)
Renda: R$ 478.586,00
Árbitro: Sandro Meira Ricci (SC/FIFA)
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse (ambos de SP/FIFA).
Cartões amarelos: Renê Júnior, Tiago e Éder (B); Jean Mota e Lucas Lima (S).
Gols: Bruno Henrique (16-1), Mendoza (22-1, de pênalti), Alison (09-2, contra), Edigar Junio (33-2, de pênalti).

BAHIA
Jean; Eduardo (Éder), Tiago, Thiago Martins e Juninho Capixaba; Renê Júnior, Juninho (Edson), Zé Rafael e Allione (Régis); Edigar Junio e Mendoza.
Técnico: Paulo César Carpegiani

SANTOS
Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz (Luiz Felipe) e Jean Mota; Alison, Renato (Yuri Alberto) e Lucas Lima; Bruno Henrique, Arthur Gomes (Vladimir Hernández) e Ricardo Oliveira.
Técnico: Elano Blumer



Santos perde de virada para o Bahia e não garante vaga direta na Liberta

O Santos não repetiu o tenebroso jogo que fez contra a Chapecoense, na última segunda-feira, na Arena Condá, mesmo assim, a equipe comandada por Elano não conseguiu administrar a vantagem após abrir o placar com Bruno Henrique e acabou levando a virada por 3 a 1 para o Bahia, nesta quinta, na Fonte Nova, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Mesmo com o revés e estacionado nos 56 pontos, o alvinegro permaneceu na quarta colocação e ficou muito próximo de garantir vaga direta na fase de grupos da Libertadores de 2018, já que o Botafogo, sexto na tabela, perdeu em casa para o Atlético-GO e ficou com 51. O tricolor baiano, por sua vez, chegou aos 49 pontos e encostou no G7 do Brasileirão.

O jogo

O jogo começou elétrico em Salvador. Jogando em casa, o Bahia começou tentando pressionar. Porém, o Santos entrou muito ligado na Fonte Nova. Apático e desorganizado contra a Chapecoense, na última segunda-feira, o Peixe mudou a postura e agrediu os donos da casa logo nos primeiros minutos.

Aos 5, Lucas Lima deu belo lançamento para Ricardo Oliveira, que bateu de primeira, mas pegou fraquinho e a bola morreu nas mãos do goleiro Jean. Depois, aos 15, Bruno Henrique soltou uma bomba de fora da área e o arqueiro baiano salvou.

Na jogada seguinte, porém, Jean não conseguiu fazer nada quando David Braz apareceu no ataque pela direita e cruzou rasteiro para Bruno Henrique só escorar e abrir o placar na Fonte Nova.

Mesmo após o tento, o Santos seguiu melhor em campo. Aos 20, Ricardo Oliveira recebeu na esquerda, entrou na área e bateu cruzado. A bola passou muito perto da trave de Jean.

Porém, quem acabou marcando em Salvador foi o Bahia. Após falta boba de Lucas Veríssimo em cima de Zé Rafael dentro da área, o árbitro Sandro Meira Ricci assinalou pênalti. Na cobrança, Mendoza deslocou Vanderlei e deixou tudo igual.

Na reta final da primeira etapa, a partida seguiu lá e cá, porém, ninguém voltou a balançar as redes e o duelo foi para o intervalo empatado em 1 a 1.

O segundo tempo começou mais lento em Salvador, com as duas equipe buscando menos o ataque. Porém, aos 9 minutos, um rápido contragolpe reacendeu a torcida do Bahia na Fonte Nova. Após cobrança de escanteio do Santos, Zé Rafael avançou em velocidade e cruzou para Mendoza. Antes do atacante pegar na bola, Alison tentou cortar e mandou contra a própria meta, matando o goleiro Vanderlei e virando o jogo para o tricolor.

Em vantagem, o time baiano recuou e o Peixe cresceu no confronto. Aos 15, Vladimir Hernández cruzou da direita, Ricardo Oliveira desviou e a bola sobrou para Bruno Henrique, que dividiu com a marcação e mandou próximo da trave de Jean.

Cinco minutos depois, Jean Mota recebeu de Ricardo Oliveira pelo lado esquerdo e bateu firme. Porém, o goleiro baiano desviou e afastou o perigo.

O Tricolor de Aço respondeu na jogada seguinte, quando Zé Rafael bateu cruzado e Vanderlei defendeu.

No decorrer da segunda etapa, o alvinegro foi diminuindo o ímpeto e acabou sendo castigado aos 33 minutos, quando Sandro Meira Ricci viu pênalti de Jean Mota em Edigar Junior. Na cobrança, o atacante do Bahia deslocou Vanderlei e decretou o 3 a 1 no placar.

Bastidores – Santos TV:

Elano releva derrota do Santos para o Bahia: “Tivemos bom volume de jogo”

Contra o Bahia, o Santos não repetiu a tenebrosa atuação do jogo contra a Chapecoense, na última segunda-feira, na Arena Condá. Mesmo assim, o Peixe acabou perdendo de virada por 3 a 1 para o Tricolor de Aço, nesta quinta-feira, na Fonte Nova, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Mesmo com o revés, o terceiro seguido na temporada, o técnico Elano acredita que a equipe se comportou bem em Salvador e não merecia voltar para casa sem os três pontos.

“Tivemos bom volume de jogo, todos se esforçaram. Levamos gol de pênalti no melhor momento. Saímos para jogar, criamos. Tem que levantar a cabeça. Foram duas ou três bolas na trave, muitas defesas. Foram dois de pênalti e um contra. Fico triste pela derrota, mas o Santos procurou a todo momento”, disse o comandante em entrevista coletiva após o confronto.

Mesmo com o revés e estacionado nos 56 pontos, o alvinegro permaneceu na quarta colocação e ficou muito próximo de garantir vaga direta na fase de grupos da Libertadores de 2018, já que o Botafogo, sexto na tabela, perdeu em casa para o Atlético-GO e ficou com 51.

Na 36ª rodada, os santistas recebem os reservas do Grêmio na Vila Belmiro, às 19h (de Brasília) do próximo domingo.

“Estamos todos chateados. Mas tem que ter tranquilidade para levantar a cabeça. Esse momento acontece. Estamos na frente do Botafogo e vamos jogar em casa. Se não pontua, os times que estão atrás se aproximam. Futebol é assim. Temos que ter coragem, levantar a cabeça, sacudir a poeira”, concluiu Elano.

Bruno Henrique evita criticar erros do Santos e diz: “Temos que trabalhar”

Bruno Henrique ficou fora contra a Chapecoense, na última segunda-feira, e o Santos fez uma partida horrível, perdendo por 2 a 0 na Arena Condá. Nesta quinta, o atacante retornou diante do Bahia e até ajudou, afinal, ele abriu o placar na Fonte Nova. Porém, o Peixe não segurou a vantagem e acabou levando a virada por 3 a 1, em confronto válido pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Na saída do gramado, o camisa 27 evitou fazer criticas ao futebol apresentado pela equipe comandada por Elano e deu a receita para voltar a vencer.

“A gente dominou o jogo e fez o gol. Fizemos bom primeiro tempo. Voltamos e levamos gol de contra-ataque. Isso desestruturou. Agora não é hora de falar de erro. Tem que trabalhar para chegar ao objetivo”, disse Bruno Henrique.

Com o revés desta quinta, o terceiro seguido, o Peixe terminou a rodada na quarta colocação, com 56 pontos, e não garantiu a vaga direta na fase de grupos da Libertadores.


Chapecoense 2 x 0 Santos

Data: 13/11/2017, segunda-feira, 20h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 34ª rodada
Local: Arena Condá, em Chapecó, SC.
Público: 11.301
Renda: R$ 272.030,00
Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)
Auxiliares: Alessandro Alvaro Rocha de Matos e Elicarlos Franco de Oliveira (ambos da BA).
Cartões amarelos: Lucas Veríssimo, Luiz Felipe e Serginho (S).
Gols: Wellington Paulista (13-1) e Arthur Caike (21-2).

CHAPECOENSE
Jandrei; Apodi, Douglas, Fabricio Bruno e Reinaldo; Amaral, Moisés Ribeiro, Luiz Antônio (João Pedro) e Canteros (Nenén); Arthur Caike e Wellington Paulista (Túlio de Melo).
Técnico: Gilson Kleina

SANTOS
Vanderlei; Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, Luiz Felipe e Victor Ferraz; Alison, Renato e Matheus Jesus (Serginho); Lucas Lima (Jean Mota), Arthur Gomes e Ricardo Oliveira.
Técnico: Elano Blumer



Santos joga mal, perde da Chape e dá adeus ao título do Brasileirão

O Santos está oficialmente fora da briga pelo título do Campeonato Brasileiro. E pelo jogo que fez contra a Chapecoense, nesta segunda-feira, na Arena Condá, o fim do sonho pela taça foi mais do que merecido. Desorganizado e nulo no ataque, o Peixe viu o Verdão do Oeste vencer por 2 a 0 com muita facilidade, em duelo válido pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com o revés, o alvinegro caiu para a quarta colocação, com 56 pontos, atrás de Grêmio e Palmeiras. E como o líder Corinthians chegou aos 68, os santistas podem até igualar a pontuação, já que faltam quatro jogos para o término do Brasileirão. Mesmo assim, a equipe comandada por Elano perderia para o Timão no número de vitórias.

A Chape, por sua vez, subiu para a 13ª posição, com 44, e ficou bem próxima de fugir completamente da luta contra o rebaixamento.

O jogo

Ainda com sol às 20h, o jogo começou bem morno em Chapecó, com as duas equipes se estudando bastante. Porém, os donos da casa foram fatais quando decidiram atacar o Santos. Aos 7 minutos, Luiz Antonio lançou Arthur Caike em velocidade por trás da zaga. Mas antes do atacante chegar, Vanderlei saiu para afastar o perigo.

A Chape repetiu a jogada aos 11. Desta vez, porém, Luiz Antonio lançou Arthur Caike pelo alto e Lucas Veríssimo colocou a mão na bola dentro da área. Pênalti! Na cobrança, Wellington Paulista deslocou Vanderlei e abriu o placar na Arena Condá.

Apesar da desvantagem, o Santos seguiu sofrendo para sair jogando e viu a Chape dominar a posse de bola. Aos 25, o Verdão mandou bola na área e ela sobrou para Canteros, que deixou Arthur Caike livre dentro da área. O atacante, porém, bateu fraco e Vanderlei encaixou.

O Peixe, por sua vez, chegou pela primeira vez apenas aos 26, quando Arthur Gomes arriscou de longe e assustou o goleiro Jandrei.

Mesmo assim, a partida seguiu morna. A Chape, satisfeita com a vitória mínima, pouco se arriscava. Já o Santos não demonstrava nenhuma capacidade para alcançar o empate. E em ritmo de treino, a etapa inicial terminou com o Verdão do Oeste vencendo por 1 a 0.

O segundo tempo começou do mesmo jeito que acabou o primeiro: com um Santos preguiçoso e a Chape assustando mais. A única diferença é que desta vez, a equipe comandada por Elano pelo menos tinha a posse de bola. O problema é que o Peixe não sabia como avançar e ainda viu o Verdão do Oeste crescer com a possibilidade dos contra-ataques.

E em um deles, aos 11, Arthur Caike recebeu pelo lado direito, avançou e chutou cruzado. A bola passou pertinho da trave de Vanderlei.

Desorganizado em campo, o Santos seguiu sem oferecer perigo ao goleiro Jandrei e ainda viu a Chape ampliar. Aos 21, Wellington Paulista avançou pela direita e cruzou para Arthur Caike, que apareceu livre dentro da área e só deu um toquinho para bater Vanderlei e fazer 2 a 0.

Na reta final da partida, os santistas até ameaçaram uma pressão, com direito a bola na trave de Ricardo Oliveira e chance inacreditável perdida por Lucas Veríssimo. Porém, nada que alterasse o placar, decretando a derrota e o fim do sonho santista no Brasileirão.

Bastidores – Santos TV:

Elano lamenta ‘noite triste’ no Santos e foge de polêmica com Lucas Lima

O Santos está oficialmente fora da briga pelo título do Campeonato Brasileiro. Jogando muito mal, o Peixe viu a Chapecoense vencer por 2 a 0 com extrema facilidade nesta segunda-feira, na Arena Condá, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O técnico Elano, Peixe não foi tão ruim e só perdeu porque o Verdão do Oeste aproveitou as duas boas oportunidades que teve durante a partida.

“Uma noite triste. Temos grandes objetivos, que é chegar à Libertadores o mais rápido possível. Tivemos equilíbrio do jogo no segundo tempo. Jogar aqui (Chapecó) é assim. Sai gol, fica correndo atrás e tem que criar situações. Eles tiveram duas grandes oportunidades e aproveitaram”, disse o comandante em entrevista ao canal SporTV.

Além da derrota, que tirou matematicamente o Peixe da disputa pela taça, também chamou atenção a saída de Lucas Lima logo aos sete minutos do segundo tempo para a entrada de Jean Mota. Na última semana, após a derrota para o Vasco na Vila, Elano, afirmou que ‘gostaria de poder dizer tudo o que queria’ sobre o camisa 10. Após o jogo desta segunda, o treinador voltou a fugir de uma possível polêmica com o meia.

“Trato a todos igual. Fiz uma mudança técnica. O Jean treina pelo lado e tentamos criar alternativas. Não é nada direcionado a ele (Lucas Lima). Foi uma decisão técnica. Achei que aquele momento seria melhor par ao Santos. Criamos no segundo tempo, mas a Chapecoense foi mais certeira. Mas a situação dele é: faz o que quer em janeiro, mas enquanto estiver aqui, cobro dele o que for melhor para o Santos”, concluiu Elano.

Vanderlei critica ‘péssimo jogo’ do Santos em Chapecó: “Não fizemos nada”

Contra a Chapecoense, o Santos fez uma de suas piores partidas no ano. Desorganizado e pouco efetivo no ataque, o Peixe viu o time catarinense vencer por 2 a 0 com muita facilidade nesta segunda-feira, na Arena Condá, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Na saída do gramado, o goleiro Vanderlei criticou a postura do Peixe e acredita que a equipe comandada por Elano precisa de uma mudança se quiser continuar no G4 do torneio nacional.

“Inexplicável. Fizemos péssima partida. Não fizemos nada, Chapecoense tomou conta. Precisamos de mais. Estamos no G4. Tem que ter cabeça no lugar e saber que podemos fazer mais. Temos que terminar o ano de maneira decente”, explicou o camisa 1 do alvinegro.

Com o revés, o Santos encerrou caiu para a quarta colocação, com 56 pontos, atrás de Grêmio e Palmeiras. E como o líder Corinthians chegou aos 68 pontos, os santistas podem até igualar a pontuação, já que faltam apenas quatro jogos para o término do Brasileirão. Mesmo assim, a equipe comandada por Elano perderia para o Timão no número de vitórias.