Navegando Posts marcados como América-SP

Santos 3 x 1 América-SP

Data: 10/03/1994
Competição: Campeonato Paulista
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 3.385 pagantes
Renda: CR$ 5.342.500,00
Árbitro: Marcos Spironelli
Cartão vermelho: Pestana (A)
Gols: Macedo (13-1), Ranielli (27-1), Macedo (07-2) e Coutinho (28-2).

SANTOS
Edinho; Índio, Maurício Copertino, Cerezo e Luciano (Sérgio Santos); Dinho, Gallo, Ranielli (Zé Renato) e Carlinhos; Macedo e Guga.
Técnico: Serginho Chulapa

AMÉRICA-SP
Neneca; Edivan, Renato Carioca, Davi e Negão; Serginho, Juninho (Roberto Alves), Edson, Pestana, Cléber e Cosme (Coutinho).
Técnico: João Carlos



Ao final do primeiro tempo os dois técnicos, Serginho Chulapa e João Carlos, discutiram e foram expulsos.

América-SP 1 x 1 Santos

Data: 13/10/1991, domingo
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 2º turno – 20ª rodada
Local: Estádio Mário Alves de Mendonça, em São José do Rio Preto, SP.
Público: 3.840 pagantes
Renda: Cr$ 7.680.000,00
Árbitro: Ílton José da Costa
Gols: Tato (21-1) e Marinho (27-1).

AMÉRICA-SP
Gomes; Dema, Pádua, Paulo Afonso e Genílson; Fernando, Marinho (Clóvis), Negão e Cleomar (Ivair); Gil Catanoce e Robinho.
Técnico: Arthur Bernardes

SANTOS
Nilton; Índio, Pedro Paulo, Camilo e Flavinho; Carlinhos, Zé Renato e Sérgio Manoel; Almir (Serginho Fraldinha), Paulinho McLaren e Tato.
Técnico: Ramiro Valente



Paulinho perde pênalti e Santos fica no empate

Fonte: Jornal Folha de SP

Santos 2 x 0 América-SP

Data: 14/08/1991, quarta-feira, 20h30.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 1º turno – 7ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 2.536 pagantes
Renda: Cr$ 5.201.000,00
Gols: Paulinho McLaren (26-1) e Paulinho McLaren (41-2).

SANTOS
Sérgio; Índio, Pedro Paulo, Luiz Carlos e Marcelo Veiga; Axel, Sérgio Manoel e Zé Renato; Almir (Tato), Paulinho McLaren e Luizinho (Serginho Fraldinha).
Técnico: Ramiro Valente

AMÉRICA-SP
Wellington; Ednan, Ryuler, Paulo Afonso e Genílson; Fernando, Marcelo Jorge e Cleomar; Gil Catanoce, Marinho (Clóvis) e Negão (Maurinho).
Técnico: Artur Bernardes


Fonte: Jornal Folha de SP

América-SP 1 x 1 Santos

Data: 07/03/1990, quarta-feira.
Competição: Campeonato Paulista – Grupo 1 – 8ª rodada
Local: Estádio Mário Alves de Mendonça, em São José do Rio Preto, SP.
Público: 5.470 pagantes
Renda: NCz$ 237.500,00
Árbitro: Ulisses Tavares da Silva
Gols: Márcio Florêncio (20-1) e Gilmar Popoca (40-1).

AMÉRICA-SP
Betinho; Joãozinho, Aquino, Roberto e Genílson; Marcelo, Negão e Márcio Florêncio; Gil Catanoce (Mauricinho), Robinho e Cleomar.
Técnico: Benedito Ambrósio

SANTOS
Sérgio; Índio, Márcio Rossini, Luiz Carlos e Flavinho; César Sampaio, Derval, Gilmar Popoca e Zé Humberto; Paulinho McLaren e Henrique (Kazu).
Técnico: Pepe



Santos empata com América em jogo violento

Fonte: Jornal Folha de SP

Santos 3 x 0 América-SP

Data: 02/04/1989, domingo, 16h00.
Competição: Campeonato Paulista – Grupo 2 – 1° turno – 9ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 3.266 pagantes
Renda: NCz$ 6.926,00
Árbitro: Almir Peixoto Laguna
Gols: Davi (25-1), Sócrates (36-1) e Junior (40-1).

SANTOS
Sérgio (Nílton Pellegrine); Heraldo, Davi, Luiz Carlos e Wladimir; César Sampaio, César Ferreira e Marco Antonio Cipó; Junior, Sócrates (Leonardo Manzi) e Tuíco.
Técnico: Nicanor de Carvalho

AMÉRICA-SP
Barbiroto; Denilson, Amaral (Mauro), Roberto e Flávio; Sérgio, Alberto e Zé Roberto; João Santos (Gil Catanoce), Roberto Carlos e Maurinho.
Técnico: Luiz Carlos Ferreira



Santos, com Sócrates, goleia América e escapa da lanterna do Grupo 2

Após o afastamento dos dois centroavantes do elenco (Leonardo Manzi e Aluísio), o técnico Nicanor decidiu improvisar Sócrates nesta posição. O veterano meia retornava após quase um mês de contusão.

Leonardo Manzi e Aluísio não marcaram nenhum gol no campeonato. Manzi intensificou os treinos para superar a má fase e Aluísio foi dispensado.

Ambas equipes desperdiçaram um pênalti na segunda etapa. Barbiroto defendeu cobrança de Juninho aos 12 minutos e Sérgio defendeu o cobrado por Roberto Carlos aos 23.

O goleiro Nilton Pellegrine, terceiro goleiro do elenco, já que o reserva imediato era Ferreira, teve oportunidade de jogar.

Fonte: Jornal Folha de SP