Navegando Posts marcados como Aranha

Grêmio 0 x 0 Santos

Data: 18/09/2014, quinta-feira, 20h30.
Competição: Campeonato Brasileiro – 22ª rodada
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre, RS.
Público: 21.107 presente (18.834 pagantes)
Renda: R$ 481.563,00
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG)
Auxiliares: Celso Luiz da Silva e Marcus Vinícius Gomes (ambos de MG).
Cartões amarelos: Matheus Biteco e Ramiro (G).

GRÊMIO
Marcelo Grohe; Matías Rodríguez (Walace), Geromel, Rhodolfo e Pará; Ramiro, Fellipe Bastos (Riveros) e Matheus Biteco; Luan (Fernandinho), Lucas Coelho e Dudu.
Técnico: Luiz Felipe Scolari

SANTOS
Aranha; Cicinho, Edu Dracena, David Braz e Zeca; Arouca, Souza e Lucas Lima (Alan Santos); Gabriel (Stefano Yuri), Leandro Damião (Geuvânio) e Robinho.
Técnico: Enderson Moreira



Em noite de vaias a Aranha, Grêmio e Santos ficam no empate em jogo fraco

Apesar da recepção hostil da torcida adversária, goleiro faz boas defesas e tem participação importante para o resultado

Três semanas depois de sofrer ofensas racistas por parte de alguns torcedores do Grêmio, o goleiro Aranha voltou à Arena nesta quinta-feira, pelo Brasileirão. Muito vaiado pela torcida, o goleiro do Santos fez algumas boas defesas, que garantiram à sua equipe um empate por 0 a 0 em Porto Alegre, em um jogo fraco e repleto de erros de passe de ambos os times.

O episódio ocorrido com Aranha na partida do dia 28 de agosto, pela Copa do Brasil, tornou o jogo muito tenso na Arena. Na primeira etapa, o Grêmio teve mais chegadas perigosas, mas não chegou a pressionar. O jogo foi muito disputado e truncado, e o panorama seguiu parecido na etapa complementar, que viu o duelo decair ainda mais de nível técnico.

Com o empate, o Grêmio não entra no G-4, mas sobe uma posição: agora é quinto, com 36. O Santos permanece em nono, com 30. O Tricolor volta a jogar na Arena neste domingo, diante da Chapecoense. Já o Peixe enfrentará o Figueirense, na Vila Belmiro.

O jogo

Foi uma noite de reencontros na Arena. Não apenas de Aranha com a torcida do Grêmio, mas do técnico Enderson Moreira, hoje no Peixe, com o Tricolor, clube o qual dirigiu até o final de julho. Ambos foram muito vaiados pelos gremistas, bem como Leandro Damião, ex-centroavante do Inter. A surpresa no Grêmio foi a ausência de Barcos, desfalque de última hora por conta de dores na coxa. Lucas Coelho atuou em seu lugar.

Devido ao episódio ocorrido na Copa do Brasil, o jogo foi tenso e muito disputado, com poucas chegadas de perigo de lado a lado. No primeiro tempo, só o Grêmio teve conclusões a gol. Aos sete minutos, Dudu bateu na rede por fora após boa tabela com Lucas Coelho. O centroavante gremista ainda teve duas boas chances: aos 18, bateu a gol e Aranha salvou com a ponta dos dedos; aos 19, acertou a trave. O Santos só chegou à área gaúcha aos 14, em belo toque de Damião para Gabriel, mas Marcelo Grohe saiu do gol e evitou a conclusão.

O Grêmio tentou apertar o ritmo na volta do intervalo. Logo a um minuto, Lucas Coelho enfiou boa bola para Dudu completar, mas Aranha defendeu. O goleiro santista pegaria outra bola decisiva aos seis, quando Lucas Coelho recebeu lançamento livre na área e chutou fraco. Logo, porém, a partida caiu bruscamente de ritmo e os erros de passe de lado a lado é que imperaram. Só aos 34 houve uma chegada de relativo perigo, com Robinho ganhando de Geromel na velocidade, mas Grohe saiu bem e abafou a jogada.



Santos 7 x 0 Palestra Itália

Data: 03/10/1915
Competição: Amistoso (Festival Pró Pátria – Cruz Vermelha Italiana)
Local: Velódromo, em São Paulo, SP.
Árbitro: Irineu Malta
Gols: Anacleto Ferramenta (2), Ary Patusca (3), Aranha e Arnaldo Silveira.

SANTOS
Ciro Werneck; Américo e Urbano Caldeira; Pereira, Oscar e Ricardo; Aranha, Ary Patusca, Anacleto Ferramenta, Marba e Arnaldo Silveira.

PALESTRA ITÁLIA
Stillitano; Felice e Fulvio; Police, Fragassi e Imparato; Pastore, Américo Fiaschi, Amílcar, Ferré e Ítalo.